Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta sexta-feira, 14 de janeiro

Investidores repercutem dados sobre o varejo, tanto aqui quanto lá fora

Data de publicação:14/01/2022 às 11:17 - Atualizado 8 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Após fechar em queda de 0,15%, em um pregão de muita volatilidade, a Bolsa segue na mesma trilha, alternando entre altas e baixas. ?Os investidores repercutem os dados sobre a performance do varejo, tanto aqui quanto lá fora, assim como os primeiros resultados da nova temporada de balanços corporativos dos gigantes internacionais, que trouxeram números menos aquecidos.

Às 16h, o Ibovespa subia 0,85%, aos 106.42uo7 pontos. Já o dólar opera em alta frente ao real, após acumular queda de 2,55% nas últimas três sessões -com ligeiro avanço de 0,04%, cotado a R$ 5,532.

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta segunda-feira, 27 de dezembro
Mercado digere dados do varejo, tanto aqui quanto lá fora - Foto: Envato

Contribui para um certo ânimo na Bolsa a reação da Vale que às 16h subiam 0,25%, depois de uma abertura fraca com queda no preço dos minério de ferro no exterior; as de Usiminas subiam 0,18% nesse mesmo horário, enquanto as de CSN continuaram em queda, de 1,49%.

Dados do varejo: Brasil e EUA no radar

Durante a manhã, após detalhar os números do setor de serviços de novembro de 2021, o IBGE divulgou os resultados das vendas do varejo do período, que apontaram crescimento de 0,6% ante o mês anterior.

Já nos Estados Unidos, o setor apresentou retração de 1,9% em dezembro ante novembro, somando US$ 626,8 bilhões, segundo dados divulgados pelo Departamento do Comércio. O recuo foi maior do que o previsto pelos analistas, de 0,1% no período.

Aqui, os dados de novembro ante outubro foram revisados para baixo. No caso das vendas totais, a alta passou de 0,3% para 0,2%. Em relação ao resultado sem automóveis, o crescimento passou de 0,3% para 0,1%.

Segundo analistas, o dado sobre o varejo interno surpreendeu positivamente o mercado. O destaque foi a abertura do comércio restrito, segundo a Ativa Investimentos, que acabou, por consequência, impulsionando o ampliado. “De todo modo, o crescimento foi espraiado entre todos os setores”.

No entanto, o resultado, ainda que positivo, na visão dos analistas da casa de análise, não foi suficiente para impulsionar o PIB para além dos 4,6% atuais, cujas projeções foram ajustadas após os resultados positivos do setor de serviços do período.

Outro número divulgado ao longo do período foi o da produção industrial do período, também pelo IBGE. Diferentemente do varejo, a indústria registrou queda de 0,2% em novembro ante outubro, porém acumulou alta de 4,7% no ano e de 5% em 12 meses.

Juros futuros

Os juros futuros operam mistos nesta sexta-feira. Por volta das 10h20, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia a 11,17%, de 11,16% no fechamento anterior. O DI para janeiro de 2025 marcava 11,24%, de 11,20%, e o para janeiro de 2023 exibia taxa de 11,93%, de 11,94%.

As maiores altas e baixas da Bolsa nesta sexta-feira

Maiores altas

Banco Pan (BPAN4)+ 0,62%
PetroRio (PRIO3)+ 0,86%
BrMalls (BRML3)+ 1,27%
Eztec (EZTC3)+0,60%
Minerva (BEEF3)+ 1,19%
Fonte: B3

Maiores baixas

Petz (PETZ3)- 2,79%
Rede D'Or (RDOR3)- 4,44%
Embraer (EMBR3)- 3,03%
Locaweb (LWSA3)- 5,60%
Braskem (BRKM5)- 2,54%
Fonte: B3 - dados atualizados às 10h57

Exterior

Estados Unidos: mercado perde a força com balanços abaixo do previsto

Nos Estados Unidos, mais cedo, os índices futuros das bolsas de Nova York perderam força e passaram a operar com perdas moderadas, após a divulgação de uma sequência de balanços corporativos do setor financeiro, referentes aos resultados do 4º trimestre de 2021.

No mercado futuro, por volta das 11h20 (de Brasília), a ação do JPMorgan caía 4,57%, depois que o banco informou que lucrou menos no quarto trimestre de 2021 ante igual período de 2020.

BlackRock perdia 3,32%, também digerindo dados dos três meses finais do ano passado. Por outro lado, Wells Fargo ganhava 2,30%, após surpresa positiva no lucro e na receita.

Em paralelo, os juros dos Treasuries avançam em meio à possibilidade de início de aperto monetário no país já em março deste ano.

Futuros/principais índices das bolsas de Nova York

  • S&P 500: - 0,59%
  • Dow Jones: - 0,62%
  • Nasdaq 100: - 0,69% (dados atualizados às 10h41)

Europa: principais bolsas em queda

Na zona do euro, as principais praças financeiras operam em queda nesta sexta-feira, com o temor sobre o avanço da variante ômicron pesando nos negócios.

Entre os dados divulgados no continente durante a manhã estão o registro de déficit comercial de 1,3 bilhão de euros em novembro de 2021, o primeiro resultado negativo desde janeiro de 2014, segundo a Eurostat, agência de estatísticas da União Europeia.

O resultado mensal contrasta com o superávit comercial de outubro, de 1,8 bilhão de euros. Já as exportações do bloco cresceram 3% em novembro ante outubro, mas as importações subiram em um ritmo mais forte - 4,5%.

Na Alemanha, o PIB do país cresceu 2,7% em 2021 em relação ao ano anterior, segundo dados preliminares divulgados pela Destatis, agência de estatísticas alemã. O resultado veio em linha com a previsão dos analistas consultados pelo The Wall Street Journal.

"Apesar da continuidade da situação pandêmica, mais gargalos de oferta e escassez de materiais, a economia alemã conseguiu se recuperar da forte queda no ano passado, embora o desempenho econômico não tenha ainda alcançado seu nível pré-pandemia", comentou o presidente da Destatis, Georg Thiel.

Bolsas europeias/principais praças financeiras

  • Stoxx 600 (Europa): - 1,03%
  • FTSE 100 (Londres): - 0,47%
  • DAX (Frankfurt): - 1,12%
  • CAC 40 (Paris): -0,96%
  • PSI 20 (Lisboa): - 0,75%
  • Ibex 35 (Madrid): - 0,54% (dados atualizados às 10h40)

Ásia fecha no vermelho

As bolsas asiáticas concluíram o pregão desta sexta-feira em queda, acompanhando o tom negativo de Wall Street na véspera, à medida que uma nova rodada de comentários duros de dirigentes do Fed reforçou expectativas de aperto monetário iminente nos Estados Unidos.

Liderando as perdas no continente, a bolsa coreana caiu após o BC local, conhecido como Bok, elevar sua principal taxa de juros em 0,25 ponto porcentual, a 1,25%, trazendo a taxa para o ponto onde estava antes de a covid-19 se espalhar pelo mundo.

Na China continental, o desempenho dos principais índices foi misto, após a divulgação de números mistos da balança comercial do país, com exportações acima do esperado e importações aquém das expectativas. / com Regina Pitoscia e Agência Estado.

Fechamento/bolsas asiáticas

  • Kospi (Seul): - 1,36% (2.921 pontos)
  • Nikkei (Tóquio): - 1,28% (28.124 pontos)
  • Xangai Composto (China): - 0,96% (3.521 pontos)
  • Shenzen Composto (China): + 0,02% (2.435 pontos)
  • S&P/ASX 200: - 1,08% (7.393 pontos)
Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.
Método Asset-Liability

Método Asset-Liability

O que é Método Asset-Liability? O método Asset-Liability (ALM) é um tipo de gestão de riscos, para determinado investimento, que consiste em um monitoramento coordenado entre...

  CONTINUAR LENDO