Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

30 fundos de criptomoedas já contam com patrimônio de R$ 4,8 bilhões, diz Anbima

Patrimônio líquido de fundos com investimentos em ativos digitais já soma R$ 4,8 bilhões

Data de publicação:18/04/2022 às 05:00 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Enquanto a indústria de fundos de investimentos registrou captação líquida acumulada de R$ 46,1 bilhões no primeiro trimestre deste ano, uma queda de 56,9% em comparação com o mesmo período de 2021, os fundos de criptomoedas ou de ativos digitais estão crescendo como nunca antes visto no mercado brasileiro.

Segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), que apresentou pela primeira vez dados sobre fundos que aplicam em ativos digitais, o total de produtos que se encaixam na categoria chegou a 30 em março de 2022, ante apenas 10 em dezembro de 2020.

Bitcoin e fundos de ativos digitais
Apesar dos solavancos nos últimos meses, criptoativos se tornaram atrativos para fundos - Foto: Envato

Já o patrimônio líquido total alcançou R$ 4,8 bilhões no primeiro trimestre de 2022, ante R$ 600 milhões treze meses antes, ocorrendo apenas uma queda em relação a dezembro de 2021 por conta da desvalorização do Bitcoin e Ethereum.

É um avanço considerável de um mercado que, até pouco tempo atrás, sofria com a desconfiança de parte dos investidores e que, mesmo com um breve período de desvalorização das moedas, continua sendo atrativo no mercado e com cada vez mais gestoras de fundos entrando de cabeça nesse setor.

A seguir, confira detalhes dos 30 fundos mapeados pela Anbima, com números e particularidades.

Fundo de criptomoedas da Fox

Com patrimônio líquido de R$ 351,89 milhões, o FOX VALUE LONG BIASED FIA BDR NIVEL 1 tem uma carteira extremamente diversa, espalhada entre cotas de fundos (47,16%), BDRs (16,89%), títulos públicos (14,20%), investimentos no exterior (12,66%), dentre outros. Hoje, já são 55 meses no positivo, contra 47 no negativo, mas que está enfrentando um período de vacas magras no ano (-11,34%), no mês (-2,54%) e nos últimos 12 meses (-12,42%), porém com um horizonte positivo de valorização de 139,99% no total.

BLP

Fundo focado nos investidores no geral, o BLP DIGITAL 20 FIM é administrado pela BNY Mellon Serviços Financeiros. Com patrimônio líquido de R$ 13,50 milhões, o fundo hoje se divide principalmente entre títulos públicos (55,43%), cotas de fundos (23,12%) e investimentos no exterior (16,80%). Já a rentabilidade está na corda bamba, com -5,41% no acumulado do ano e -2,47% no mês, mas com bons resultados nos últimos dois anos (61,69%) e, principalmente, números positivos no total (73,48%).

BLP Digital: o primeiro fundo de criptomoedas do Brasil

Primeiro fundo de ativos digitais do Brasil, em negociação desde dezembro de 2017. O BLP DIGITAL 100 FIM IE tem 166 cotistas com um patrimônio líquido de R$ 37,05 milhões. Na carteira, dominam investimentos no exterior (96,18%) e, com isso, o fundo atingiu uma impressionante valorização, nos últimos 36 meses, de 840,35%. No ano (-33,05%) e nos últimos 12 meses (-17,87%), porém, o fundo também passou a enfrentar os desafios da desvalorização de ativos digitais, com quedas acentuadas.

Monte Carlo

Fundo do BTG Pactual, o MONTE CARLO FI MULT CRED PRIV IE também segue o caminho de uma carteira variada, com seu patrimônio líquido de R$ 17,69 milhões dividido entre, principalmente, investimentos no exterior (27,81%), BDRs (17,66%), cotas de fundos (15,63%), ações (15,37%) e outras operações passivas (12,26%). Negociado desde 2019, o fundo já passou 24 meses no azul e tem uma rentabilidade na casa dos 61,33%, mas enfrenta queda de -22,77% em 12 meses.

Hashdex criptoativos: mesclado com títulos públicos

Fundo de investimentos multimercado da Hashdex, administrado pela BTG Pactual, o HASHDEX CRIPTOATIVOS I FIM aposta em títulos públicos (56,42%), operações compromissadas (19,85%) e investimentos no exterior (14,80%), dentre outros. Com isso, o fundo já conta com patrimônio líquido de R$ 387,81 milhões e rentabilidade total de 65,80%, com poucas perdas no ano (-3,28%).

Hashdex 100: quase 3 mil cotistas

Mais de 80% do patrimônio líquido de R$ 205,95 milhões do HASHDEX 100 NASDAQ CRYPTO IND FIM estão investidos em cotas de fundos, acompanhando o índice Nasdaq - e, com isso, colocando ativos digitais na carteira de seus quase 3 mil cotistas. Em 2021, apesar de perdas, o fundo conseguiu chegar em um rendimento acumulado na casa dos 561,61%. Hoje, a rentabilidade total está em 367,99%.

QR Blockchain

Totalmente alocado em criptomoedas, o QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM IE quer expor o investidor ao que chama de "indústria blockchain". Composto principalmente por investimentos no exterior (67,58%), o fundo conta com rentabilidade de 260,83% nos últimos dois anos. No entanto, com 968 cotistas, está de olho em um investidor mais experiente no mercado, com um aporte inicial mínimo de R$ 10 mil.

Hashdex II: fundo de criptoativo com R$ 319 mi

Outro fundo de investimentos multimercado da Hashdex, administrado pela BTG Pactual, que conta com um patrimônio líquido de R$ 319,31 milhões. Diversificado, com a carteira dividida em valores a receber (27,89%), títulos públicos (27,68%), cotas de fundos (15,32%), dentre outros, o HASHDEX CRIPTOATIVOS II FIM marca uma rentabilidade de 127,50% nos últimos 24 meses, mas com perdas no ano (-9,80%).

VTR QR Cripto

Administrado pela VORTX, o VTR QR CRIPTO FIM IE é um fundo dominado pelos investimentos no exterior (64,67%) que, com quatro cotistas, está com um patrimônio líquido na casa dos R$ 216,54 milhões. Assim como os outros fundos, impressiona na rentabilidade dos últimos 24 meses (274,45%), marcada pela valorização das criptomoedas, o principal foco do VTR QR CRIPTO FIM IE.

Bohr Arbtrage

Negociado desde junho de 2020, o BOHR ARBITRAGE CRIPTO FIM IE tem um portfólio formado principalmente por posições compradas e vendidas nas moedas mais líquidas do mercado cripto, fazendo com que a carteira seja quase que totalmente comprometida com investimentos no exterior (94,89%). Muito novo, ainda não tem um histórico tão atraente de rentabilidade, mas chama a atenção por seguir um caminho contrário do restante do mercado na rentabilidade do mês, ficando no verde (1,42%).

QR BTC

Primeiro fundo 100% Bitcoin da América Latina, o QR BTC MAX FIM IE permite aos seus clientes uma posição indireta no ativo. Ideal para Investidores Qualificados, o fundo começou a ser negociado em setembro de 2020 e conta com pouco mais de R$ 7 milhões de patrimônio líquido, com 350 cotistas.

Hashdex I

Com uma base de cotistas de 21,30 mil investidores, o HASHDEX BITCOIN I FIM tem sua carteira quase que totalmente dedicada às cotas de fundos (95,60%) e com foco, principalmente, no Bitcoin. Por conta da variabilidade da moeda nos últimos meses, o fundo registrou quedas consecutivas no ano (-28,91%), no mês (-13,34%) e nos últimos 12 meses (-44,32%), mas ainda mantendo rentabilidade total positiva.

Giant crypto: período de maior desvalorização

Fundo focado em investidores profissionais, o GIANT CRYPTO MASTER FIM IE começou a ser operado em maio de 2021 e, mesmo com pouco tempo de vida, já tem um patrimônio líquido de R$ 8,41 milhões. No entanto, vale dizer que o fundo pegou o período de maior desvalorização das criptomoedas e, por isso, se mantém no vermelho com rentabilidade total de -35,43% e oito meses no vermelho contra quatro no azul.

Titanium Cripto

Fundo de gestão ativa que tem como objetivo capturar oportunidades de investimento em todo o ecossistema do mercado de criptoativos. Desde abril de 2021, o TITANIUM CRIPTO GALAXY FIM IE acumula R$ 1,66 milhão de patrimônio líquido e focado essencialmente em ativos no exterior (74,43%).

VTR Cripto

Indo para além das criptomoedas mais conhecidas, o VTR CRIPTO SMART FIM IE é primeiro fundo de Smart Contracts do Brasil com gestão ativa focada nas chamadas Smartcoins. Novíssimo, negociado a partir de novembro de 2021, o fundo de patrimônio líquido de R$ 12,69 milhões está enfrentando quedas sucessivas, com perdas consideráveis na rentabilidade do ano (-42,91%) e também no mês (-19,49%).

Titanium IE

Negociado desde abril de 2021, o TITANIUM CRIPTO FIM IE é focado em Bitcoins, criptomoedas lastreadas em dólar, euro, entre outras moedas estrangeiras, bem como derivativos, negociados por meio de exchanges no exterior. Com R$ 62,66 milhões de patrimônio líquido e 19 cotistas, o fundo tem registrado bons resultados, apesar da instabilidade do mercado, com rentabilidade de 3,43% no ano.

Hashdex III

Com investimentos em mais de 10 criptomoedas, mas com foco no Bitcoin, o HASHDEX CRIPTOATIVOS III FIM IE conta com um patrimônio líquido de R$ 10,90 milhões. Apesar da rentabilidade total estar na casa dos 22,56%, também está enfrentando a turbulência do mercado com queda na rentabilidade de -22,38% no ano e -5,98% no mês, mas com os seus meses positivos (5) e negativos (6) em pé de igualdade.

VTR Defi

A partir de uma parceria entre a QR Asset Management e a Vitreo, surgiu este fundo, o primeiro 100% focado em DeFi do Brasil. Com isso, o VTR QR DEFI FIM IE coloca seu patrimônio líquido de R$ 62,65 milhões trabalhando em prol da economia das finanças descentralizadas, intimamente ligadas com as tecnologias de blockchain e criptomoedas. Hoje, porém, a rentabilidade do fundo está em baixa, com uma queda acentuada de -71,03% no acumulado dos últimos 12 meses, seguindo a onda do mercado.

Giant Satoshi II

Fundo do Banco Genial, o GIANT SATOSHI II MASTER FI MULT IE busca investir até 100% de seu patrimônio de criptoativos, indiretamente com participação em fundos de investimento, derivativos
e/ou outros valores mobiliários com lastro em criptoativos, ou pela aquisição dos ativos digitais em si em
ambientes regulados no exterior. Em operação desde outubro de 2021, o fundo acumula patrimônio de R$ 25 milhões, mas uma rentabilidade total em baixa, seguindo o mercado, na casa dos -49,98%.

Crypto Strategy

Fundo administrado pela VORTX, o CRYPTO STRATEGY FI MULT IE começou a operar no final de 2021 e conta atualmente com um patrimônio líquido tímido, na casa dos R$ 391,76 mil. Além disso, também foi muito prejudicado por conta da baixa das criptomoedas, com recuo de -20,95% na rentabilidade do ano.

Citrino Global

Fundo com gestão da Citrino Gestão de Recursos, o CITRINO GLOBAL FI MULT, totalmente focado em disponibilidades, nasceu junto com a onda de outros fundos de cripto, em julho de 2021, mas apresenta um resultado mais positivo do que a maioria dos concorrentes. No ano, valorização de 0,60%, enquanto no mês as perdas foram de -0,87%, mantendo um rentabilidade total positiva na casa dos 3,74%.

VTR NFT

Fundo focado em NFTs, colocando o patrimônio de R$ 21,55 milhões apenas em ativos digitais que tenham relação com os tokens não fungíveis. Com isso, o VTR CRIPTO NFT FI MULT IE aloca quase tudo em investimentos no exterior (94,66%), de olho na onda dessas obras de arte negociadas no ambiente digital. Apesar do tema estar em alta, os resultados do fundo acompanham a variação do mercado cripto, registrando perdas no ano de -54,62% e de -24,47% no mês, ficando com rentabilidade total de -58,84%.

Impetus

Com início de suas negociações no final de janeiro de 2022, o IMPETUS FI MULT IE ainda conta com poucos dados para entender seu desempenho enquanto registra 22 cotistas e patrimônio líquido na casa dos R$ 6,65 milhões. No mês, enquanto isso, a rentabilidade ficou no vermelho, em -10,10%.

Hashdex Nasdaq

Conhecido como HASH11, o HASHDEX NASDAQ CRYPTO INDEX FUNDO INDICE é um fundo de índice listado na B3 que replica o Nasdaq Crypto Index (NCI), índice que busca refletir globalmente o movimento do mercado de criptoativos. Primeiro ETF de criptos da B3, conta com mais de 120 mil cotistas em sua base e cerca de R$ 1,8 bilhão de patrimônio líquido diversificado em ativos digitais.

ETHE11

O ETHE11 é outro produto da Hashdex focado em criptoativos. Mas, desta vez, com um olhar único para a criptomoeda Ethereum, uma das mais negociadas. Atualmente, tem uma rentabilidade no mês de -7.33% e no ano de -30.75%, com patrimônio líquido sendo administrado já na casa dos R$ 150 milhões.

ETF de Bitcoin da QR

Com patrimônio líquido de R$ 178 milhões, o QR CME CF BITCOIN REFERENCE RATE ETF IE é o primeiro ETF voltado 100% para Bitcoin na América Latina. Conta, atualmente, com um patrimônio líquido de R$ 167,54 milhões e com os rendimentos acumulados em 2022 também negativos, em -29.10%.

Hashdex Nasdaq: fundo passivo de criptomoedas

Outro ETF focado totalmente em Bitcoin é o HASHDEX NASDAQ BIT REF P FUNDO DE INDICE que, com patrimônio líquido de R$ 259,88 milhões, redireciona todos os seus investimentos para o Bitcoin.

QR CME: ETF de Ethereum

Assim como o HASHDEX N. E. REF. PRICE FUNDO DE INDICE, o QR CME CF ETHER REFERENCE RATE ETF IE também é um ETF totalmente voltado para o Ethereum. O fundo conta com um patrimônio líquido na casa dos R$ 142 milhões e, no total, uma rentabilidade em baixa, de -22,65%.

QR Bloomberg Defi

Outro fundo focado em alocar seu patrimônio líquido em tecnologia de finanças descentralizadas, conhecida também como DeFi. Com isso, o QR BLOOMBERG DEFI FUNDO DE INDICE IE conta com um patrimônio líquido de R$ 39 milhões e com 2.740 cotistas movimentando sua carteira.

Hashdex Defi

Com patrimônio líquido de R$ 47,28 milhões, o HASHDEX DEFI INDEX FUNDO DE INDICE investe no mínimo 95% de seu patrimônio em cotas do fundo de índice alvo, o Hashdex DeFi Index ETF que, por sua vez, investe em ativos financeiros emitidos e/ou negociados no exterior, em particular, ativos que compõe o ecossistema de finanças descentralizadas (DeFi) ou em posições compradas no mercado futuro.

Comparativo dos fundos de criptoativos

Por conta da instabilidade dos ativos digitais nos últimos meses, a maioria dos fundos aqui listada não obteve bons resultados no comparador de ativos da Mais Retorno. Acima do CDI, apenas o TITANIUM CRIPTO FI MULT IE que, no período analisado, obteve uma rentabilidade na casa dos 4,13%.

Outro destaque ficou para o CITRINO GLOBAL FI MULT que, no período, foi o único outro fundo a ficar no positivo, com 0,46% de valorização - bem abaixo dos 2,57% do CDI. O restante, puxado pelas perdas do mercado, não conseguiu apresentar resultados positivos. Muitos, inclusive, ficando abaixo dos -20%.

Leia mais

Altcoins: saiba tudo sobre as criptomoedas alternativas (maisretorno.com)
Em 2022, mercado de criptomoedas continua aquecido com fusões e aquisições | Mais Retorno
Criptomoedas: russos liquidam posições nos Emirados e buscam refúgio (maisretorno.com)
Mundo das criptomoedas: conheça as Stablecoins e sua importância (maisretorno.com)
Criptoativos na CVM: reguladora testa bolsa para tokens digitalizados (maisretorno.com)
O que são, quais as oportunidades e os desafios dos criptoativos verdes (maisretorno.com)

Sobre o autor
Matheus Mans
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!