Mercado Financeiro

Os resultados da estreia da Coinbase (COIN) na bolsa de Nasdaq, em Nova York, no último dia 14, atiçaram o apetite dos investidores brasileiros para o mercado de moedas digitais. Na ocasião, a empresa encerrou seu primeiro pregão avaliada em US$ 85,5 bilhões, com papéis negociados da US$ 328,28 e alta de 31,31%.

Segundo dados da startup Stake, plataforma australiana que permite a realização de investimentos no mercado externo, desde então os papéis da corretora ocupam a liderança no ranking de ações mais procuradas pelos brasileiros lá fora na ferramenta.

Interesse dos brasileiros em investir na Coinbase aumentou após IPO bem-sucedida da empresa - Foto: Envato

De acordo com Paulo Kulikovsky, COO da empresa, houve um disparo significativo no interesse dos brasileiros pelas ações da Coinbase, tornando-se a ação mais negociada nesses dias.

Considerando apenas os três primeiros dias desde a listagem da Coinbase na Nasdaq, a Coinbase registrou a marca de mais de 5 mil trades pela plataforma, que movimentou US$ 10 milhões de dólares dentro da plataforma global, conforme dados da Stake.

No entanto, para Kulikovsky, esse movimento não surpreende. “Não é novidade que o mercado de bitcoin está atraindo cada vez mais pessoas, que, em busca de investimentos de alta rentabilidade, entram de cabeça no mundo das criptomoedas”.

Segundo Paulo, é natural que a listagem de uma empresa como a Coinbase, que gerou US$ 1,8 bilhão só no primeiro trimestre deste ano gere toda essa movimentação. “A empresa, hoje avaliada em 63 bilhões de dólares, vale quase tanto quanto a NYSE (US$ 67 bilhões) e mais que o dobro da Nasdaq (US$ 27 bilhões)", enfatiza.

Movimentação no ranking de interesse

Logo após a posição da Coinbase no ranking, empresas como Apple (AAPL), Tesla (TSLA), Gamestop (GME) e Riot Blockchain (RIOT) têm recebido grande atenção dos investidores do Brasil.

No mês anterior, as ações mais procuradas pelos brasileiros na plataforma eram das empresas Tesla (TSLA), Apple (AAPL), Nio (NIO), Gamestop (GME) e Palantir (PLTR).

Outra empresa que ganhou destaque no ranking, evidenciada pelo mesmo assunto que movimentou os últimos dias de bolsa, foi a Riot Blockchain, uma gigante fabricante de máquinas de mineração de bitcoin. Ela ganhou o quinto lugar de maior destaque das ações mais negociadas na Stake nos últimos dias.

Coinbase tem 56 milhões de clientes

Fundada em 2012 em São Francisco, na Califórnia, a Coinbase tem 56 milhões de usuários, dos quais 13 milhões cadastraram-se entre janeiro e março deste ano, e registrou receita de US$ 1,14 bilhão em 2020, 139% a mais do que em 2019.

Seus serviços estão disponíveis em 100 países, o que, somado ao número expressivo de clientes, garante à companhia o maior ecossistema de investimentos em criptomoedas 

Em balancete referente ao primeiro trimestre de 2021, a empresa estima lucro entre US$ 730 milhões a US$ 800 milhões, sobre uma receita de cerca de US$ 1,8 bilhão. Os valores são nove vezes maiores em relação aos apresentados nos últimos três meses do ano passado. 

Ainda segundo dados do primeiro trimestre de 2021, o número de usuários com frequência mensal mais do que dobrou: saiu de 2,8 milhões para 6,1 milhões, um aumento de 118%.

Neste período, negociaram US$ 335 bilhões em criptomoedas e acumularam US$ 223 bilhões em suas contas.

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Mercado Financeiro
Fundos de Investimentos
Finanças Pessoais
Mercado Financeiro
Veja mais Ver mais