Economia

Varejo cresce 0,6% em novembro de 2021 e acumula alta de 1,9% no ano, segundo IBGE

Na série sem ajuste sazonal, o comércio registrou queda de 4,2% ante novembro de 2020, somando a quarta taxa negativa consecutiva

Data de publicação:14/01/2022 às 09:55 - Atualizado 5 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O volume de vendas do varejo cresceu 0,6% em novembro de 2021 após alta de 0,2% no mês anterior. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 14, um dia após o resultado do setor de serviços do período. No acumulado do ano, o varejo cresceu 1,9%. Nos últimos doze meses, o setor passou de 2,6% em outubro para 1,9% em novembro, sinalizando redução no ritmo das vendas.

O resultado chegou perto do teto do intervalo das estimativas projetadas pelos analistas, que esperavam desde uma queda de 2,8% a alta de 0,7%, com mediana estável (0,0%).

Varejo cresce 0,6% em novembro de 2021 e acumula alta de 1,9% no ano, segundo IBGE
Volume de vendas do varejo cresceu 0,6% em novembro de 2021 ante o mês anterior, mas recua no acumulado do ano, segundo IBGE - Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Segundo o levantamento, a média móvel trimestral variou 0,1% no trimestre encerrado em novembro, após recuo de 1,6% nos três meses encerrados em outubro.

Na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista registrou queda de 4,2% sobre novembro de 2020, somando a quarta taxa negativa consecutiva.

Varejo ampliado: alta de 0,5% em novembro

Segundo o IBGE, no comércio varejista ampliado – que inclui veículos, motos, partes e peças, e material de construção – o volume de vendas subiu 0,5% em novembro ante outubro, após três meses consecutivos de queda.

Cinco das oito atividades do varejo pesquisadas registraram queda no período.

Apesar da alta no mês, cinco das oito atividades do varejo pesquisadas pelo IBGE apontaram taxas negativas: móveis e eletrodomésticos (-2,3%), tecidos, vestuário e calçados (-1,9%), combustíveis e lubrificantes (-1,4%), livros, jornais, revistas e papelaria (-1,4%) e equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-0,1%).

Por outro lado, houve crescimento das vendas dos hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,9%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1,2%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (2,2%).

Vendas caem em 14 unidades da federação ante outubro de 2021

Catorze das 27 unidades da federação reportaram queda nas vendas em novembro de 2021 ante o mês anterior. As quedas mais intensas foram na Paraíba (-3,1%), Piauí (-3,0%) e Bahia (-2,8%). Entre as 13 UFs e alta, as principais foram Roraima (3,7%), Rio de Janeiro (2,8%) e Distrito Federal (2,7%).

Varejo em novembro de 2021

  • Alta de 0,6% ante outubro de 2021
  • Acumulado do ano: 1,9%
  • Alta de 0,5% no comércio varejista ampliado
  • Queda nas vendas em cinco das oito atividades pesquisadas pelo IBGE
  • Baixa no volume de vendas em 14 unidades da federação (de 27 pesquisadas)
Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
ITBI

ITBI

O que é o ITBI? O Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) é um tributo municipal que incide, conforme determinação da própria Constituição Federal...

  CONTINUAR LENDO