termos

INCC – Índice Nacional de Custos de Construção

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:12/02/2020 às 10:29 - Atualizado um ano atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é o INCC - Índice Nacional de Custos de Construção?

Índice Nacional de Custos de Construção, mais conhecido pela sigla INCC, é o nome dado a um tipo específico de índice de preços elaborado pelo Instituto Brasileiro de Economia (o IBRE). Além dele, existem ainda outros importantes índices levantados pela mesma organização, como é o caso do IPA, do IGP e o IPC.

Antes de debatermos mais a fundo a respeito do INCC, é importante que você tenha clareza sobre o que são os índices de preço, quais são os seus objetos de estudos (isto é, o que eles avaliam) e as consequências que trazem para a sua vida e para a sociedade, de modo geral. Por isso, apresentamos esse conhecimento já neste tópico.

Por definição, um índice de preço se dedica a mensurar o comportamento dos preços em determinado setor ou categoria. Como as cotações são tidas como o espelho mais preciso da balança da oferta e da demanda, expressando em sua evolução quando há queda ou aumento em um dos lados e como isso se relaciona com todas as outras atividades econômicas, os indicadores baseados nos preços são ferramentas fundamentais quando se trata de entender a circulação da riqueza em uma localidade. 

Não a toa, além dos relatórios distribuídos gratuitamente pelo IBRE como bens públicos, empresas públicas e privadas contratam a organização para produzir outros índices financeiros mais específicos. 

No caso desses índices contratados, os objetos de estudo podem ser os mais variados - depende muito da necessidade daquela companhia. Já no caso do INCC, o objeto é claro: os custos na construção de imóveis habitacionais, como casas e apartamentos. Aqui, estão incluídos desde bens materiais, como é o caso da matéria-prima e do maquinário empregado, até bens imateriais, tais quais a mão-de-obra. 

Isso significa que, diferentemente da especificação que ocorre em índices como o IPC e o IPA, o INCC engloba tanto (a evolução de preço de) bens de consumo quanto de bens de produção e de capital. 

Como funciona o INCC - Índice Nacional de Custos de Construção? Como ele interfere nos seus financiamentos imobiliários?

Como você já sabe, o IPA mede essencialmente a variação dos preços dos custos de construção habitacional. O que você não sabe (ainda) é que essa mensuração tem como base o desempenho dos preços em 7 capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília, medido em 3 períodos diferentes.

Essa diversidade de períodos culmina em 3 tipos de INCC: o INCC-10, o INCC-M e INCC-DI.

O INCC-10 é medido entre o dia 11 do mês anterior e o dia 10 do mês de referência. Isso quer dizer que o IPA-10 referente ao mês de março expõe a variações de preços entre 11 de fevereiro e 10 de março.

Já o INCC-M (sigla para Índice de INCC - Índice Nacional de Custos de Construção - Mercado) calcula a evolução entre o dia 21 do mês anterior e o dia 20 do mês de referência. Novamente, se estamos tratando do INCC-M referente ao mês de março, a variação de preços exposta será do período entre 21 de fevereiro e 20 de março.

Por fim, há o IPA-DI (sigla para Índice de Preços ao Produtor Amplo - Disponibilidade Interna). De forma bem simples, o IPA-DI é medido com base no período entre o primeiro e o último dia do mês de referência - seguindo o nosso exemplo, de 1 a 31 de março.

Mas o que tudo isso tem a ver com os seus financiamentos imobiliários? A resposta é... Tudo!

Quando uma pessoa financia um imóvel na planta, o capital entregue é destinado não apenas à compra daquela casa ou apartamento, como principalmente para financiar a sua construção. O que acontece é que, conforme a obra evolui, os preços fazem o mesmo. Assim, as construtoras legalmente repassam a variação do INCC aos devedores, a título de correção. Dessa forma, o seu saldo devedor é reajustado, entende?!

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter

Câmbio paralelo

Câmbio paralelo

O que é câmbio paralelo? Câmbio paralelo é a conversão do Real por uma outra moeda estrangeira no mercado paralelo. Nesse contexto, é bastante comum também...

  CONTINUAR LENDO