Empresa

As ações da Vale caíram e fecharam em terreno negativo no pregão de hoje. A ação ON da mineradora (Vale3) recuou 1%, para R$ 98,67 no fim do dia. 

No entanto, o papel foi na contramão da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, que após a forte queda de segunda-feira, conseguiu se recuperar e fechar com valorização de 0,46%.

Ações da mineradora caíram nesta terça-feira, 9

Corte na produção

As ações da Vale trafegaram com sinal negativo de ponta a ponta do pregão. Elas foram pressionadas pela decisão da China de restringir a produção de um importante polo siderúrgico daquele país. E isso porque os chineses são os principais importadores de minério de ferro e, portanto, as maiores fontes de divisas da Vale.

 O anúncio da medida provocou forte desvalorização das cotações do minério negociado em contratos futuros na China. Esse movimento respingou imediatamente nas ações da Vale. 

Tombo foi maior

A ação da mineradora, cotada por R$ 99,67 no fechamento da véspera, chegou a bater os R$ 95,88, no pior momento das negociações, com queda de 3,80%. O baque teve efeito de freio de mão puxado na reação que foi empreendida pela B3 e poderia ter sido maior. É que as ações da mineradora têm acentuada participação de 12% na carteira do Ibovespa - o principal indicador de referência da bolsa.

A cotação do minério de ferro na China, perto de US$ 174 por tonelada na véspera, caiu para cerca de US$ 165, após o estabelecimento de restrições. Essa queda que teve efeito negativo sobre a ação da Vale, mas não deve atrapalhar os resultados da mineradora, na opinião de Victor Hasegawa, gestor de Ações da Infinity Asset. A menos que a baixa persista, o que ele considera improvável.

Perspectivas favoráveis

“Ainda que o minério caia mais 10% a 15%, para cerca de US$ 130 a US$ 140 por tonelada na China, a Vale vai continuar apresentando bons resultados no ano”, avalia. “Mas na média do ano, terá um resultado bom e, por isso, sua ação está barata, comparada com outras empresas do setor no mundo.”

O gestor de ações da Infinity Asset acredita que, pelo ritmo de atividade na China, o preço do minério de ferro retomará a alta. Portanto, essa perspectiva reforça a oportunidade de compra de papel da Vale neste momento de baixa com resultado garantido para o ano, aposta. 

Outra vantagem, aponta ele, é que a Vale é uma empresa exportadora e, por isso, se beneficia do real desvalorizado, que melhora o resultado da companhia e oferece proteção à carteira de investimentos.

Imagem do autor

Colaborador do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Empresa
Empresa
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais