Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta quinta-feira, 26 de maio

Investidores repercutem ata do Fed, inflação americana deteriorada, PIB em queda, covid-19 na China e ICMS no Brasil

Data de publicação:26/05/2022 às 11:05 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A Bolsa opera em alta nesta quinta-feira, 26, após fechar no zero a zero na sessão anterior. Seguindo o apetite ao risco do mercado externo, o Ibovespa subia 1,00%, aos 111.690 pontos, às 15h14, e o dólar recuava 0,80%, cotado a R$ 4,782.

No âmbito internacional, os investidores seguem repercutindo a ata do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) divulgada na véspera, que não trouxe novidades e veio com um tom mais brando, e a preocupação com a possível desaceleração da economia chinesa por conta do avanço da covid-19 no país.

Bolsa
Investidores repercutem ata do Fed, piora da inflação e queda no PIB americano - Fonte: Envato

Por outro lado, os dados econômicos divulgados pela manhã alimentam receios de uma possível recessão da maior economia do mundo, como a queda de 1,5% do PIB americano no primeiro trimestre de 2022 – abaixo da projeção do mercado de 1,3% - e alta de 7% no índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês).

O combate à alta da inflação virou prioridade dos dirigentes do Fed, que, segundo a ata, projetam novos aumentos de 0,50 ponto porcentual nas próximas reuniões do Fomc (Copom) americano para conter a pressão dos preços.

Vale lembrar que o PCE é o indicador mais usado pela autoridade monetária para balizar suas decisões de política monetária.

Brasil: votação do texto sobre ICMS

No Brasil, os olhares se voltam para a aprovação na Câmara do projeto que limita o ICMS em 17% para bens e serviços relacionados a combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo. O texto segue agora para o Senado, onde Estados tentam barrar a aprovação.

Sobe e desce da Bolsa

Maiores altas

Cielo (CIEL3)+10,19%
Magazine Luiza (MGLU3)+8,89%
Cosan (CSAN3)+6,59%
Rede D'Or (RDOR3)+6,49%
Méliuz (CASH3)+6,45%

Maiores baixas

Eletrobras (ELET3)-3,36%
Eletrobras (ELET6)-3,21%
Taesa (TAEE11)-2,41%
Cemig (CMIG4)-2,49%
Energisa (ENGI11)-2,34%
Fonte: B3 (dados atualizados às 15h06)

Juros futuros

Os juros futuros operam em queda nesta quinta-feira. Às 14h55, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 estava em 11,95%, de 12,03%. O DI para janeiro de 2025 estava em 12,13%, de 12,20%, e o para janeiro de 2023 tinha viés de baixa a 13,36%, de 13,37%.

Mercado internacional: EUA, Europa e Ásia

Em Wall Street, os contratos futuros das bolsas de Nova York operam no positivo, após a divulgação da ata do Fed sem grandes impactos para o mercado e os dados econômicos publicados pela manhã.

Além do PIB e da inflação, o Departamento do Trabalho reportou que houve a redução de 8 mil pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos na semana encerrada em 21 de maio, somando 210 mil. O resultado ficou abaixo da expectativa dos analistas, que previam 215 mil solicitações.

Bolsas americanas/principais índices

  • S&P 500: +2,19%
  • Dow Jones: + 1,82%
  • Nasdaq 100: +3,13% (dados atualizados às 15h16)

Bolsas europeias/fechamento

  • Stoxx 600 (Europa): +0,78% (437,70 pontos)
  • DAX (Frankfurt): +1,59% (14.231 pontos)
  • FTSE 100 (Londres): +0,56% (7.564 pontos)
  • CAC 40 (Paris): +1,78% (6.410 pontos)

Bolsas asiáticas fecham em baixa

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam majoritariamente em baixa nesta quinta-feira, 26, após o Fed confirmar planos de seguir elevando juros em ritmo acelerado, mas possíveis estímulos adicionais continuaram sustentando os mercados chineses.

O índice acionário japonês Nikkei caiu 0,27% em Tóquio hoje, a 26.604 pontos, enquanto o Hang Seng também recuou 0,27% em Hong Kong, a 20.116 pontos, o sul-coreano Kospi perdeu 0,18% em Seul, a 2.612 pontos - após o Banco da Coreia (BoK) anunciar nova alta de juros -, e o Taiex cedeu 0,84% em Taiwan, a 15.968 pontos.

Já na China continental, as bolsas ampliaram ganhos do pregão anterior, ainda impulsionadas por esperanças de que Pequim tome novas medidas de estímulos para superar a desaceleração causada pela onda de covid-19 mais grave do país.

O Xangai Composto subiu 0,50%, a 3.123 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve alta similar, de 0,53%, a 1.955 pontos.

Em reunião de governo, o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, ressaltou ontem que as autoridades devem trabalhar para "estabilizar" a atividade com o objetivo de assegurar um "crescimento razoável" no segundo trimestre e reduzir a taxa de desemprego.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho, com queda de 0,69% do S&P/ASX 200 em Sydney, a 7.105 pontos. / com Agência Estado

Leia mais

Oportunidades que a China oferece com desaceleração econômica; veja (maisretorno.com)
TikTok no mercado de games: saiba o que a plataforma busca (maisretorno.com)
Empresas listadas na bolsa: setor Materiais Básicos (maisretorno.com)
Teto do ICMS: Câmara aprova texto e proposta segue para o Senado (maisretorno.com)

Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.