Renda Variável

A Klabin S.A (KLBN11) é uma empresa líder no mercado brasileiro de produção de papéis e embalagens. Com um extenso catálogo de produtos diversificados, essa companhia é uma das maiores produtoras e exportadoras de papéis no Brasil. As ações da empresa fazem parte da lista B3 e podem ser negociadas por investidores que se interessam pelo segmento de papel e celulose.

Considerando o seu tamanho, importância no mercado financeiro e a participação da Klabin na Bolsa de Valores de São Paulo, Bovespa, antes de começar a comprar e vender ações da KLBN11 é indispensável conhecer profundamente o modelo de negócio adotado pela organização, bem como sua história até aqui.

Afinal, analisar estes detalhes pode contribuir para que as aplicações financeiras de investidores iniciantes também sejam lucrativas. Pensando nisso, no post de hoje vamos mostrar:

Ficou interessado neste assunto e deseja saber um pouco mais sobre as ações da Klabin S.A? Então, continue sua leitura!

Quem é a Klabin (KLBN11)?

A Klabin é uma organização centenária nascida no Brasil que tem por principal escopo a produção e exportação de papéis e derivados. Presente em diversas regiões do país e no exterior, a companhia é considerada a maior produtora e exportadora brasileira de papéis.

A Klabin figura ainda entre os mais importantes conglomerados industriais do país, tendo suas mais de 5 bilhões de ações negociadas na B3 (Brasil, Bolsa e Balcão) por meio do ticker KLBN11.

Dentre os papéis em negociação na Bolsa de Valores do Brasil, cerca de 55% estão em livre circulação no mercado (free float), ou seja, mais da metade das ações da empresa não estão sob os cuidados dos controladores da empresa.

História da Klabin

Com mais de 130 anos de história, a Klabin nasceu em 1889, após a chegada do empresário Lituano, Marcelo Freeman Klabin. Nascido em Zelva, Lituânia em 1860, o imigrante chegou ao país ainda jovem e logo iniciou a empreender no ramo de papéis no Brasil, com a Empreza Graphica Klabin.

Anos mais tarde, fundou a M.F. Klabin & Irmão, que atuava no setor de tipografia, além de ser responsável por boa parte das importações de artigos de escritório realizados na cidade de São Paulo.

Após estabelecer-se, arrendou em 1902 a Fábrica de Papel Paulista, dando início a produção de papel no país. Entre meados de 1909 e 1914, nasce a Companhia Fabricadora de Papel (CFP) em Santana, na cidade de São Paulo.

Em 1924, a Companhia ganhou maior destaque no cenário nacional, tornando-se uma das três maiores fábricas de produção de papel. Com isso, a partir de 1930 houve uma grande expansão nos negócios da família Klabin.

Nas duas décadas seguintes, a empresa tornou-se responsável por suprir uma parcela considerável do mercado interno de papel imprensa. O próximo passo, portanto, foi a compra da Fazenda Monte Alegre, em Telêmaco Borba, cidade paranaense distante 235 km da Capital Curitiba em 1934.

Após a construção da primeira fábrica integrada de produção de papel, em 1941 o grupo constitui a Indústria Klabin de Papel e Celulose. Em 1952, o portfólio da empresa começou a se expandir com o início da produção de papel ondulado, seguido da produção de fósforos promocionais em 1953.

Atualmente, a empresa conta com 24 unidades industriais e mais de 20 mil trabalhadores. Além disso, é referência no manejo sustentável de florestas, produtora de celulose, papéis para embalagens diversas, sacos industriais e muito mais.

Revolução do mercado de papéis e celulose

Em 2008 a empresa finalizou sua primeira fábrica ecológica, ampliando a Unidade Monte Verde. Assim, passou a figurar na lista das 10 maiores fábricas integradas do mundo quando o assunto é produção de papel e celulose.

Além disso, a Klabin sempre se preocupou com o meio ambiente, preservação ambiental e diminuição da emissão de gases do efeito estufa. Para tanto, inaugurou em suas instalações uma caldeira de biomassa em 2011, sendo esse equipamento muito útil na redução da temperatura e poluição.

No ano seguinte, a empresa investiu cerca de R$ 220 milhões em equipamentos para ampliar sua capacidade produtiva. Com a aquisição de uma nova máquina de sack kraft extensível, passou a produzir cerca de 80 mil toneladas por ano, englobando assim toda a demanda por sacos industriais do mercado nacional.

Em 2016, a Klabin S.A inaugurou ainda a sua Unidade Puma, em Ortigueira/PR, conquistando em 2018 a certificação ISO 50001 — quando se tornou a primeira fábrica brasileira do setor de papel e celulose a cumprir todas as práticas exigidas para obtenção dessa certificação.

Com capacidade produtiva de 1,5 milhões de toneladas de celulose, a Klabin investiu ainda em um novo Centro de Tecnologia, responsável por ampliar o departamento de pesquisas e desenvolvimentos tecnológicos da empresa.

Estrutura organizacional da Klabin (KLB11)

Desde 2014 a Klabin S.A (KLB11) faz  parte do Nível 2 de Segurança Corporativa da Bolsa de Valores brasileira. Portanto, trata-se de uma companhia cuja prática de governança obedece a aspectos diferenciados. Na prática, isso significa que a Assembleia Geral de Acionistas, o Conselho de Administração, Fiscal, Diretoria Estatutária e demais órgãos são os principais instrumentos de governança adotados.

Faz parte da atribuição dos membros definir as práticas de remuneração da Diretoria e Conselho de Administração, estabelecer as diretrizes da Companhia e demais fatores que podem influenciar diretamente os resultados econômicos, sociais, financeiros e ambientais da organização.

Atualmente, o Conselho de Administração possui 26 membros, sendo 13 efetivos e 13 suplentes. Além disso, são seis conselheiros independentes, conforme diretrizes estabelecidas pela Autorregulação e Boas Práticas das Companhias Abertas. De acordo com o Estatuto Social da companhia, o mandato dos membros do conselho tem uma duração de 12 meses, porém, estão previstas a reeleição em Assembleia Geral.

Confira abaixo a relação dos atuais membros efetivos do Conselho de Administração e seus respectivos cargos:

Fonte: Site da empresa

Por outro lado, a Diretoria Estatutária da Klabin S.A é composta por apenas quatro membros diretores, dividido entre as seguintes classificações: diretor-geral (CEO), diretor financeiro e de relações com investidores, diretor de tecnologia industrial, inovação, sustentabilidade e projetos, diretor industrial de papel.

A diretoria executiva também possui um mandato de 12 meses, sendo autorizada a reeleição de seus membros conforme votação do Conselho de Administração. Ademais, cabe aos atuais diretores colocar em prática as deliberações do conselho de administração, além de gerir o dia a dia da empresa.

Confira quais são os membros que ocupam as principais posições na hierarquia da Klabin:

Fonte: Site da empresa

Negócios e áreas de atuação da Klabin

Conforme já destacamos anteriormente, a Klabin é uma gigante do setor de papéis e atualmente ocupa a posição número 1 em volume de produção e exportação de celulose no país. Com 24 unidades industriais distribuídas entre o Brasil e a Argentina, a capacidade produtiva da empresa gira em torno de 1,5 milhões de toneladas de celuloses por ano.

Além da sua capacidade produtiva, a empresa se destaca também em outros setores, como a produção e exportação de papéis e embalagens. Para tanto, os negócios da Klabin dividem-se entre 4 pilares fundamentais:

  1. Florestal: por se tratar da principal matéria-prima para produção de papéis e celulose, a empresa cuida para que as árvores sejam cuidadas com responsabilidade. Assim, a empresa conta atualmente com cerca de 240 mil hectares de florestas nativas;
  2. Celulose: a Klabin é a única empresa brasileira produtora de celuloses diferentes obtidas através do eucalipto e pinus, sendo a fibra curta empregada no setor de lenços de papel, a fibra longa, utilizada para produção de embalagens e papéis especiais e a celulose fluff, ideal para fabricação de produtos higiênicos como fraldas e protetores diários;
  3. Embalagens: a empresa produz e desenvolve embalagens customizadas em papelão ondulado e Sack Kraft resistentes, sustentáveis e recicláveis;
  4. Papéis: Finalmente, as indústrias Klabin produzem papéis e cartões de fibra curta e longa.

Principais concorrentes

Assim como a Klabin, outras empresas de capital aberto também direcionam os seus serviços para o segmento de celulose e papel, como a Suzano Papel e Celulose (SUZB3). Controlada pela Suzano Holding e pertencente ao Grupo Suzano, a empresa tem mais de 90 anos no mercado e lidera a produção de celulose de eucalipto no mundo.

De acordo com as demonstrações financeiras do 3º trimestre de 2020, a companhia atingiu um volume de vendas de 2,5 milhões de toneladas de celulose e 250 milhões de toneladas de papel. Com um EBITDA ajustado de R$ 3,8 bilhões no período, o grau de solvência da empresa (liquidez) era de US$ 2,4 bilhões, sendo sua dívida líquida de aproximadamente US$ 12 bilhões.

Evolução das ações da Klabin

De acordo com o Relatório do 3º Trimestre de 2020, a Klabin apresentou resultados expressivos. Com EBTIDA Ajustado em aproximadamente R$ 1,2 bilhões, a empresa atingiu um crescimento de quase 60%, quando comparado ao mesmo período de 2019.

De modo geral, a companhia apresentou uma elevação em todos os seus setores de atuação. Como consequência, a receita líquida teve um aumento de 25%, atingindo R$ 3,1 bilhões. 

O volume de vendas também apresentou um crescimento, embora mais discreto, tendo gerado 910 mil toneladas, ou seja, 14% a mais que o 3T19. Esse maior volume pode ser explicado pela eficiência operacional e a diversificação de produtos.

Já em relação ao ROIC (Return On Invested Capital), os últimos doze meses apresentaram um índice de 13,7%, graças à sua capacidade de gerar valor para os seus acionistas, apesar da crise financeira que acometeu o setor da economia em razão das medidas de biossegurança adotadas para frear o avanço da COVID-19 no Brasil.

Com estes resultados bastante expressivos, as ações da Klabin tiveram uma valorização de 39,89% nos últimos doze meses.

Fonte: Toro Investimentos

Dividendos

As ações da Klabin podem render bons lucros para os investidores da B3 de diferentes formas. Dentre os principais meios, a distribuição de dividendos é uma alternativa bastante interessante, afinal, a empresa possui um bom histórico de pagamento para seus acionistas e estes proventos ocorrem de maneira bastante recorrente.

Além da participação nos lucros da empresa, os investidores podem lucrar com a compra e venda de ações, desde que haja uma variação superior ao montante pago na época da negociação dos papéis da KLBN11.

Por outro lado, é muito importante estar atento a diversos detalhes financeiros, como realizar investimentos seguros e planejados. Nesse contexto, diversificar sua carteira de investimentos é uma boa opção, para tanto, além dos ativos de maior risco, é fundamental contar com apostas mais seguras, como na renda fixa.

Ademais, embora a Klabin ocupe um posicionamento comercial favorável, muito em razão da crise provocada pelo novo coronavírus e o aumento da demanda de alguns setores, antes de investir na compra de ações, é crucial analisar fatores como liquidez, rentabilidade e até mesmo a segurança das ações que são negociadas na bolsa de valores.

Confira, a seguir, o histórico dos últimos quatro anos de dividendos pagos pela Klabin KLBN11:

Fonte: Site da empresa

Como investir na Klabin (KLBN11)?

As ações da Klabin podem ser comercializadas na bolsa de valores B3 com o ticker KLBN11. O processo de negociação é bastante simples, já que tudo pode ser feito através de sistemas virtuais. Com isso, a rapidez e segurança se tornam um quesito muito importante para quem deseja investir em papéis da companhia.

Além das ações unit (KLBN11), que integram ações ordinárias e preferenciais, vale destacar que a empresa possui outras ações ordinárias — que permitem o acesso ao direito de votação em assembleias gerais de acionistas — a KLBN3 ON e ações preferenciais como a KLBN4 PN, que oferecem prioridade maior na hora de receber os dividendos da empresa.

Nesse contexto, para comprar e vender ações da companhia, o primeiro passo é abrir uma conta de investimentos em um banco ou corretora de valores. Em seguida, basta transferir seus recursos para conta de investimentos através de uma transação bancária online, e escolher quais as ações da empresa você deseja inserir em sua carteira.

Vale a pena investir na Klabin (KLBN11)?

As ações da Klabin são excelentes alternativas para aqueles investidores que desejam compor um portfólio de investimentos de longo prazo. Por outro lado, é importante destacar que o crescimento econômico do país interfere diretamente nos resultados da empresa, já que se trata de uma empresa que acompanha o consumo cíclico.

Portanto, o mais importante em sua análise é verificar os aspectos relacionados, por exemplo, à concorrência, qualidade dos administradores, vantagens competitivas do negócio, fatores de risco da companhia para se certificar que de fato esse tipo de aplicação oferece segurança e boas perspectivas de crescimento, antes mesmo de se aventurar no mercado de ações.

O que achou deste artigo? Ainda resta alguma dúvida sobre a Klabin S.A? Então, deixe o seu comentário logo abaixo. Caso tenha gostado das nossas dicas e informações, compartilhe-o em suas redes sociais. Assim, mais investidores terão condições de garantir um retorno seguro em suas aplicações.

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Economia
Fundos de Investimentos
Renda Variável
Renda Variável
Veja mais Ver mais