Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

Fundos de renda fixa: conheça os 10 campeões em 2022; o mais rentável pagou o dobro do CDI

O mais rentável valorizou 15,75%, o dobro do CDI de janeiro a agosto

Data de publicação:05/09/2022 às 05:00 -
Atualizado 20 dias atrás
Compartilhe:

Os dados estatísticos sugerem uma correlação entre a forte captação líquida dos fundos de renda fixa e a performance robusta dessa classe de ativos no ciclo de elevação dos juros. Os 10 campeões no ano até agosto acumulam valorização acima de 10%, e o mais rentável pagou o dobro do CDI.

Para especialistas, é o brilho da remuneração proporcionada pelos juros altos, referenciados em uma Selic de 13,75% ao ano, que atrai cada vez mais os investidores para a renda fixa.

fundos de renda fixa

Com efeito, a categoria de renda fixa acumula saldo líquido positivo (volume de ingressos menos resgates) de R$ 151 bilhões no ano até 17 de agosto, de acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades do Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Um fluxo colossal de recursos que vai na contramão da sangria na renda variável. Os fundos de ações e multimercados acumularam, no mesmo período, saldo líquido negativo (volume de resgates superiores ao de depósitos) de R$ 53,7 bilhões e R$ 71,6 bilhões, respectivamente.

Para especialistas, parte dos recursos em fuga dos fundos de mais risco e volatilidade migrou para os fundos de renda fixa, um dos mais beneficiados pelo cenário de aperto monetário.

Ranking dos 10 mais rentáveis no ano

Os dados são de pesquisa exclusiva da Mais Retorno em seu banco de dados com 953 fundos e evidenciam o quanto essa classe de ativos foi favorecida pelo ciclo de alta da Selic. Foram considerados os que estão em operação há pelo menos um ano, abertos ao públicos, com o mínimo de 100 cotistas e patrimônio a partir de R$ 17 milhões.

FundosRend. 2022Rend. 12 mesesRend. agosto
Infinity Tiger Alocação Dinâmica15,75%19,79%2,06%
Infinity Lotus15,52%18,81%2,15%
NC RF Exclusive14,62%18,13%2,30%
Infinity Select13,20%15,92%1,67%
Itaú Optimus RF LP FIC FI10,56%15,93%1,12%
Kinea IPCA Dinâmico II10,16%13,82%0,18%
Itaú Kinea IPCA Dinâmico10,10%13,71%1,41%
Kinea IPCA Dinâmico Advisory10,08%13,60%0,18%
CA Indosuez Grand Vitesse10,06%14,21%0,17%
Icatu Vanguarda Credit Plus10,05%13,77%1,35%
Fonte: Rastreador de Fundos da Mais Retorno

O fundo campeão no ranking do ano é o Infinity Tiger Alocação Dinâmica FI RF, com rendimento de 15,75% em oito meses. É uma performance que supera a Selic, que está em 13,75% ao ano, patamar visto como pico da taxa básica neste fim de ciclo de elevação.

A comparação com alguns outros indicadores dá brilho maior ao desempenho do fundo vitorioso no ano. O retorno do Infinity Tiger Alocação Dinâmica é o dobro da variação de 7,72% acumulada pelo CDI, o benchmark dessa classe de ativos.

Os 10 fundos de renda fixa ganharam da inflação

O rendimento superou com folga também o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 4,40% estimada para o período. O cotista do fundo, além da proteção do capital investido contra a inflação, foi contemplado com ganho real positivo de 10,87% - a parcela mais do poder de compra acrescido ao saldo.

Importante destacar que a dinâmica de preços na economia passou nos últimos meses por uma deflação ou variação negativa, puxada por uma queda pontual de combustíveis e energia. Julho assistiu a uma deflação de 0,68% e para agosto está projetada outra, em torno de 0,30%.

A deflação nesses dois meses fez o IPCA acumulado no ano baixar, de uma só tacada, de 5,49%%, até junho, para 4,77%, em julho, e possivelmente para 4,40%, que é a estimativa do índice acumulado em agosto.

O segundo fundo mais bem performado no ano, com retorno acima de 15%, é também da gestora Infinity Asset. O Infinity Lotus FI RF entregou um rendimento de 15,52%.  O cotista embolsou, nesse ganho, um juro real de 10,65%, acima da inflação projetada para o período.

Ambos os fundos foram o destaque no período, mas os demais do grupo de dez não fizeram feio, todos com desempenho acima do benchmark e da inflação. Outros dois da lista renderam acima de 10%: o NC RF Exclusive FI LP, que entregou 14,62%, e o Infinity Select FI RF CP, 13,20%.

Três fundos têm retorno mensal acima de 2% em agosto

O campeão em agosto foi o NC RF Exclusive FI CP, que entregou um rendimento de 2,30%. Outros dois também renderam mais de 2,00%.

O vice-campeão do mês foi o Infinity Lotus FI RF, com remuneração de 2,15%, seguido do Infinity Tiger Alocação Dinâmica, com 2,06%.

Esse trio de fundos, em companhia de outros quatro do ranking, proporcionou rendimento acima do CDI, que acumulou variação de 1,02% em agosto, até dia 29.

Infinity Tiger lidera também em 12 meses

Fundo campeão do ano, o Infinity Tiger Alocação Dinâmica lidera também o ranking em 12 meses, com rendimento acumulado de 19,79%. Outro fundo da gestora, o Infinity Lotus FI RF, ocupa a vice-liderança, com 18,81%, seguido de perto pelo NC RF Exclusive FI LP, com 18,13%.

Renda fixa deve permanecer na berlinda

A renda fixa, com os fundos à frente, deve continuar como a bola da vez ainda por algum tempo, mesmo com o fim do ciclo de elevação da Selic. É que, mesmo estacionada, a taxa básica deve permanecer marcando passo em nível elevado em um cenário em de inflação em queda.

A estimativa dos analistas do mercado financeiro é que a Selic permaneça em 13,75% ao ano até o fim do primeiro semestre de 2023, para só depois começar a possível trajetória de baixa.  Persiste ainda, apostam especialistas, uma temporada de bons ganhos na renda fixa pela frente.

Embora o cenário seja promissor, a recomendação é que os investidores evitem concentrar todas as aplicações em renda fixa. A orientação de especialistas é pela estratégia que consideram o saudável caminho de alguma diversificação. Uma distribuição dos recursos entre ativos, de acordo com o perfil de cada um e mirando também o longo prazo.

Sobre o autor
Tom Morooka
Colaborador do Portal Mais Retorno.