Renda Variável

Conheça a Ambev (ABEV3) e veja se vale a pena investir

A Ambev é uma das maiores fabricantes de cervejas e bebidas não alcoólicas do mundo. A partir de sua entrada para a Bovespa, principal bolsa de…

Data de publicação:11/05/2021 às 12:39 - Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A Ambev é uma das maiores fabricantes de cervejas e bebidas não alcoólicas do mundo. A partir de sua entrada para a Bovespa, principal bolsa de valores brasileira, em 2013, suas ações se tornaram uma das mais negociadas no país. 

Apesar disso, ainda é muito comum surgirem dúvidas sobre se vale a pena investir nos ativos da ABEV3. Pensando nisso, neste post vamos ajudá-los a montar uma carteira com excelentes investimentos.

O que acha de se tornar um acionista da Ambev com direito a voto em assembleias de acionistas? Se gostou da ideia, continue lendo para descobrir tudo que precisa saber sobre a líder mundial na fabricação de cervejas.

Quem é a Ambev

A Ambev é uma indústria de bebidas com capital aberto, sediada em São Paulo — que atua em todo Brasil e alguns países do continente. Dona de mais de 200 marcas de cerveja, teve em 2019 um faturamento líquido de R$ 12,188 bilhões.

Nos últimos anos, a companhia passou a figurar também na lista da B3, no setor de consumo não-cíclico, ou seja, junto das empresas com menor potencial de comprometimento financeiro em função das altas e baixas dos ciclos econômicos.

Além de organizações do setor de alimentos e bebidas, estão inseridas neste segmento as companhias de energia elétrica e empresas do setor agrícola, como Brasil Agro (AGRO3), São Martinho (SMTO3), SLC Agrícola (SLCE3) e Terra Santa Agro (TESA3).

Com uma capacidade produtiva de 270,10 milhões de hectolitros de cerveja e bebidas não alcoólicas somadas ao final de 2018, a Ambev conta com mais de 1 milhão de pontos de vendas somente no Brasil, considerando as distribuidoras de bebidas, franquias e demais estabelecimentos comerciais.

Além da extraordinária capacidade produtiva e a forte presença internacional, a Ambev também se destaca pela valorização de seus colaboradores e sua diversificação geográfica, já que conta com uma vasta malha de distribuição em todas as regiões em que está presente.

História da Ambev

A Cervejaria Ambev nasceu em 1999 a partir da fusão entre a Cervejaria Antarctica e a Brahma. Atualmente, a empresa é líder no mercado latino-americano de cervejas e integra o Grupo Anheuser-Busch InBev (AB InBev) desde 2008.

Desde de sua criação, ela vem ocupando cada vez mais espaço no cenário brasileiro e mundial, sobretudo na produção e venda de cervejas, refrigerantes e outras bebidas. Operando em 18 países divididos entre América Latina, América Central, Caribe, Brasil e Canadá, a Ambev encerrou o seu ciclo em 2019 com cerca de 50 mil colaboradores.

Em seu portfólio, a multinacional conta com produtos de destaque e que são referências na produção de cervejas, seja pela sua qualidade ou anuência de seus consumidores. No Brasil, por exemplo, são comercializadas marcas como:

  • Skol;
  • Brahma;
  • Antarctica,
  • Bohemia;
  • Original;
  • Budweiser;
  • Bud Light;
  • Stella Artois;
  • Corona;
  • Beck’s, entre outras.

Já nos países sul-americanos, é possível encontrar opções como Quilmes, Presidente, Pilsen, Paceña e as canadenses Labatt Blue e Alexander Keith’s e Kokanee.

Entre as bebidas não alcoólicas, o Guaraná Antarctica é, sem dúvidas, seu carro chefe. Entretanto, vale destacar que a partir de outubro de 2000, a empresa se tornou também uma das principais engarrafadoras da PepsiCo no mundo.

De forma independente, ela produz, vende e distribui bebidas sob licença da empresa norte-americana, como:

  • Pepsi;
  • H2OH!;
  • Lipton Ice Tea (Chá Gelado);
  • Gatorade.

Hoje em dia, a Cervejaria Ambev se tornou um conglomerado que possui em todo território nacional:

  • 30 cervejarias;
  • 2 maltarias;
  • Mais de 100 centros de distribuição direta;
  • Cerca de 30 mil colaboradores;
  • 6 Centros de Excelência.

Expansão pelo continente americano

Antes mesmo do surgimento da Ambev, a empresa já havia iniciado seus primeiros passos em solo estrangeiro. Isso porque, em 1994, a então Cervejaria Brahma consolidou-se em operações também na Venezuela, Paraguai e Argentina. Contudo, apenas em 2003 passou a intensificar sua expansão de forma estratégica para outros mercados.

A aquisição de 99,56% da companhia argentina Quilmes Industrial (Quinta) foi um importante marco na história da empresa, afinal, a partir disso, ela passou a liderar o mercado cervejeiro na Argentina, Bolívia, Paraguai, Uruguai e de uma parte importante do Chile.

Nos anos seguintes, a Ambev se junta a belga Interbrew e realiza diversas aquisições em países da América do Sul e Central, como Equador, Peru e República Dominicana, respectivamente.

No momento, a Ambev mantém operações em 18 países. São eles: Brasil, República Dominicana, Cuba, Saint Vincent, Dominica, Antígua, Guatemala, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Barbados, Panamá, Argentina, Bolívia, Uruguai, Chile, Paraguai e Canadá.

Gestão administrativa da Ambev

A Cervejaria Ambev é uma subsidiária do Grupo Anheuser-Busch InBev (AB InBev). Controlada pelas belgas Interbrew e AmBrew, sujeita-se à regulação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e da Securities & Exchange Commission (SEC), já que se trata de uma companhia de capital aberto com ações sendo negociadas principalmente na B3 S.A e NYSE (Bolsa de Valores de Nova York).

Em 2012, a empresa propôs uma grande mudança em seu quadro corporativo. A ideia era descomplicar sua estrutura corporativa, no intuito de tornar mais ágil e eficiente a gestão administrativa.

Sendo assim, no que diz respeito a sua Governança Corporativa, a empresa enquadra-se em um setor de média pontuação, já que não faz parte do Novo Mercado da Bolsa de Valores brasileira. 

Dessa forma, baseia-se nos princípios estabelecidos pela Assembleia Geral de Acionistas, pelo Conselho de Administração, Conselho Fiscal e sua Diretoria Executiva. Em outras palavras, todos os acionistas da empresa, quando reunidos em assembleia geral, podem deliberar sobre as decisões da empresa.

Estrutura organizacional da Ambev

Composto por 11 membros efetivos, o Conselho de Administração da Ambev ainda conta com 2 suplentes. Entre os conselheiros efetivos, dois deles são independentes. Conforme assegurado por lei, essa prática tem por objetivo impedir que o conselho se reúna apenas como uma extensão dos acionistas controladores, dando assim voz ativa para sócios minoritários.

Em via de regra, anualmente realiza-se eleição referente ao preenchimento dos cargos no Conselho de Administração. Sendo assim, é natural que haja um grande número de conselheiros com longos mandatos. Já em relação à diversidade desse comitê, apenas uma representante do sexo feminino, Cecília Sicupira, com mandato entre 2017 e 2023.

Embora a empresa concentre seus esforços em promover a diversidade nas principais posições da organização, a pluralidade ainda é um tabu importante a ser vencido. Afinal, vale destacar que empresas com mais conselheiras tendem a apresentar resultados mais eficientes do que em uma administração pouco inclusiva.

Fonte: Site da companhia

Concorrentes da Ambev

A Cervejaria Ambev tem seus principais indicadores de desempenho direcionados para a categoria mainstream, onde tem rótulos de grande destaque em vendas e preferência do público, como a Brahma, Skol, Quilmes e Corona, por exemplo.

Em contrapartida, a gigante mundial apresenta muitos desafios para enfrentar seus concorrentes de segmento premium e artesanais. No primeiro grupo, a Heineken lidera seu mercado e tornou-se ainda mais relevante após a aquisição da Brasil Kirin.

De acordo com estudo realizado pela empresa de inteligência de Mercado Nielsen, em 2019 a Ambev teve uma queda de 2,3% no mercado de cervejas no país. Enquanto isso, tanto a Heineken quanto outras marcas independentes e o Grupo Petrópolis tiveram o mesmo crescimento percentual.

O principal responsável pela elevação da marca do Grupo Petrópolis passa diretamente pelo sucesso de vendas da família Petra. Com preços mais competitivos, a cervejaria vem ganhando cada vez mais espaço, incluindo na categoria premium.

Embora o setor venha enfrentando uma crise significativa ao longo dos últimos anos, em razão da queda na economia, os concorrentes da Ambev têm consolidado posições melhores, principalmente por conta do posicionamento em relação às marcas premium e até mesmo com a junção entre parceiros menores.

Com grande capilaridade de distribuição e marketing, a Ambev, por sua vez, mantém-se direcionada a melhorar seu portfólio, sobretudo em outros setores do mercado de bebidas no Brasil. 

Dessa forma, a grande aposta para retomar o seu crescimento está relacionada às novas famílias de bebidas alcoólicas (drinks em lata), como a Skol Beats GT e bebidas da marca Mike’s Hard Lemonade, que combina Gin e Tônica e Vodka com Limão em suas fórmulas, respectivamente.

Evolução das ações da Ambev

No terceiro trimestre de 2020, a Ambev registrou um lucro líquido atribuído de R$ 2,274 bilhões. Com isso, houve uma queda de 8,9% no volume comparado ao mesmo período do ano anterior. Enquanto isso, o saldo reportado dentro deste período apresentou um resultado 2,2% melhor.

De acordo com os dados divulgados pela indústria cervejeira, os resultados ficaram acima do previsto para o 3º trimestre. Com isso, indica uma recuperação do EBITDA ajustado, refletindo melhor assim a realidade atual da empresa.

Esse crescimento se dá pela evolução do volume de cerveja no Brasil — graças às estratégias comerciais da empresa — tendo atingido 25,4% A/A, enquanto a projeção para o mercado era de apenas 15%, superando assim as dificuldades impostas pela crise de Covid-19 no país.

Dividendos da Ambev

O pagamento de dividendos é uma das principais formas de se obter lucro por meio das ações (ABEV3) na bolsa de valores. Através dele, por exemplo, pode-se garantir uma renda extra, bem como reaplicar o capital em investimentos, conforme o objetivo financeiro de cada investidor, é claro.

De acordo com a Legislação Societária Brasileira, têm direito de receber dividendos todos os acionistas ativos à época da declaração de dividendos. A partir de então, a empresa tem um prazo de até 60 dias para liquidar os valores para todos os titulares de ações.

Por outro lado, vale lembrar que em casos especiais, ou seja, quando deliberadas novas regras pela assembleia geral, desde que ocorra antes do encerramento de cada exercício social.

Vale ainda lembrar que os dividendos serão distribuídos em espécie, conforme as ações ordinárias da Ambev e pagas em reais. Em seguida, o custodiante — instituição financeira responsável por deter a custódia de ações e ativos de fundos — converterá os respectivos valores para o dólar americano para distribuição entre os titulares.

Confira, a seguir, o histórico de dividendos pagos pela Ambev (ABEV3) nos últimos cinco anos:

Fonte: Site da empresa

Valores 

Conforme publicado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), cada ação ON da Ambev terá o valor de R $0,0767, que representa um rendimento de 0,5% sobre o valor das ações fechadas em R$ 15,42%.

Vale lembrar que, para ter direito ao pagamento de dividendos, os investidores deverão ter ingressado com suas ações da cervejaria na Bolsa de Valores de São Paulo em até 13 de janeiro. Para negociantes da Bolsa de Nova York, entretanto, a data limite é 15 de janeiro.

Os recursos que subsidiaram os dividendos pendentes serão aplicados conforme reserva de investimentos, de acordo com o balanço do último trimestre de 2019 e o valor acumulado até 30 de novembro de 2020.

A data para pagamento dos dividendos será no próximo dia 28 de janeiro.

  • Valor por ON, ABEV3, R$ 0,0767
  • Data com: 13 de janeiro de 2021
  • Data ex: 14 de janeiro de 2021
  • Data de pagamento: 28 de janeiro de 2021.
  • Rendimento (yield): 0,5%

Como investir na Ambev?

Pronto. Agora você já sabe um pouco mais sobre o histórico da Ambev, sua estrutura organizacional e últimos resultados financeiros conforme balanço patrimonial divulgado pela organização. Se pretende investir em papéis da ABEV3, no entanto, é preciso seguir alguns cuidados indispensáveis.

Ao contrário do que imaginam a maioria das pessoas, ingressar no mercado de ações de maneira bem-sucedida não está relacionado à sorte ou uma prática restrita apenas a especialistas no mercado ou em economia, por exemplo. Contudo, é indispensável estar atento a alguns pontos críticos.

Confira, a seguir, o que você deve considerar para potencializar os seus ganhos!

Faça uma análise de perfil

Antes de começar a investir em ABEV3 é fundamental estabelecer objetivos e metas a serem alcançadas a partir do seu investimento. De modo geral, investidores da bolsa de valores têm por objetivo seus ganhos a longo prazo. Sendo assim, torna-se extremamente necessário avaliar se o recurso despendido não será necessário no curto prazo.

Outro aspecto primordial é avaliar o setor em que o seu perfil está inserido, sobretudo quando se trata de operações de risco. Vale lembrar que, na renda variável, os ganhos são imprevisíveis. Portanto, esse tipo de investimento possui risco elevado. Dessa forma, é recomendado apenas para pessoas com perfil de investidor moderado ou arrojado.

Abra conta em um banco de investimentos

Para negociar papéis na bolsa de valores, é preciso que o interessado tenha uma conta em um banco de investimentos. Isso acontece porque apenas esse tipo de instituição financeira está autorizado a intermediar operações de renda variável. Logo, é preciso considerar um banco de confiança para definir melhor sua estratégia para incluir ações da ABEV3 em sua carteira.

Esse banco será responsável por intermediar as suas movimentações, sendo a ferramenta exclusiva para envio de ordens de compra e venda. Em outras palavras, uma conta em um banco de investimentos é o primeiro passo para quem deseja executar operações na B3.

É preciso destacar, porém, que antes da abertura de uma conta, análises devem ser realizadas, sobretudo em relação à taxa de corretagem. Outros aspectos também podem influenciar a sua decisão, como familiaridade com o uso da ferramenta, acesso a relatórios, entre outros fatores.

Escolha suas ações e comece a investir

Se você analisou seu perfil, separou os recursos para investir em ações da Ambev e decidiu ser este o melhor caminho, é hora de buscar pelo ticker do ativo. Esse termo nada mais é do que a combinação de letras e números que entregam aos investidores as principais informações sobre sua aplicação.

Em outras palavras, ele é o código que determina o ativo que está envolvido em determinada negociação de compra ou venda. Na bolsa de valores, apenas ações ordinárias da Ambev podem ser negociadas. Assim, na própria plataforma de investimentos é possível verificar as informações dos papéis, incluindo preços atualizados.

Dessa forma, para começar a investir em ABEV3, basta enviar sua ordem de compra.

O que avaliar antes de comprar ações da Ambev?

Como você pode perceber, a Ambev é uma gigante do segmento em que está inserida. Líder no mercado latino-americano de bebidas, a empresa fabrica, vende e distribui milhões de hectolitros de bebidas todos os anos. Apesar de estar entre as principais indústrias cervejeiras do mundo, é muito importante avaliar alguns detalhes e informações sobre a empresa, afinal, dessa forma é possível compreender melhor os riscos.

Dentro outros fatores, o consumo de bebidas, liderança de mercado e investimentos financeiros são indicadores que podem influenciar diretamente nas cotações. Confira, a seguir, mais detalhes sobre cada um deles.

Consumo de bebidas

O volume de produção de bebidas alcoólicas como a cerveja e não alcoólicas, como o refrigerante pode sofrer algumas variações, conforme o desenvolvimento da economia de modo geral. 

Na prática, quando há mais dinheiro circulando entre as pessoas, melhor será a tendência sobre a produção de bebidas, afinal, haverá mais gente interessada no consumo desse tipo de produto. Diante disso, as crises econômicas são geralmente indicadores que servem como balizadores para a avaliação dos resultados da empresa.

Domínio do mercado

A parcela em que a empresa ocupa no mercado também é um indicador muito importante. Líder em seu segmento, a Ambev é uma potência na produção de bebidas. Por se tratar de uma organização que domina tanto o mercado interno como o externo, a cervejaria apresenta excelentes resultados em expansão e superação de instabilidades financeiras quando comparado aos seus concorrentes.

Investimento e resultados financeiros

Finalmente, os investimentos e resultados financeiros obtidos pela empresa podem determinar o valor de suas ações. Por se tratar de uma organização cuja capacidade de investimento supera a média do mercado, novas tecnologias e novos produtos estão sempre em pauta.

Justamente por isso, a Ambev tem sua capacidade de entrega de resultados financeiros reconhecidos em todos os países e regiões em que está inserida. A margem de lucro da organização é muito eficiente e, portanto, a distribuição de dividendos ocorre de maneira constante, obedecendo a um padrão  já estabelecido nos últimos anos. 

Por outro lado, quando não ocorre boa margem de lucro, as ações costumam sofrer variações importantes no pregão. Assim, é muito importante analisar estes indicadores antes de investir em ações da Ambev (ABEV3).

Afinal, vale a pena investir na Ambev?

Assim como a maioria das companhias espalhadas pelo mundo, a Ambev apresentou certa dificuldade em superar a crise, embora tenha garantido excelentes resultados, superando inclusive muito a expectativa do mercado. 

Entretanto, ainda há muitos desafios pela frente e, por isso, é fundamental analisar a expectativa da empresa em relação aos seus concorrentes, vantagens competitivas e até mesmo qualidade dos administradores.

Mesmo diante de inúmeros obstáculos, a cervejaria já demonstrou sua capacidade de resistir à crise. De excelente solidez financeira — já que tem uma dívida bruta pequena e uma maior caixa de receitas, ainda vale a pena investir para obter bons lucros de curto e médio prazo.

Agora você já tem todas as informações e dados necessários para conhecer a fundo os ativos da Ambev. Nesse sentido, agora será possível avaliar se de fato vale a pena investir na ABEV3 e se esse tipo de ativo faz sentido para ampliar sua carteira de investimentos. Entretanto, vale mais uma dica antes de começar a comprar suas ações: jamais esqueça de avaliar o seu perfil de investidor e alinhar as suas expectativas e objetivos — além de conhecer bem de perto a empresa.

Gostou deste artigo? Se sua resposta foi sim, não perca mais tempo e comece a investir nos melhores fundos agora mesmo! Confira nosso curso completo e aprenda a analisar e identificar os melhores fundos de investimento do mercado!

Sobre o autor
Mais Retorno
Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Mais sobre
Câmbio paralelo

Câmbio paralelo

O que é câmbio paralelo? Câmbio paralelo é a conversão do Real por uma outra moeda estrangeira no mercado paralelo. Nesse contexto, é bastante comum também...

  CONTINUAR LENDO