Fundos de Investimentos

Confira as ações e ETFs preferidos dos brasileiros no exterior em dezembro de 2021

Entre os ativos estão ações das big techs e fundos de índice atrelados a mercados como ouro, setor imobiliário e dividendos

Data de publicação:12/01/2022 às 00:30 - Atualizado 7 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O comportamento do investidor brasileiro que busca alocar seus recursos em ativos internacionais não sofreu grandes mudanças em dezembro de 2021. Segundo levantamento feito pela fintech Stake, plataforma voltada para investimentos no mercado de ações americano, o mercado de tecnologia foi o eleito para as ações e ETFs preferidos no exterior pelo público interno.

De acordo com Rodrigo Lima, analista de investimentos e editor de conteúdo da plataforma, as ações das companhias do setor enfrentaram grande volatilidade com as sinalizações do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) sobre a adoção de uma política monetária mais dura, que prevê a antecipação do início da taxa de juros, aplicada em mais etapas ao longo do ano.

ações e etfs preferidos lá fora
Ações e ETFs da Apple têm a preferência do investidor brasileiro - Foto: Getty Images

As empresas do setor de tecnologia são diretamente afetadas por essa movimentação. Possuem um balanço um pouco mais alavancado e fazem dívidas para financiar seu rápido crescimento. Se os juros sobem, seu resultado operacional deteriora.

Com os ativos dessas companhias mais descontados, o investidor brasileiro correu às compras e para alocar recursos em ações e ETFs desse setor. “Naturalmente, a volatilidade do mercado é um risco para o investidor, mas ela também pode conferir boas oportunidades de entrada, derrubando as cotações de ativos que poderiam se encontrar em níveis anteriormente muito elevados”, explica Lima.

A vez dos veículos elétricos

Outro segmento que sempre marca presença nos rankings da Stake é o de veículos elétricos. Com o apelo da sustentabilidade, inovação e a paixão dos brasileiros por carros, o assunto ganhou destaque na carteira de ativos internacionais dos investidores locais.

No mês de dezembro, a Tesla ocupou o segundo lugar na preferência dos brasileiros. E não é para menos. Em comunicado, a montadora americana – hoje a principal do mercado – bateu recorde de produção e vendas em 2021, mesmo com a falta de semicondutores no mercado, entregando quase um milhão de unidades, superando as expectativas dos especialistas.

O interesse por investir no assunto aumentou, segundo a Stake. Prova disso é a presença de uma nova montadora na lista de ações mais negociadas pelos brasileiros lá fora – a Lucid Group. Para o analista da Stake, a indústria de carros elétricos deixou de ser uma aventura ao investidor.

“As entregas das grandes marcas de automóveis elétricos reforçam a solidez dessa indústria, que passa a se comportar cada vez menos como uma aposta especulativa”, enfatiza.

Brasileiros compraram ações do Nubank em Nova York

Os brasileiros aproveitaram o IPO do Nubank na bolsa de Nova York (Nyse), realizado no mês passado, e alocaram recursos em ações da companhia, que estreou no pregão com valor de mercado inicial de US$ 41,7 bilhões – ou cerca de R$ 233 bilhões.

Para Lima, da Stake, a compra direta de ações do banco digital lá fora mostra que o investidor optou por investir diretamente no exterior, “não se satisfazendo com recibos como os BDRs ”. Em paralelo à sua estreia em Wall Street, o Nubank também fez sua abertura de capital na B3, passando a ser negociada por meio de BDRs.

Coca-cola entre as ações preferidas pelos brasileiros lá fora

Os papéis da gigante do setor de bebidas também se destacaram entre as ações mais compradas pelos brasileiros em dezembro, segundo a Stake. De acordo com a plataforma, os ativos chamaram a atenção após a conferência da companhia realizada com investidores, na qual a Coca-cola sinalizou uma projeção de crescimento expressivo para 2022.

“Diversos analistas recomendaram overweight (posicionamento maior) nas ações da empresa, acreditando que a companhia consiga repassar custos inflacionários para sua clientela. Isso pode ter atraído a atenção dos investidores”, analisa Lima.

Ações da chinesa Alibaba entre as mais negociadas

O ano de 2021 não foi fácil para a gigante do setor de e-commerce chinês Alibaba. Uma das empresas mais icônicas da China foi penalizada pela onda de ações regulatórias aplicadas pelo governo às empresas do setor de tecnologia.

No mês passado, durante o Investor Day, a empresa sinalizou que espera um aumento entre 20 e 23% de sua receita no ano fiscal que termina em março deste ano. Além disso, anunciou metas para tornar neutra em carbono zero até 2030.

Para o analista da Stake, é possível que a notícia de que Charlie Munger, braço direito do megainvestidor Warren Buffett, estaria adquirindo um grande número de ações do Alibaba em sua conta pessoal tenha feito com que os investidores brasileiros retomassem a confiança na companhia.

Confira quais foram as ações internacionais mais negociadas pelos brasileiros em dezembro de 2021

LugarEmpresa TickerSetor
AppleAAPLTecnologia
TeslaTSLATecnologia/veículos elétricos
AlphabetGOOGTecnologia
MicrosoftMSFTTecnologia
Meta FBTecnologia/comunicação
Coca-colaKOBebidas
AmazonAMZNTecnologia
Lucid GroupLCIDTecnologia/veículos elétricos
Alibaba GroupBABAE-commerce
10º NU Holdings (Nubank)NUSetor financeiro
Fonte: Stake

ETFs internacionais: renda passiva predomina na preferência dos brasileiros

O mercado de ETFs (Exchange Traded Funds, na sigla em inglês) cresce no Brasil. Porém, o que chama a atenção dos investidores que se interessam por esse tipo de ativo lá fora é a infinita diversidade de fundos de índice - mais de 3 mil opções nos Estados Unidos - atrelados a mercados bastante diversos.

Em dezembro, de acordo com o ranking da Stake, não houve grandes alterações em relação ao comportamento dos meses anteriores. Entre os ETFs mais negociados dentro da plataforma no período, o brasileiro direcionou sua busca por meio de ativos atrelados a companhias que são boas pagadoras de dividendos ou fundos imobiliários.

Os REITs também seguem marcando presença na preferência do brasileiro, seguindo a premissa, de acordo com Lima, de que o brasileiro tem a cultura enraizada de investir em imóveis quando quer um pouco mais de segurança.

Alta no preço do ouro e baixa liquidez do mercado financeiro

A elevação da inflação em nível global impulsionou a alta do preço do ouro, com a busca dos investidores por maior proteção, inclusive com a compra de ETFs atrelado a esse ativo.

Em um mês marcado por menor liquidez nos últimos dias, por conta das festas de fim de ano, a volatilidade geral do mercado indicada pelo índice VIX – conhecido como índice do medo – diminuiu, o que, na visão do analista da Stake, atraiu os brasileiros para comprar cotas do ETF UVXY, fundo que replica o índice com alavancagem em 1,5 vezes.

Confira quais foram os ETFs internacionais mais negociados pelos brasileiros em dezembro de 2021

LugarETFTickerSetor
Reit VanguardVNQImobiliário
Invesco QQQ Trust Series 1QQQTecnologia
S&P 500 ETF Trust SeriesSKYMercado financeiro
Gold Trust iSharesIAUOuro
S&P 500 Vanguard VOOMercado financeiro
Global X SuperDividendSDIVDividendos
Global Uranium URAUrânio
ProShares Ultra VIX Short-Term FuturesUVXYÍndice VIX
Global X SuperDividend ReitSRETImobiliário
10º Total World Stock VanguardVTMercados emergentes
Fonte: Stake

Leia mais

Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.
ITBI

ITBI

O que é o ITBI? O Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) é um tributo municipal que incide, conforme determinação da própria Constituição Federal...

  CONTINUAR LENDO