Economia

As vendas do comércio varejista subiram 0,6% em fevereiro ante janeiro, na série com ajuste sazonal, informou nesta terça-feira, 13, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com fevereiro de 2020, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram baixa de 3,8% em fevereiro de 2021.

Vendas no comércio varejista sobem 0,6% em fevereiro, segundo IBGE
Vendas no comércio varejista sobem 0,6% em fevereiro, segundo IBGE - Foto: Divulgação

As vendas do varejo restrito acumularam recuo de 2,1% no ano e alta de 0,4% em 12 meses. Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas subiram 4,1% em fevereiro ante janeiro, na série com ajuste sazonal.

Na comparação com fevereiro de 2020, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram baixa de 1,9% em fevereiro de 2021. As vendas do comércio varejista ampliado acumularam queda de 2,5% no ano e redução de 2,3% em 12 meses, segundo o IBGE.

Média móvel

O índice de média móvel trimestral das vendas do comércio varejista restrito teve queda de 2,0% em fevereiro. No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, o índice de média móvel trimestral das vendas registrou redução de 0,5% em fevereiro.

Revisões

O IBGE informou ainda a revisão do resultado das vendas no varejo ampliado em janeiro de 2021 ante dezembro de 2020, de uma queda de 2,1% para um recuo de 2,2%.

No varejo restrito, a taxa de dezembro ante novembro foi revisada de um recuo de 6,2% para queda de 6,1%.

De 8 atividades, cinco caem em fevereiro ante mesmo mês de 2020

Cinco das oito atividades que integram o varejo registraram perdas em fevereiro de 2021 ante fevereiro de 2020. Na média global, o comércio varejista teve queda de 3,8%.

A perda foi puxada pelo setor de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, que encolheu 4,6%.

Os demais recuos ocorreram nos segmentos de combustíveis (-10,4%), tecidos e vestuário (-18,6%), livros e papelaria (-41,0%) e equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-10,8%).

Houve avanços em móveis e eletrodomésticos (0,7%), artigos farmacêuticos (8,9%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (2,0%).

No comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, houve queda de 1,9% em fevereiro de 2021 ante fevereiro de 2020.

Veículos, motos, partes e peças recuaram 3,8%, enquanto material de Construção registrou elevação de 17,9%. / com Agência Estado

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Economia
Economia
Economia
Economia
Veja mais Ver mais