Logo Mais Retorno
fundos de renda fixa
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: acompanhe as movimentações na Bolsa e do dólar nesta terça-feira, 06 de setembro

Bolsa opera em queda, após falas de Roberto Campos Neto

Data de publicação:06/09/2022 às 11:18 -
Atualizado um ano atrás
Compartilhe:

Um dia depois de declarações do presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, pegarem o mercado de surpresa, a Bolsa de Valores opera em baixa nas primeiras do pregão desta terça-feira, 06. Às 11h, o Ibovespa registrava baixa de 2,12%, aos 109.821 pontos, puxada pelo setor financeiro, enquanto o dólar apresentava variação positiva de 1,46% frente ao real, cotado a R$ 5,23.

O banqueiro central afirmou, em evento organizado pelo jornal Valor Econômico, em São Paulo, que mais uma alta residual na Selic, taxa básica de juros, pode ser necessária na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). "Aproveitamos eventos como esse para nos manifestar e a mensagem que continua valendo hoje é a do último Copom, que a gente disse que avaliaria um possível ajuste final".

bolsa
Sede da B3, a Bolsa de Valores brasileira | Foto: B3/Divulgação

Em decorrência da fala de Campos Neto, a curva de juros futuros abriu em alta nesta manhã, com alguns contratos registrando avanços de mais de 0,10 ponto percentual (ou 10 pontos-base). Neste contexto, os papéis do setor financeiro - setor que tem o maior peso na composição do Ibovespa e é a principal porta de entrada do investidor estrangeiro na Bolsa - operam com quedas acentuadas, derrubando o índice.

Os maiores bancos do País, Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil, todos operavam em baixa às 11h. Em contrapartida, enquanto a queda do Itaú e do Bradesco eram de 0,59% e 0,41%, respectivamente, Santander e Banco do Brasil registravam recuos mais fortes, de 3,98% e 4,30%, na sequência.

Também contribui para o fraco desempenho da Bolsa neste pregão a baixa nas ações da Petrobras e outras empresas exportadoras de petróleo, que acompanham a desvalorização da commodity no exterior, um dia depois da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) anunciar um corte na produção a partir de outubro. A Petrobras caía 3,87%, no mesmo período.

O dia na Bolsa

Maiores altas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
IRB BrasilIRBR3+3,33%
BraskemBRKM5+1,51%
São MartinhoSMTO3+0,77%
JBSJBSS3+0,76%
TimTIMS3+0,17%
Fonte: B3 | Dados atualizados às 11h

Maiores baixas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
MRVMRVE3-7,11%
ViaVIIA3-6,39%
Magazine LuizaMGLU3-5,56%
CVC BrasilCVCB3-5,05%
Banco do BrasilBBAS3-4,30%
Fonte: B3 | Dados atualizados às 11h

Mercados internacionais

Em dia de agenda mais fraca no exterior e na volta do feriado de Dia do Trabalho nos Estados Unidos, os mercados internacionais operam sem direção única. Os últimos pregões foram marcados por quedas acentuadas em decorrência do receio com os juros nos EUA e a interrupção de fornecimento de gás russo para a Europa - e a cautela parece ter ganhado força após a abertura do pregão em Nova York.

Na Ásia, as bolsas fecharam majoritariamente em alta depois do governo chinês prometer novos estímulos econômicos. Ontem a agência de planejamento chinesa prometeu reavivar a economia no terceiro trimestre por meio de medidas de estímulos e afirmou que a segunda metade do ano será fundamental para compensar perdas causadas por surtos de covid-19.

Já o Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) reduziu o compulsório bancário para depósitos em moeda estrangeira em dois pontos porcentuais, a 6%. Segundo analistas, a medida, que entra em vigor dia 15, mostra o crescente desconforto de Pequim com a recente desvalorização do yuan frente outras divisas.

Na Oceania, a bolsa da Austrália ficou no vermelho após o RBA, como é conhecido o banco central do país, elevar seu juro básico em meio ponto percentual pela quarta vez consecutiva, a 2,35%, e alertar sobre mais aumentos para conter pressões inflacionárias. O S&P/ASX 200, principal índice acionário australiano, recuou 0,38%.

Desempenho das bolsas americanas

  • Dow Jones: baixa de 0,20%
  • S&P 500: baixa de 0,25%
  • Nasdaq 100: baixa de 0,60%

Dados atualizados às 11h

Desempenho das bolsas europeias

  • Stoxx 600 (Europa): alta de 0,25%
  • FTSE 100 (Inglaterra): baixa de 0,06%
  • DAX (Alemanha): alta de 0,73%
  • CAC 40 (França): alta de 0,13%

Dados atualizados às 11h

Fechamento das bolsas asiáticas

  • Xangai Composto (China): alta de 1,36%
  • Shenzhen Composto (China): alta de 1,21%
  • Hang Seng (Hong Kong): baixa de 0,12%
  • Nikkei (Japão): alta de 0,02%
  • Kospi (Coréia do Sul): alta de 0,26%
  • Taiex (Taiwan): alta de 0,11%

Com Agência Estado

Leia mais

Sobre o autor
Bruna Miato
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados