Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

Hashdex: ‘Dias de cão’ do bitcoin parecem ter ficado para trás

As tensões geopolíticas entre Rússia e Ucrânia podem ter dado força ao potencial do bitcoin como reserva de valor, segundo gestora

Data de publicação:10/03/2022 às 00:30 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Segundo a gestora Hashdex, em carta aos investidores, os “dias de cão” para os criptoativos – em especial, para o bitcoin – parecem estar ficando cada vez mais no passado. As tensões geopolíticas entre Rússia e Ucrânia colocaram à prova a tese que defende o potencial do bitcoin como uma reserva de valor.

A narrativa em torno da adoção dos criptoativos como reserva de valor ganhou força nos últimos anos, amparada no crescimento do mercado, cujo valor atingiu cerca US$ 3 trilhões no ano passado. De acordo com a Hashdex, se comparado ao ouro, por exemplo, o bitcoin se destaca por suas características como maior fungibilidade, portabilidade e verificabilidade.

Bitcoin
Bitcoin será colocado à prova enquato reserva de valor - Foto: Reprodução

“No cenário atual, um ativo com tais atributos poderiam ser vistos como destino natural para aqueles que buscam preservação de capital. Trouxe bastante surpresa a alguns o fato de os criptoativos terem apresentado, nas últimas semanas, quedas acentuadas de preço, comportando-se muito mais como ativos de risco do que como reserva de valor”

Hashdex, em carta aos investidores

Para a fintech, até o momento, as criptomoedas ainda não atingiram um consenso perante a comunidade de investimento global sobre ser uma possibilidade de reserva de valor.

“Apesar dos significativos avanços em termos de regulação, compliance e acesso a produtos financeiros seguros, a cripto ainda é visto, para muitos, como um investimento de altíssimo risco. Acreditamos que os eventos recentes podem acelerar a mudança dessa percepção”, prevê a Hashdex.

Criptomoedas podem exercer o papel do ouro em momento de crise

Apesar da aposta da Hashdex de que o conflito entre Rússia e Ucrânia “arrefeça sem maiores danos”, a gestora de ativos aponta que é preciso se preparar caso venha a ganhar proporções mais acentuadas.

“Nesses cenários, políticas monetárias sempre tiveram um único foco: direcionar recursos da forma mais eficaz possível para sustentar os esforços de guerra. Para isso, caíam por terra todas as regras prévias, e medidas draconianas passavam a ser implementadas, tais como impostos exorbitantes, controles de capital e emissão desenfreada de papel moeda”

Gestores da Hashdex no documento

No passado, o ouro foi o ativo mais procurado em crises semelhantes que envolviam conflitos armados. Para a Hashdex, as criptomoedas emergem atualmente como uma alternativa cada vez mais viável para esses momentos.

Criptomoedas na Ucrânia: moeda em crescimento

Na Ucrânia, alvo da invasão russa, a fintech aponta que o bitcoin tem sido cada vez mais adotado como moeda corrente. “Por exemplo, jornalistas estrangeiros precisaram usar a criptomoeda para comprar um carro para se locomover na região. O próprio governo ucraniano passou a aceitar, oficialmente, doações em cripto para apoiar o país na resistência à Rússia”, relatam os gestores.

Reação do mercado de criptos no mês passado

Após três meses seguidos de queda nos preços, o mercado de criptoativos apresentou valorização em fevereiro. Representado pelo Nasdaq Crypto Index (NCI), as criptos vinham sofrendo desde novembro passado com a perspectiva de aumento dos juros nos países desenvolvidos, principalmente nos Estados Unidos, em resposta à aceleração da inflação.

No entanto, esse movimento foi parcialmente revertido a partir das falas do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), sobre o aperto monetário, consideradas mais leves pelo mercado.

Nos dias subsequentes a esse primeiro indício de alta, os mercados oscilaram, com o aumento da tensão geopolítica e a movimentação das tropas russas na fronteira da Ucrânia. “A partir da segunda metade do mês, os mercados entraram em queda mais acentuada, com oito dias seguidos de baixa, que duraram até o dia 24, quando a Rússia invadiu a Ucrânia”, diz a carta.

Alta dos criptoativos não é à toa

Para a Hashdex, a alta do preço dos criptoativos nos últimos dias, revertendo parte das perdas das semanas anteriores, não parece ser à toa.

“Foi exatamente para momentos como esse que o bitcoin foi concebido. Seu papel como moeda digital descentralizada, com política monetária baseada apenas em seu código, vem mostrando todo seu potencial”.

Para a Hashdex, a jornada de cripto como tecnologia ainda está começando, mas sua importância é cada vez mais evidente.

Leia mais

Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.