Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta quarta-feira, 27 de abril

Investidores repercutem inflação, Auxílio Brasil, guerra na Ucrânia, política monetária do Fed e balanços trimestrais

Data de publicação:27/04/2022 às 11:25 -
Atualizado 19 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Após cair mais de 2% na véspera, a Bolsa busca recuperação nesta quarta-feira, 27, alinhada com o comportamento dos mercados internacionais, puxada pela alta de mais de 5% das ações da Vale e de avanço das demais gigantes siderúrgicas - que refletem o dia positivo para o minério de ferro - e pelos dados de inflação abaixo do esperado.

Às 14h39, o Ibovespa subia 0,94%, aos 109.234 pontos, e o dólar recuava 0,49%, cotado a R$ 4,966.

Bolsa
Bolsa reflete prévia da inflação de abril abaixo do esperado pelo mercado - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

No cenário interno, os investidores repercutem a prévia da inflação de abril, medida pelo IPCA-15, que, apesar de ter acelerado a 1,73% - ante 0,95% registrado em março – veio abaixo das estimativas do mercado, que esperava uma mediana positiva de 1,82%.

Para Marcelo Oliveira, fundador da Quantzed, o resultado abaixo do projetado “pode sinalizar um respiro sobre a proximidade do fim do ciclo de alta dos juros”.

Para o BTG Pactual, diante da manutenção do diagnóstico desfavorável da inflação, da forte volatilidade nos preços das commodities, da depreciação do câmbio e das expectativas de uma política monetária mais contracionista nos EUA, "o Copom pode deixar o cenário em aberto para dar continuidade ao ciclo de elevação da reunião de junho".

Votação do Auxílio Brasil a R$ 400

Além de repercutir a inflação, o mercado volta seus olhares para a Câmara dos Deputados, onde será votada a medida provisória que estabelece o valor do programa social Auxílio Brasil em R$ 400. Em paralelo, partidos de esquerda tentam uma articulação no intuito de elevar o valor do benefício para R$ 600.

A equipe econômica se opõe à proposta, uma vez que seria, na visão deles, danosa aos cofres públicos. O presidente Jair Bolsonaro espera que Arthur Lira, presidente da Casa, barre as articulações da oposição, mantendo o valor em R$ 400.

Juros futuros

Enquanto a Bolsa sobe, os juros futuros recuam nesta quarta-feira, 27, reagindo ao IPCA-15 abaixo da mediana projetada pelo mercado. O movimento também se dá em meio ao recuo moderado dos preços do petróleo.

Por volta das 14h30, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2023 caía para 12,95%, de 13,03% na abertura do dia, e o DI para janeiro de 2025 caía para 11,96%, de 12,05%. Já o vencimento para janeiro de 2027 estava em 11,83%, de 11,96%.

Sobe e desce da Bolsa

Maiores altas

Gerdau (GGBR4) +6,69%
CSN (CSNA3)+5,73%
Gerdau Metalurgia (GOAU4)+5,74%
Vale (VALE3)+5,37%
Marfrig (MRFG3)+4,48%

Maiores baixas

Hapvida (HAPV3)-4,83%
3R Petroleum (RRRP3)-3,04%
Telefônica (VIVT3)-2,77%
Eneva (ENEV3)-2,16%
Natura & Co (NTCO3)-2,48%
Fonte: B3 (dados atualizados às 14h44)

Movimentação no mercado internacional

Wall Street e Europa operam no positivo

Em Wall Street, assim como na Bolsa brasileira, os contratos negociados nas bolsas de Nova York também buscam recuperação. Na Europa, o movimento foi semelhante nas principais praças financeiras da zona do euro, com o pregão fechando em alta.

O mercado segue de olho na temporada de balanços trimestrais, no avanço da covid-19 na China e na perspectiva de aperto monetário mais agressivo pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

Soma-se a esse cenário ainda os cortes no fornecimento de gás da Rússia para a Polônia e Bulgária, cumprindo a ameaça de cortes à países que se recusam a pagar a commodity em rublo, a moeda russa.

Bolsas americanas/principais índices

  • S&P 500: +1,17%
  • Dow Jones: +0,98%
  • Nasdaq 100: +1,07% (dados atualizados às 14h46)

Bolsas europeias/fechamento

  • Stoxx 600 (Europa): +0,73% (444,30 pontos)
  • DAX (Frankfurt): +0,27% (13.793 pontos)
  • FTSE 100 (Londres): +0,53% (7.425 pontos)
  • CAC 40 (Paris): +0,14% (6.445 pontos)

Bolsas asiáticas fecham sem direção única

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quarta-feira, com as chinesas se recuperando de fortes perdas recentes e as demais pressionadas por um tombo em Wall Street no dia anterior.

Os últimos dados chineses, no entanto, trouxeram algum alívio. O lucro de grandes empresas industriais do país teve expansão anual de 8,5% no primeiro trimestre, mais forte do que o ganho de 5% observado no primeiro bimestre.

Apenas em março, o avanço foi de 10,6% ante igual mês do ano passado. / com Agência Estado

Fechamento

  • Xangai Composto (China continental): +2,49% (2.958 pontos)
  • Shenzhen Composto (China continental): +3,94% (1.821 pontos)
  • Hang Seng (Hong Kong): +0,06% (19.946 pontos)
  • Nikkei (Tóquio): -1,17% (26.386 pontos)
  • Kospi (Seul): -1,10% (2.639 pontos)
  • Taiex (Taiwan): -2,05% (16.303 pontos)
  • S&P/ASX 200 (Sydney): -0,78% (7.261 pontos)

Leia mais

IPCA-15 salta 1,73% em abril e soma 12,03% em 12 meses, diz IBGE (maisretorno.com)
IPCA-15 ficou em 12,03% e só 3 fundos renda fixa conseguiram superá-lo (maisretorno.com)
Bolsa despenca 11% e dólar sobe 5,27% em abril; até onde vão? (maisretorno.com)
Twitter e Musk podem ter de pagar multa se desistirem do negócio (maisretorno.com)
BBB 22 teria prêmio de mais de R$ 3 milhões se o valor fosse corrigido (maisretorno.com)
Tesla perdeu US$ 275 bi após Musk iniciar a compra do Twitter (maisretorno.com)

Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.