Logo Mais Retorno
commodities
Economia

IGP-M desacelera a 1,41% em abril e recua a 14,66% em 12 meses, aponta FGV

Resultados ficaram abaixo das estimativas projetadas pelos analistas do mercado

Data de publicação:28/04/2022 às 10:03 -
Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), que mede a inflação do atacado e é usado como parâmetro para balizar o preço do aluguel, desacelerou a 1,41% em abril, de 1,74% em março, informou nesta quinta-feira, 28, a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado ficou abaixo da mediana projetada pelo mercado, de 1,70%. O teto era de 2,48%.

Com o resultado, a inflação acumulada em 12 meses pelo IGP-M arrefeceu a 14,66% em abril, de 14,77% em março. A taxa efetiva ficou aquém da estimativa intermediária da pesquisa, de 15,0%, mas dentro do intervalo das projeções (14,25% a 15,87%). O IGP-M acumula alta de 6,98% em 2022.

IGP-M
Gasolina ajudou a impulsionar a alta do IPC-M de abril, que integra o IGP-M - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Estado

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M) puxou o alívio do IGP-M, ao desacelerar de 2,07% em março para 1,45% em abril. O indicador de custos no atacado acumula alta de 16,09% em 12 meses e de 8,42% em 2022.

IPC-M quase dobrou em abril

Em contrapartida, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M), que integra o IGP-M, acelerou de 0,86% para 1,53% no período. O indicador sobe 10,37% em 12 meses e 3,18% no ano. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) avançou de 0,73% para 0,87% e sobe 11,54% em 12 meses e 2,74% em 2022.

O IPC-M acumula alta de 10,37% em 12 meses e de 3,18% em 2022. Todos os grupos do índice registraram aceleração entre março e abril.

O grupo Transportes (1,15% para 2,94%) foi o principal responsável pelo repique da inflação ao consumidor. A FGV destacou o avanço dos preços da gasolina (1,36% para 5,86%) como maior vetor de alta para o IPC-M.

Também aceleraram no período Educação, Leitura e Recreação (0,44% para 1,57%), puxada por passagem aérea (1,73% para 9,50%); Saúde e Cuidados Pessoais (0,17% para 0,75%), com medicamentos em geral (0,26% para 2,44%); e Habitação (0,75% para 0,93%), devido ao gás de botijão (2,02% para 6,07%).

Influências

Além da passagem aérea e da gasolina, puxaram para cima o IPC-M de abril o tomate (13,89% para 23,28%), aluguel residencial (1,44% para 2,76%), e licenciamento/IPVA (3,91% para 3,56%).

Em contrapartida, ajudaram a conter a alta do índice a tarifa de eletricidade residencial (0,67% para -0,91%), plano e seguro de saúde (-0,49% para -0,50%), banana prata (-3,21% para -6,90%), bombons e chocolates (0,78% para -2,85%) e alcatra (1,40% para -1,28%).

Recuo no IPA-M

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M), que também faz parte do IGP-M, agropecuário teve deflação de 1,36% no indicador de abril, após subir 3,22% em março, informou a FGV. Já o IPA-M industrial avançou de 1,59% para 2,62% no período.

Com o resultado, os preços ao produtor agropecuário acumulam alta de 7,95% no ano e de 17,45% nos 12 meses encerrados em abril. O IPA-M industrial acumula alta de 8,62% em 2022 e de 15,55% em 12 meses.

As principais pressões para cima sobre o IPA-M em abril partiram de óleo diesel (8,89% para 14,70%), aves (1,77% para 15,47%), gasolina automotiva (6,69% para 11,29%), adubos ou fertilizantes (1,02% para 10,45%) e leite in natura (3,30% para 8,80%).

Em contrapartida, pressionaram o índice para baixo soja em grão (7,28% para -7,02%), milho em grão (2,48% para -7,22%), café em grão (-6,65% para -8,51%) e minério de ferro (-1,21% para -1,54%), além do farelo de soja (3,68% para -6,46%). / com Agência Estado

Leia mais

Criptoativos: regulação deve atrair mais investidor a esse mercado (maisretorno.com)
Como comprar e investir em NFT sem cair em 'furadas' | Mais Retorno
Emmanuel Macron: reeleição e o futuro do euro, custe o que custar (maisretorno.com)
Bolsa: chance de repique no curto prazo é cada vez maior (maisretorno.com)
Gol reverte prejuízo e reporta lucro de R$ 26 bi no 1TRI22 (maisretorno.com)
Lucro líquido da Vale cai 24% no 1TRI22 e soma R$ 23 bilhões (maisretorno.com)

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter