Open Nav Logo Mais Retorno

B3

O que é B3?

A B3 é a empresa responsável pela bolsa de valores no Brasil, que administra e registra as negociações de diferentes tipos de ativos e fornece liquidez para o mercado.

A B3 também é uma empresa listada na bolsa de valores e integra o grupo do novo mercado, que reúne empresas com práticas de governança corporativa.

Em 2019, a B3 recebeu a premiação de Bolsa de Valores do Ano no FOW Awards, realizado pela publicação Futures & Options World (FOW) e editada pelo Global Investor Group, que cobre mercado de capitais no Reino Unido.

Foi a primeira vez, desde o início do prêmio, em 2009, que uma bolsa de valores na América Latina venceu a categoria principal. A escolha das bolsas é feita por especialistas do mercado financeiro e de capitais, que consideram critérios técnicos, além de inovações e volume de negociação.

Nos últimos anos, a B3 tem crescido em número de investidores individuais e de valor de operações. De acordo com dados da B3, em 2019 foram registrados mais de 1,5 milhão de investidores individuais em ações e mais de R$ 70 bilhões em ofertas de ações.


Para que serve a B3?

 

Ela representa o ambiente onde são feitas as negociações de compra e venda de ativos e abrange a bolsa de valores e de mercadorias e futuros. Na prática, a B3 funciona como um grande mercado no qual são negociados diferentes contratos, títulos, empresas e moedas.

As companhias listadas na bolsa passaram pelo processo de IPO, que seria o início da abertura de capital, em que elas aceitam novos sócios para captar recursos através da venda de ações e, assim, financiar suas atividades.

Já os acionistas investem apostando no crescimento da empresa e a consequente valorização da ação.

A B3 possui sistemas e serviços para:

  • Mercados de ações;
  • Derivativos;
  • Commodities;
  • Títulos de renda fixa;
  • Fundos de investimento;
  • Títulos públicos;
  • Câmbio.

Como a B3 foi criada

A primeira bolsa de valores no Brasil começou a operar em 1890, com o nome inicial de Bolsa Livre. Ao longo dos anos, ela passou por diversas mudanças.

Na década de 1960, novas bolsas de valores surgiram pelo país, chegando a um total de 27 delas neste período. Só em 1967 é que a bolsa oficial recebeu sua denominação conhecida até hoje: Bolsa de Valores de São Paulo, Bovespa.

A Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), que havia sido criada em 1917, se uniu à Bovespa, dando origem à BM&F Bovespa em 2007. Mais tarde, em 2017, foi aprovada a fusão entre ela e a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (CETIP), resultando na B3.

Índices

A B3 divulga o índice Ibovespa, criado há mais de 50 anos, e que reflete o desempenho das ações das principais e mais representativas companhias listadas na bolsa. Ela ainda calcula e divulga outros índices, como o IBrX e IBrX-50, IFIX, IDIV, entre outros.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados