Logo Mais Retorno
Saiba quais são as 5 melhores BDRs recomendadas pela XP para investir
Renda Variável

Saiba quais são os 5 melhores BDRs recomendados pela XP para investir

Entre eles estão gigantes americanas do setor financeiro, comunicação e bens de consumo

Data de publicação:14/02/2022 às 00:30 -
Atualizado 7 meses atrás
Compartilhe:

Os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) estão ganhando terreno no Brasil. De acordo com dados da B3, dos cinco milhões de investidores contabilizados pela B3, 1,4 milhão investe nesse tipo de ativo, representando 22% do montante total. Esse produto foi o que mais cresceu na Bolsa em 2020, com um aumento de 994% no número de CPFs cadastrados.

Soma-se a esses números relevantes o aumento de 150% de valor em custódia, chegando a R$ 8,8 bilhões. Esse crescimento está ligado ao fato de que o investidor brasileiro passou a olhar com mais atenção para o mercado internacional, tentando buscar proteção em cenários de volatilidade interna, acessando gigantes estrangeiras – em grande parte americanas – de vários setores em moeda local.

Saiba quais são as 5 melhores BDRs recomendadas pela XP para investir
BDRs é caminho rápido para acessar empesas internacionais - Foto: Reprodução

“Isso demonstra que a pessoa física está com o apetite cada vez maior por ativos no exterior por meio da Bolsa, de forma segura e sem a necessidade de envio de remessas de dinheiro para fora do país”, aponta a B3. A partir do segundo semestre de 2020, o investidor pessoa física passou a ter acesso aos BDRs.

Além disso, se beneficiam dos movimentos das bolsas de Wall Street, que no ano passado registraram uma performance bastante superior – crescimento de mais de 30% - se comparado com a Bolsa brasileira, que amargou queda de 11,92% em 2021.

Jennie Li, estrategista de ações da XP, aponta que o fato de as casas de análise passarem a falar mais sobre os BDRs também impulsionou essa expansão. “Isso ajudou a conscientizar o investidor sobre a importância de diversificar a carteira com ativos de fora”.

IPO do Nubank: forte alavancador dos BDRs

De acordo com a B3, a abertura de capital do Nubank, em dezembro do ano passado, que somou a participação de 815 mil investidores, também contribuiu para esse avanço.

A chegada do banco digital brasileiro à bolsa de Nova York estava sendo aguardada pelo mercado. Badalada, foi a terceira maior oferta de ações dos Estados Unidos. Seu valor chegou a bater R$ 233 bilhões mais do que os R$ 213 milhões do Itaú, tornando-se o maior banco da América Latina.

Porém, a queda nas ações do Nubank já soma 30% e, com isso, os brasileiros aproveitaram a oportunidade de acessar os ativos da empresa via BDRs.

Confira as 5 BDRs recomendadas pela XP para investir

EmpresaTickerSetor RecomendaçãoPreço alvoPreço atualUpside*
Berkshire HathawayBERK34FinanceiroCompraR$ 83R$ 908,4%
WalmartWALM34Bens de ConsumoCompra R$ 46R$ 5623,2%
Coca-ColaCOCA34 Bens de Consumo Compra R$ 54R$ 576,9%
DisneyDISB34ComunicaçãoCompra R$ 49R$ 6942,2%
AlphabetGOGL34Comunicação Compra R$ 93R$ 12230,8%
Fonte: XP

*Consenso Bloomberg, preço-alvo sem variação cambial

2022: volatilidade lá fora

O ano de 2022 teve início com o cenário inverso do final do ano. Enquanto as bolsas americanas começaram a registrar perdas, por conta do avanço da inflação e sinalização do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de que deve adotar uma política monetária contracionista, ao aplicar um ciclo de alta na taxa de juros.

Segundo a XP, nesse início de ano, a Bolsa brasileira tem se beneficiado por conta de alguns fatores, como redirecionamento dos investidores para marcar posição em ações de empresas de valor – que até então apostavam nas empresas de crescimento, como as gigantes do setor de tecnologia. Soma-se a isso ainda a forte exposição a commodities e múltiplos muito baixos.

Para Jennie Li, mesmo o cenário americano cheio de incertezas, ainda vale a pena adicionar BDRs na carteira de investimentos.

“Nós temos recebido muitos questionamentos sobre se ainda vale a pena investir lá fora. Estruturalmente, a minha resposta é sim, apesar de todas as discussões sobre a retirada de estímulos da economia e aumento dos juros, o que deve trazer volatilidade para os mercados globais. Vale a pena olhar no longo prazo”, ressalta a estrategista.

Conheça mais sobre as 5 BDRs recomendadas pela XP

Berkshire Hathaway (BERK34)

Comandada pelo megainvestidor Warren Buffet, a Berkshire Hathaway é um conglomerado de empresas diversificado que atua em diversos setores da economia. A maior parte das receitas da companhia é proveniente do setor de seguros, rodovias e utilidade pública. Conta com mais de 360 mil funcionários.

De acordo com análise da XP, se analisado o histórico dos segmentos da empresa, o grupo conta com empresas resilientes e maduras. “Em linhas gerais, os segmentos de receita da companhia crescem de forma amena e constante, com exceção apenas do segmento de ferrovias, por ser altamente correlacionado com a atividade e os ciclos econômicos”

The Coca-Cola Company (COCA34)

Mundialmente conhecida, a Coca-Cola Company oferece atualmente mais de 500 marcas de bebidas em cerca de 200 países e serve 1,7 bilhão de doses por dia. Somente nos Estados Unidos a marca representou quase 45% do mercado de refrigerantes do país em 2020, e estatísticas apontam a relevância e a preferência dos consumidores pela marca.

“Embora seu nome já seja importante, a empresa está sempre em expansão e em busca crescente por consumidores. Entre os riscos está o surgimento de novas restrições para conter um eventual avanço de novas variantes da covid-19 e pressão nas margens com o aumento da inflação”, avalia a casa de análises em relatório.

The Walt Disney (DISB34)

Dona de múltiplos personagens – do Mickey Mouse ao Buzz Lightyear – a Disney tem seu sucesso consagrado por eles. Atualmente, conta com 203 mil funcionários e parques temáticos frequentados por turistas do mundo inteiro.

No ano passado, a empresa ingressou no mercado competitivo de streaming, com o Disney+, e tem se destacado por oferecer marcas fortes e populares como filmes da Marvel e Pixar.

“Outro forte mercado da gigante do entretenimento são seus parques, que ainda operam com medidas restritivas por conta da vovid-19 e não atingiram sua capacidade máxima pré-pandemia”, reforçam os analistas da XP.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter