Logo Mais Retorno
Renda Variável

ETF DEFI11 de criptomoedas estreia na Bolsa

Esse é o quarto fundo de índice atrelado a criptos lançado pela Hashdex

Data de publicação:17/02/2022 às 15:12 -
Atualizado 3 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O ETF DEFI11 da Hashdex chega nesta quinta-feira, 17, na B3, com captação inicial de R$ 55,5 milhões. O novo produto é o segundo do país que acompanha o desempenho de ativos digitais do setor de finanças descentralizadas (DeFi) - na semana passada, a gestora QR Asset lançou o QDFI11.

ETF DEFI11 de criptomoedas chega à B3
Hashdex lança novo ETF de criptomoedas focado em finanças descentralizadas - Foto: Pexels/David McBee

Desenvolvido em parceria com a CF Benchmarks, provedora global de índices cripto, o DEFI 11 vai espelhar o CF DeFi Modified Composite Index, que, segundo a Hashdex, segue rigorosos critérios de elegibilidade para obter a melhor representação do mercado de DeFi.

Ativos que integram o ETF DEFI11

Inicialmente, o novo fundo conta com 12 ativos, divididos em três categorias:

  • Protocolos DeFi, que oferecem soluções para serviços financeiros: Unisawap, AAVE, Compound, Maker, Yearn, Curve, Synthetix e AMP.
  • Protocolos de Suporte, que auxiliam protocolos DeFi com serviços de armazenamento e consulta de dados, verificação de identidade e soluções de escalabilidade: Polygon, Chainling e The Graph.
  • Plataformas de registro e blockchain nas quais as transações são validadas e registradas. Desta categoria, a selecionada foi a rede Ethereum.

ETF é o quarto da empresa na Bolsa

Este é o quarto ETF de criptoativos lançado pela Hashdex na Bolsa. O primeiro, HASH11, em abril do ano passado, que replica o índice Nasdaq Crypto Index (NCI), com o intuito de refletir o desempenho do mercado de criptomoedas. Atualmente, o HASH11 conta com mais de 140 mil investidores e cerca de R$ 2,6 bilhões sob gestão.

No ano passado, a empresa também lançou mais dois ETFs atrelados a criptos, como o BITH11 , que espelha o índice Nasdaq Bitcoin Reference Price, que acompanha o preço da bitcoin em dólares.

O fundo de índice conta com a parceria da empresa alemã Crypto Cargon Ratings Institute (CCRI), provedora de uma metodologia globalmente reconhecida para cálculo de emissão de carbono em redes blockchain.

E, por fim, o ETHE11, fundo de índice que investe totalmente em Ethereum, passou a operar na Bolsa.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!