Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

ETC Group lança ETF atrelado ao bitcoin que é um dos mais negociados da Europa

Fundo de índice chega à B3 nas próximas semanas

Data de publicação:26/05/2022 às 16:04 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O mercado de ETFs (Exchange Traded Funds) atrelados a criptomoedas segue cada vez mais aquecido no Brasil, com uma quantidade de fundos de índice atrelada ao mundo digital bastante expressiva.

Uma das novidades que está chegando na Bolsa nessa linha é o BTCetc (Bitcoin Exchange Traded Crypto), primeiro fundo de índice atrelado ao bitcoin que é transacionado em várias bolsas, incluindo a alemã Xetra.

ETF
Novo ETF atrelado ao bitcoin que é negociado no mercado europeu chega na B3 nas próximas semanas - Foto: Envato

Com o ticker BTCE11, o ETF chega na B3 com a bagagem de ser um dos fundos de índice dessa categoria mais negociados na Europa.

De acordo com o ETC Group, empresa europeia que está trazendo o ETF ao País em parceria com a gestora Kanastra – especializada em gestão passiva de fundos estruturados – o BTCE11 tem exposição ao bitcoin por meio de plataformas de investimentos ou de bancos.

Com isso, segundo a empresa, não há a necessidade de utilizar uma carteira específica de criptomoedas para armazenar o ativo ou de ter expertise em blockchain.

“Desse modo, os investidores podem ter a segurança de um investimento que já é negociado em bolsas europeias regulamentadas, como a Xetra (Frankfurt), Euronext (Amsterdã) e SIX Swiss (Zurique)”.

ETC Group

O ETF está chegando à B3 por meio de uma parceria com a gestora Kanastra, especializada em gestão passiva de fundos estruturados.

O BTCE11 tem como base investidores europeus institucionais, incluindo bancos europeus e americanos, além de fundos de pensão.

Mercado em expansão

De acordo com Veronica Pimentel, diretora de distribuição do ETC Group para a América Latina, a chegada do ETF no Brasil acontece em um momento no qual os investidores brasileiros se mostram mais maduros e interessados em diversificar a carteira com produtos cripto.

“Desde o lançamento do primeiro ETF de bitcoin na bolsa alemã, temos levado novas opções de investimento em cripto para investidores de toda a Europa e outros países. Nossa chegada ao Brasil marca mais um passo de nosso processo de globalização”, complementa a diretora.

Veronica Pimentel, do ETC Group

O ETF BTCE11 será administrado pela Vórtx e estará disponível na Bolsa de Valores, a B3, a partir das próximas semanas, segundo o ETC Group.

Outros fundos

Esse não é o primeiro fundo de índice atrelado a criptos que o ETC Group coloca no mercado europeu. Outros títulos da empresa que estão em bolsas europeias são o BTCetc (ETC Group Physical Bitcoin (BTCE)) , versão original do BTCE11, e o ETHetc (ETC Group Physical Ethereum (ZETH))

Os títulos do ETC Group são comercializados para investidores profissionais na Europa pela HANetf.

Outros ETFs atrelados ao bitcoin disponíveis no Brasil

A B3 conta com várias opções de ETFs atrelados às criptomoedas, incluindo o bitcoin. A gestora Hashdex, focada em ativos digitais, já colocou no mercado brasileiro vários fundos de índices, como o HASH11, BITH11, ETHE11, DEFI11 e WEB311.

Conheça um pouco mais sobre cada um deles

HASH11: o primeiro da lista

A Hashdex lançou o primeiro fundo de índice atrelado ao universo cripto, o HASH11, em abril do ano passado, que começou com cerca de 38 mil investidores. Atualmente, o fundo conta com mais de 150 mil.

BITH11, ETHE11 e DEFI11

Na sequência, em agosto do mesmo ano, a gestora trouxe ao mercado o BITH11, primeiro ETF verde de bitcoin do Brasil, que reflete o índice Nasdaq Bitcoin Reference Price FI.

Na mesma toada, a Hashex lançou o ETHE11, fundo de índice que investe totalmente na criptomoeda Ethereum. E, recentemente, em fevereiro deste ano, a empresa disponibilizou o DEFI11, ETF que aposta no disruptivo mercado de finanças descentralizadas.

WEB311

Em março de 2022, a Hashdex trouxe ao mercado o WEB311, fundo de índice que tem como intuito permitir ao investidor alocar seus recursos nas principais plataformas de contratos inteligentes do mundo – os chamados smart contracts.

Leia mais

Bancos têm lucro consolidado recorde no 1° trimestre de 2022 (maisretorno.com)
Oportunidades que a China oferece com desaceleração econômica; veja (maisretorno.com)
Bolsa sobe impulsionada pela Petrobras e exterior: dólar cai (maisretorno.com)
TikTok no mercado de games: saiba o que a plataforma busca (maisretorno.com)
Elon Musk X Twitter: ele promete mais US$ 6,25 bilhões de sua fortuna (maisretorno.com)

Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.