Logo Mais Retorno
Empresa

Saiba o que o TikTok busca com a inserção do mercado de games em sua plataforma

Especialistas afirmam que expectativas para o setor são muito positivas, o que pode beneficiar o TikTok

Data de publicação:26/05/2022 às 00:30 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Na última semana, fontes do TikTok, a rede social de vídeos curtos que faz sucesso principalmente entre as gerações mais jovens, confirmaram à agência de notícias Reuters que a plataforma está realizando testes no Vietnã para a inserção de games dentro do aplicativo.

Com mais de um bilhão de usuários ativos mensais, especialistas afirmam que a entrada do TikTok - que é a terceira rede social mais popular do mundo, atrás do Facebook e do Instagram - no mercado de games aumentaria a relevância e a receita da companhia.

tiktok games
TikTok está fazendo teste para entrar no mercado de games - Foto: Reprodução

Ainda segundo as fontes ouvidas pela Reuters, os objetivos da Bytedance (controladora do TikTok) por trás desses testes iniciais é elevar o tempo de uso da rede social pelos usuários e, assim, aumentar seus lucros com anúncios publicitários dentro do aplicativo.

Estratégia do TikTok por trás da inserção no mercado de games

De acordo com Gabriel Cavalcanti, coordenador acadêmico dos cursos de Produção Multimídia e de Sistemas para Internet da FIAP, uma tendência já observada há alguns anos é a necessidade das mídias sociais apresentarem algum diferencial em relação aos seus concorrentes para, assim, atrair mais público e mais tempo do público dentro de suas plataformas.

Para o professor, esse diferencial é justamente a interatividade. Dessa forma, quando o TikTok propõe soluções para que seus usuários possam interagir com o aplicativo e entre os próprios usuários por meio dos games, esta é uma estratégia inteligente para se destacar em relação a outras redes e, assim, conseguir incluir espaço publicitário em outras frentes para angariar mais recursos.

Cavalcanti destaca ainda que a escolha pelo Vietnã para iniciar os testes com a inclusão de games não é à toa. O especialista explica que aquela região é uma forte consumidora do mercado de games, já que a maior parte de sua população é bastante jovem - 70% dos cidadãos vietnamitas têm menos de 35 anos.

O que se sabe até agora?

As fontes ouvidas pela Reuters confirmaram que o TikTok tem planos de expandir seus testes com games para toda a região do Sudeste Asiático no terceiro trimestre de 2022.

Não há informações ainda, porém, sobre quando a companhia pode incluir o Brasil e os Estados Unidos, dois dos países que mais consomem conteúdos no aplicativo, nesses testes.

Além dessas informações, um representante da empresa também informou, em e-mail enviado à mesma agência de notícias, que a plataforma está testando também a criação de jogos HTML5 para o aplicativo. Este é um formato comum de minijogo.

"Estamos sempre procurando maneiras de enriquecer nossa plataforma e testar regularmente novos recursos e integrações que agreguem valor à nossa comunidade".

Representante da Bytedance, em e-mail enviado à Reuters

Gabriel Cavalcanti considera que este é um bom momento para iniciativas do tipo que o TikTok está tomando, uma vez que atualmente as tecnologias já estão avançadas o suficiente para fornecer jogos que promovam a interatividade, associadas a uma ótima qualidade gráfico.

O professor comenta também que o fato dessas estratégias de inserir games no aplicativo amplifica o acesso de mercados emergentes aos conteúdos e tecnologias, uma vez que a principal forma de acessar o TikTok é por aparelhos celulares, meios mais fáceis e baratos de serem adquiridos do que computadores com processadores muito tecnológicos.

Outras empresas estão de olho no mercado de games

O TikTok não foi a primeira empresa a olhar para o mercado de games. Pelo contrário. A estratégia já vem sendo utilizada há muitos anos. No entanto, hoje em dia as tecnologias permitem outras experiências para os usuários.

"De uma certa forma, o que o TikTok está fazendo já tinha sido observado no passado em redes sociais como Orkut que tinha, por exemplo, o Colheita Feliz e o Facebook, com Farmville. Isto criava um maior engajamento, maior número de visitas, maior permanência e receitas de propagandas e merchadising. As vantagens seriam semelhantes para o Tiktok com a possibilidade de novas abordagens como jogos de realidade aumentada (como o Pokemon Go), venda de itens digitais para customizar personagens, engajamento multiusuários simultâneos, NFTs, metaversos, etc."

Marcelo Nakagawa, professor de inovação do Insper

Netflix: programas de jogos interativos em seu catálogo

Fora do universo das redes sociais, outras companhias também vêm tentando entrar, cada vez mais, no mercado de games.

É o caso da Netflix, que recentemente incluiu programas de jogos interativos em seu catálogo, como o "Perguntados", um game de perguntas já bastante popular nos celulares no Brasil e no mundo.

Desde o ano passado, a empresa de streaming também vem adquirindo estúdios de jogos para ampliar sua oferta própria dentro da plataforma.

Nakagawa comenta que, no caso da Netflix e em seu atual modelo de negócios, a inserção de games na plataforma "gera mais engajamento, o que poderia aumentar o interesse de parte da base atual de assinantes em continuar como tal, além de ter um conteúdo com maior longevidade comparado aos filmes e séries visualizadas apenas uma vez".

O coordenador acadêmico da FIAP, Gabriel Cavalcanti, pontua, ainda, que a Netflix já vinha experimentando incluir produtos que proporcionem uma interatividade com o usuário há algum tempo.

Em 2018, com o lançamento de "Black Mirror: Bandersnatch", os telespectadores podiam decidir quais os rumos que a trajetória narrativa tomaria ao longo da história, mudando completamente as possibilidades de final do filme.

Microsoft: compra de empresa do setor de games

Outro caso que merece destaque aqui é a compra da Activision Blizzard, empresa de jogos digitais, pela Microsoft. O negócio, anunciado em janeiro deste ano, foi o mais caro que a Microsoft já assinou em toda sua história, custando US$ 68,7 bilhões. De acordo com informações da própria empresa, a aquisição está prevista para ser concluída no ano fiscal de 2023 e será paga exclusivamente com o caixa da companhia.

A empresa, fundada em 1975 por Bill Gates, visa expandir sua atuação dentro da nova era da revolução digital, dominada pelos jogos eletrônicos.

Em comunicado, a companhia afirmou que será a terceira maior do setor de jogos no mundo (em termos de receita) assim que a transação for finalizada, atrás apenas da chinesa Tencent e da japonesa Sony.

Perspectivas para o TikTok com o mercado de games

"A perspectiva para o mercado de games continua muito atraente - não apenas em função da entrada de serviços de streaming e redes sociais, mas também em função de novos modelos de negócios incluindo play-to-earn, NFTs e metaversos", afirma Marcelo Nakagawa.

A previsão para este mercado é que, em 2022, o faturamento ultrapasse a marca dos US$ 200 bilhões, um crescimento de cerca de 5,4% em relação ao ano anterior. Com essa arrecadação, o mercado de games ultrapassaria as indústrias da música e do cinema juntas.

Cavalcanti pontua que a empresa que não se adequar a essa nova realidade e buscar formas de inserir o mundo dos jogos em seus produtos e/ou serviços, vai acabar perdendo relevância entre seu público, principalmente entre as gerações mais jovens.

Sobre os riscos que o TikTok e outras empresas podem ter ao adentrar o mercado de games, Nakagawa explica que "dependerão muito do tipo de games que serão oferecidos e as formas de interação entre os usuários, incluindo transações financeiras e acesso à informações e imagens dos usuários. Mas isto pode ser minimizado com uma política cuidadosa de termos e condições, curadoria e sistemas de alertas por meio de inteligência artificial e/ou gerados pelos usuários".

Leia mais

Sobre o autor
Bruna Miato
Repórter na Mais Retorno