Renda Variável

Dividendos em 2021: conheça as 10 empresas que mais pagaram proventos ao investidor neste ano

Entre elas estão companhias dos setores de energia elétrica,

Data de publicação:28/12/2021 às 05:00 - Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O ano de 2021 está chegando ao fim. Para quem investiu em uma carteira focada em dividendos, o período foi de boas notícias e bolso cheio, apesar de a Bolsa estar com um desempenho aquém do esperado - queda de 14,30% de janeiro a novembro. Segundo levantamento feito pela Valor Investimentos, as 10 maiores pagadoras de proventos juntas distribuíram aos seus acionistas R$ 259,9 bilhões, entre dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP).

Desse montante, R$ 222, 46 bilhões foram desembolsados pela Vale e Petrobras. Além do setor de commodities, fazem parte da lista companhias do setor elétrico, combustível, mineração e químico.

Saiba quem são as 10 empresas que mais pagaram dividendos em 2021
Vale foi a empresa que mais pagou dividendos em 2021, seguida pela Petrobras - Foto: Ricardo Teles

Segundo analistas, a safra de pagamentos foi positiva, impulsionada pelos resultados trimestrais parrudos das companhias, incluindo desde números referentes ao lucro líquido, ao Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), ao desempenho operacional e à geração de caixa.

“Muitas companhias registraram lucros recordes, bem maiores em relação ao período pré-pandemia, o que favoreceu o pagamento de bons dividendos aos acionistas”, explica Everton Medeiros, especialista em renda variável da Valor Investimentos.

Dividendos: cenário macroeconômico desfavorável em 2021

A performance acima da média das empresas, de forma geral, ocorreu em um ano desafiador para a economia do País. ?O cenário macroeconômico, marcado pela alta acelerada da Selic - taxa básica de juros - avanço global da inflação, recrudescimento do PIB e um cenário fiscal marcado por incertezas impactou no desempenho abaixo das expectativas da Bolsa.

Rodrigo Crespi, especialista de mercado da Guide Investimentos, destaca que as perspectivas de deterioração do cenário macroeconômico acabaram reduzindo o valuation das empresas, mesmo com a entrega de resultados expressivos.

De acordo Crespi, há boas oportunidades para quem tem visão de longo prazo para os seus investimentos. “Olhando os múltiplos de forma geral, estão bastante descontados. E a relação de preço e lucro (PL) do Ibovespa está no menor nível de sua história”.

Conheça os dividendos mais altos pagos em 2021

LugarEmpresaTickerSetorDividend Yield 2021Total de proventosDividendos/ação
PetrobrasPETR4Petróleo e gás19,2% R$ 73.672.709.761,25R$ 5,64
PetrobrasPETR3Petróleo e gás18,1%R$ 73.672.709.761,25R$ 5,64
ValeVALE3 Mineração19,4%R$ 75.118.148.042,92R$ 14,63
CopelCPLE11Energia Elétrica11,5%R$ 9.816.018.301,25R$ 3,58
BraskemBRKM5Química11,5%R$ 6.010.310.400,46R$ 7,53
GerdauGGBR4Siderurgia10,6%R$ 5.279.352.294,96R$ 3,07
CPFLCPFE3Energia elétrica13,5%R$ 4.264.954.584,22R$ 3,70
BradesparBRAP4Mineração21%R$ 4.429.216.053,18R$ 11,26
Isa CteepTRPL4Energia Elétrica14%R$ 2.250.086.483,15R$ 3,41
Vibra EnergiaVBBR3Combustível8,9%R$ 2.195.792.000,00R$ 1,88
10º CopelCPLE6Energia Elétrica20,7%R$ 3.290.158.573,63R$ 1,20
Fonte: Valor Investimentos

Dividendos em 2021/commodities: Petrobras e Vale

No ranking da Valor Investimentos, as companhias ligadas ao setor de commodities ocupam 30% das posições, sendo a Vale e a Petrobras as primeiras colocadas. Não são empresas que têm um pagamento regular de proventos, como ocorre com os bancos, porém, são bem atrativos quando chegam ao bolso do investidor.

Segundo Crespi, o comportamento das commodities como o petróleo e o minério de ferro foram determinantes para os proventos expressivos entregues pelas duas empresas. Neste ano, o minério de ferro atingiu a marca de US$ 200 por tonelada. Hoje, a faixa de preço da commodity oscila entre US$ 100 e US$ 120.

Já o petróleo, após ter sido negociado no patamar negativo pela primeira vez no ano passado por conta dos efeitos da pandemia, agora segue em rota ascendente.

“A Vale registrou uma forte geração de caixa, remunerou muito bem os seus acionistas – na última distribuição entregou dividendos na ordem de R$ 8,10 por ação – e está se livrando dos passivos referentes ao acidente de Brumadinho”, ressaltou Crespi.

Já a Petrobras sempre teve uma forte política voltada para a distribuição de proventos aos seus acionistas. E o seu plano estratégico para o período entre os anos de 2022 e 2026 prevê ainda a distribuição entre US$ 60 bilhões e US$ 70 bilhões em dividendos nesse período.

Além de oferecer bons proventos, podem ser boas alternativas para proteger a carteira de investimentos da inflação em alta, um fenômeno global atualmente, segundo Medeiros.

Dividendos 2021/commodities: Gerdau

Na siderurgia, outro destaque do levantamento da Valor foi a Gerdau, cujo desempenho foi beneficiado pelos resultados positivos de sua operação na América do Norte. No terceiro trimestre deste ano, o lucro líquido da companhia saltou 604% em relação ao mesmo período de 2020, somando R$ 5,594 bilhões.

“A margem operacional bastante elevada e o dólar favoreceram o desempenho da companhia. No Brasil, destaca-se ainda o desempenho do aço longo, impactado pela construção civil no País, o que incrementou a geração de caixa local”, complementou o especialista da Guide.

O último anúncio de pagamento de proventos feito pela Gerdau, no fim de outubro, informou que a empresa vai pagar R$ 2,76 bilhões em proventos, incluindo dividendos e JCP.

Dividendos: setor elétrico

Tradicionais pagadoras de dividendos, as empresas do setor elétrico remuneraram seus acionistas com bons proventos em 2021 - 40% das posições do ranking são ocupadas por elas. Entre os segmentos de atuação – geração, distribuição e transmissão – as transmissoras conseguiram passar longe dos efeitos da crise hídrica, acumular lucro, gerar caixa e trazer retorno ao bolso do investidor. “

O especialista da Valor enfatizou que essas companhias são empresas perenes, que não estão expostas à oscilação do mercado. “Elas trabalham com contratos fixos de transmissão, o que mantém uma geração de caixa constante. Isso traz previsibilidade de lucros, porém, na contramão, elas não registram crescimentos expressivos”.

No ranking dos dividendos mais expressivos, figuram empresas como a CPFL, Isa Cteep e Copel – sendo que esta última anunciou neste mês que pagará R$ 283,1 milhões em proventos (ou R$ 0,097 por ação ON, R$ 0,107 por ação PN e R$ 0,526 por unit).

Dividendos: setor financeiro

Após não poderem pagar proventos aos seus acionistas por conta da pandemia no ano passado – segundo determinação do governo – em 2021 os gigantes do setor voltaram a entregar dividendos e JCP aos investidores. É uma remuneração aguardada por grande parte dos acionistas, por ser constante - praticamente mensal - e com valores significativos.

De acordo com os especialistas, apesar disso, o volume pago ainda está um pouco aquém das melhores safras de dividendos e JCP do setor. Tanto que nenhum dos grandes bancos aparece entre as 10 empresas que mais pagaram proventos aos acionistas.

Apesar disso, Medeiros, da Valor, acredita que alguns ganhos obtidos neste ano, como as provisões mais baixas, melhora da margem financeira e carteira de crédito deve refletir em proventos mais gordos em 2022.

O que você precisa saber sobre dividendos

O que são?

Dividendos são uma parte do lucro de uma determinada empresa que é distribuído aos seus acionistas. De acordo com a?Lei das S.A, as empresas de capital aberto têm que pagar, no mínimo, 25% de seus lucros aos acionistas.

Diferença entre dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP)

O?JCP?é tributado em 15% pela Receita Federal na data do depósito, enquanto os dividendos são isentos de tributação. Na reforma tributária, uma das questões em discussão é a possibilidade de mudar esse quadro, com a cobrança de um imposto na casa dos 20%.

Prazo para pagamento

A periodicidade varia de empresa para empresa, podendo ser mensal, trimestral ou anual.

Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.
Método Asset-Liability

Método Asset-Liability

O que é Método Asset-Liability? O método Asset-Liability (ALM) é um tipo de gestão de riscos, para determinado investimento, que consiste em um monitoramento coordenado entre...

  CONTINUAR LENDO