Logo Mais Retorno
Economia

Vendas do varejo sobem 1,0% em março ante fevereiro, mostra IBGE

Na comparação com março de 2021, o desempenho do setor foi 4,0% maior

Data de publicação:10/05/2022 às 12:34 -
Atualizado 7 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

As vendas do varejo subiram 1,0% em março ante fevereiro, na série com ajuste sazonal, informou nesta terça-feira, 10, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado mensal veio perto do teto do intervalo das estimativas dos analistas, que esperavam desde uma queda de 0,2% a alta de 1,3%, com mediana positiva de 0,4%.

varejo
Desempenho das vendas do varejo veio quase em linha com as projeções do mercado -Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Na comparação com março de 2021, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram alta de 4,0% em março de 2022. Nesse confronto, as projeções iam de uma queda de 0,5% a alta de 4,7%, com mediana positiva de 2,3%.

As vendas do varejo restrito acumularam crescimento de 1,3% no ano, que tem como base de comparação o mesmo período do ano anterior. Em 12 meses, houve alta de 1,9%.

Varejo ampliado

Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas subiram 0,7% em março ante fevereiro, na série com ajuste sazonal. O número ficou dentro do intervalo das estimativas dos analistas , que projetavam desde um recuo de 4,1% a avanço de 1,1%, com mediana positiva de 0,1%.

Na comparação com março de 2021, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram alta de 4,5% em março de 2022. Nesse confronto, as projeções variavam de uma redução de 1,4% a expansão de 6,2%, com mediana positiva de 3,2%.

As vendas do comércio varejista ampliado acumularam alta de 1,1% no ano e aumento de 4,4% em 12 meses.

Acima do nível pré-pandemia

A melhora no desempenho do varejo na passagem de fevereiro para março fez o volume de vendas ficar 2,6% acima do nível de fevereiro de 2020, no pré-pandemia. No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, as vendas estão 1,7% acima do pré-pandemia.

Os segmentos de artigos farmacêuticos, material de construção, outros artigos de uso pessoal e doméstico e supermercados estão operando acima do patamar pré-crise sanitária.

O segmento de artigos farmacêuticos estão 15,0% acima da fase pré-crise sanitária; material de construção, 12,7% acima; outros artigos de uso pessoal e domésticos, 8,8% acima; e supermercados, 2,7% acima.

Os veículos estão 5,6% aquém do nível de fevereiro de 2020; móveis e eletrodomésticos, 13,9% abaixo; vestuário, 10,4% abaixo; combustíveis, 7,0% abaixo; equipamentos de informática e comunicação, 6,1% abaixo; e livros e papelaria, 32,1% abaixo. / com Agência Estado

Leia mais

Poupança já paga 8,66% ao ano; como fica rendimento com nova Selic (maisretorno.com)
Copom antevê um novo ajuste menor para a próxima reunião, diz ata (maisretorno.com)
Bolsa opera com volatilidade impulsionada pelas commodities; dólar sobe (maisretorno.com)
Volta ao trabalho presencial aquece fundos imobiliários de escritórios (maisretorno.com)
Gamecoins são criptomoedas do setor de games; conheça mais (maisretorno.com)

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!