Logo Mais Retorno
Renda Variável

Binance, maior corretora de cripto do mundo, suspende negociação de Luna e Terra

Perda de paridade com o dólar alimentou venda de criptomoedas e ocasionou várias perdas para o Luna

Data de publicação:13/05/2022 às 15:24 -
Atualizado 8 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A Binance, maior bolsa de ativos digitais do mundo suspendeu as negociações da stablecoin TerraUSD e Luna nesta sexta-feira, 13.

De acordo com reportagem da Dow Jones Newswire e Valor Econômico, a perda de paridade da TerraUSD ao dólar alimentou uma venda de criptomoedas nesta semana e ocasionou uma série de perdas para o Luna, token ligada ao ativo.

Binance
Após incidente, Binance suspende as negociações da stablecoin TerraUSD e do token Luna - Foto: Unsplash

Cerca de 24 horas antes, a criptomoeda TerraUSD estava sendo negociada por cerca de 10 centavos de dólar, em queda de 82%, ante 50 centavos de dólar na quinta-feira, 12, enquanto a Luna recuava mais de 90%, para uma fração de centavo de dólar – há apenas uma semana, o token era negociado acima de US$ 80 e tinha uma capitalização de mercado na casa dos US$ 27 bilhões.

Antes que a stablecoin perdesse seu lastro no último fim de semana, mais de US% 18 bilhões foram bloqueados no TerraUSD. Segundo a Coinbase Global, a Luna tinha uma capitalização de mercado em torno de US$ 190 milhões, com US$ 11,3 bilhões em circulação na sexta-feira, 6.

‘Muito desapontado’

Changpeng Zhao, cofundador e diretor presidente da Binance – o executivo é conhecido como CZ – demonstrou estar “muito desapontado” com a forma como a equipe do Terra lidou com o incidente em vários tuítes.

"Pedimos à equipe deles para restaurar a rede, queimar o Luna extra cunhado e recuperar a [TerraUSD] paridade. Até agora, não obtivemos resposta positiva".

Changpeng Zhao (CZ) da Binance

Segundo ele, a decisão de suspender os tokens ocorreu depois que uma quantidade “exponencial” de Luna foi criada devido a falhas na engenharia da criptomoeda, que ocorreu quando a rede Terra parou, impedindo a movimentação.

De acordo com a reportagem, a Terra não respondeu o pedido de entrevista e não houve manifestações de Do Kwon, empresário de criptomoedas e fundador da Terra, bem como da Luna Foundation Guard, organização sem fins lucrativos que estocava criptomoedas para proteger a stablecoin.

Abalo no mercado de criptomoedas

O colapso do TerraUSD abalou os mercados de criptomoedas. As stablecoins mantêm um valor fixo – geralmente de US$1 – e desempenham um papel importante no ecossistema, atuando como dinheiro digital e uma fonte de garantia no meio da volatilidade.

O TerraUSD não é apoiado por dinheiro ou outros ativos financeiros convencionais. Conta com engenharia financeira - a chamada stablecoin algorítmica.

O protocolo Terra permite que os comerciantes aproveitem uma oportunidade de arbitragem quando o TerraUSD enfraquece abaixo do valor de um dólar.

Eles podem "queimar" um TerraUSD por US$ 1 em Luna, obtendo lucro e tirando um TerraUSD de circulação quando o preço do token cair abaixo do dólar, ou fazer o inverso quando a TerraUSD se fortalecer.

Mas como bilhões de dólares da Terra foram queimados no sábado, tudo se desfez. Nenhuma quantidade de resgate, incluindo a mobilização de dezenas de milhares de bitcoins para tentar restaurar a paridade parecia funcionar.

Ambos os tokens continuam a cair nesta sexta-feira, enquanto as demais criptomoedas se recuperam ao longo do dia.

Leia mais

Multimercado: Dilema dos gestores entre mais risco ou ficar na retranca (maisretorno.com)
Bolsa alcança 107 mil pontos com commodities e exterior; dólar cai (maisretorno.com)
Criptomoedas: XP e BTG Pactual lançam plataformas para negociação (maisretorno.com)
Caminhoneiros criticam alta do diesel e ameaçam nova paralisação (maisretorno.com)
Ações do Twitter derretem após Musk suspender compra da plataforma (maisretorno.com)

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!