Empresa

A transmissora de energia Isa Cteep reportou lucro líquido de R$ 248,1 milhões no segundo trimestre deste ano, queda de 73,01% em relação ao mesmo período do ano passado. No semestre, o lucro foi de R$ 556,2 milhões, queda de 54,68% na mesma base de comparação.

Foto: Reprodução
Queda do lucro líquido da Isa Cteep no segundo trimestre foi de 73,01% - Foto: Reprodução

Esse resultado é decorrente do reconhecimento de eventos extraordinários que beneficiaram os resultados de 2020, e que não se repetiram em 2021.

"Se tirarmos os efeitos extraordinários, o resultado é melhor nesse ano, e muito disso vem de projetos que energisamos, como Itaquerê e a incorporação da Piratininga - Bandeirantes Transmissora de Energia (PBTE)", disse a diretora-executiva de Finanças e Relações com Investidores, Carisa Cristal, em balanço divulgado ao mercado.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização ajustado, que considera o recebimento da parcela de ajuste, sem considerar a provisão e efeitos não recorrentes, cresceu 17,9% no trimestre, para R$ 665,8 milhões, ante o mesmo período de 2020.

Considerando os seis primeiros meses do ano, o Ebitda ficou em R$ 1,437 bilhão, elevação de 23,5% na comparação anual.

Sem ajuste, o Ebitda caiu 58,4% no segundo trimestre do ano na base anual, para R$ 630,6 milhões. No primeiro semestre, o indicador reportou R$ 1,3 bilhão, valor 37,1% ante igual intervalo de 2020.

Entre abril e junho, a receita líquida da empresa caiu 47,1% na comparação com o mesmo período do ano anterior, alcançando R$ 792,3 milhões.

Dívida

A dívida bruta da Isa Cteep subiu R$ 2,304 bilhões, atingindo R$ 6,786 bilhões ao final do trimestre.

Segundo a companhia, o aumento no endividamento é consequência da décima emissão de debêntures, em fevereiro, e da oitava emissão de notas promissórias, em maio, além do reconhecimento de R$ 375 milhões da dívida da PBTE, após a conclusão da compra do ativo.

Já a dívida líquida da companhia, excluindo as disponibilidades das subsidiárias, ficou em R$ 5,318 bilhões ao final de junho, um crescimento de 128% ante R$ 2,332 bilhões registrados em dezembro de 2020.

A alavancagem, medida pela relação dívida líquida por Ebitda Ajustado foi de 1,87 vez no fechamento do trimestre.

Investimentos

No trimestre a Isa Cteep investiu R$ 343,3 milhões, alta de 21,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Deste total, R$ 78,3 milhões foram em reforços e melhorias e R$ 265,0 milhões em projetos greenfield.

De acordo com Rui Chammas, presidente da companhia, a expectativa é que até o final do ano a empresa alcance a meta de colocar em operação cinco projetos de transmissão.

O executivo também disse que a empresa continua olhando oportunidades de crescimento em leilões, avaliando os lotes que serão disponibilizados no próximo certame, marcado para dezembro.

Chammas disse também que avalia oportunidades de fusões e aquisições que possam aparecer no mercado e que tragam retorno para a operação. "Estamos constantemente analisando fusões e aquisições, e continuamos buscando crescimento rentável", afirmou.

Operacional

No segundo trimestre, o Índice de Energia Não Suprida (IENS) da companhia foi destaque e totalizou 0,000244% versus 0,000681% registrado no mesmo período de 2020. Como referência, para o Sistema Interligado Nacional (SIN) o IENS totalizou 0,0024% em maio de 2021.

A Isa Cteep é remunerada pela disponibilidade de seus ativos por meio da Receita Anual Permitida (RAP), o que significa que qualquer indisponibilidade em seus ativos poderá acarretar perda de receita, por meio de desconto na receita auferida (Parcela Variável - PV).

Em junho de 2021, a PV aplicada foi de 1,41% da RAP de rede básica e fronteira. / com Agência Estado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais