Logo Mais Retorno
Empresa

Vale anuncia venda de ativos de carvão para Vulcan por US$ 270 milhões

O negócio envolve a mina de carvão Moatize e o Corredor Logístico Nacala

Data de publicação:21/12/2021 às 14:48 -
Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A mineradora Vale informa que celebrou um acordo vinculante com a Vulcan Minerals para vender a mina de carvão Moatize e o Corredor Logístico Nacala (CLN) pelo total de US$ 270 milhões, composto por US$ 80 milhões na conclusão da transação e US$ 190 milhões do negócio existente até a conclusão; mais um Acordo de Royalty de 10 anos sujeito a certas condições de produção da mina e preço do carvão.

"Tenho o prazer de anunciar este importante passo para o desinvestimento responsável de Moatize e CLN, em uma transação que beneficia as comunidades e governos onde essas operações estão localizadas e oferece um futuro sustentável para as operações. Esta é mais uma conquista do nosso compromisso de reshape nossa empresa, com foco em nossos principais negócios", destaca Eduardo Bartolomeo, CEO da Vale.

Vale
Foto: Reprodução Vale

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa afirma que a conclusão da transação está sujeita ao cumprimento das condições precedentes usuais, incluindo a aprovação do Ministério de Recursos Minerais e Energia de Moçambique nos termos da Lei de Mineração nº 20/2014, e a aprovação do Governo de Moçambique nos termos dos Contratos de Concessão para a mudança de controle e antitruste.

"A Vale está empenhada em trabalhar em conjunto com os governos de Moçambique e do Malawi para garantir uma transição suave para a nova operadora", diz o documento.

Objetivos da Vale

A mineradora lembra que no início de 2021, anunciou seu objetivo de não mais possuir ativos de carvão, focando em seus negócios core e em sua ambição de se tornar líder na mineração de baixo carbono.

"Nos últimos 15 anos, a Vale trabalhou em parceria com os governos de Moçambique e Malawi na implementação da mina de Moatize e dos 912 km de ferrovia do CLN para o transporte de carvão, além da renovação das operações de carga geral e transporte de passageiros".

Vale, em comunicado

Estes investimentos, segundo a empresa, representam um legado relevante para os países e são um importante vetor para o desenvolvimento local. Enquanto conduzia um processo de busca responsável de um investidor no negócio do carvão, a Vale continuou a apoiar o ramp-up do projeto e seus compromissos com a sociedade e as partes interessadas.

Jindal Group

A Vulcan é uma empresa privada que faz parte do Jindal Group com valor de US$ 18 bilhões. O Jindal Group tem vasta experiência de trabalho em Moçambique com as operações da mina Chirodzi, localizada na Bacia de Tete em Moçambique, uma mina a céu aberto operando a 5 Mtpa em 2021.

As empresas do Jindal Group são signatárias da World Steel Sustainable Development Charter, 2015, e também são membros da Climate Action da World Steel Association. Essas políticas refletem o propósito e a intenção do Grupo em relação ao Pacto Global das Nações Unidas, à World Steel Sustainable Development Charter e Global Reporting Initiative Standards.

Jindal Group também tem várias fundações que buscam a Responsabilidade Social Corporativa e filantropia, com foco principal em atender às necessidades de saúde e nutrição, água potável e saneamento, acesso à educação, empoderamento das mulheres e outros. / Agência Estado

Sobre o autor
Bruna Miato
Repórter na Mais Retorno
Mais sobre