Economia

A Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, disparou na segunda metade da tarde desta quarta-feira, 17, e o dólar seguiu direção contrária, com mais força. O Ibovespa retomou o patamar de 116 mil pontos. Fechou o dia com alta de 2,22%, aos 116.549.

Já o dólar comercial encerrou o pregão de quarta cotado R$ 5,58, em queda de 0,61%.

Mercado aguarda com expectativa os anúncios sobre as novas taxas de juros nos Estados Unidos e Brasil

O que aconteceu no mercado não foi uma reação propriamente à decisão do Federal Reserve (Fed, banco central americano), que manteve a taxa de juros entre 0% e 0,25% ao ano. Mas, sim, ao comunicado e à fala do presidente do BC americano, Jerome Powell, após o fim da reunião do FOMC (Comitê de Mercado Aberto do Fed).

O comunicado do Banco Central americano foi na linha de que os juros, por lá, poderão ter a primeira elevação apenas em 2023. Ainda que a inflação supere a meta de 2%, um teto que faz parte do mandato do banco central dos EUA.

O efeito foi a queda do dólar pelo mundo e também aqui.

Bolsa americana também subiu

Os índices acionários se firmaram em alta após a decisão do Fed. O Dow Jones subiu 0,58%, o S&P 500 +0,29% e o Nasdaq +0,40%.

Mercado doméstico em queda ontem

A Bolsa conclui o pregão ontem em baixa, comportamento que adotou durante o decorrer de todo o dia. No fechamento, o Ibovespa, índice da B3, recuou 1,08%, para 113.612,63 mil pontos.

O dólar também perdeu o fôlego e seguiu o mesmo caminho.  A moeda americana à vista encerrou o dia cotado a R$ 5,6191, com queda de 0,36%. As taxas dos Treasuries, que tinham caído mais cedo, voltaram a subir, o que causou o baixo desempenho.

Ao longo do dia, as ações dos principais bancos brasileiros também entraram em rota decrescente, por conta do possível impacto da nova taxa nos produtos financeiros. Itaú Unibanco ON (ITBU4) recuou 1,85%; Bradesco ON (BBDC3), com direito a voto, 1,97%, Bradesco PN (BBDC4), sem direito a voto, 1,93%, e Santander ON (BCSA34), caiu 1,70%.

Papéis asiáticos sem direção definida

Demonstrando prudência por conta da decisão de política monetária do Fed, as bolsas asiáticas fecharam nesta quarta-feira com leve baixa.

No Japão, o índice Nikkei registrou queda sensível de 0,02%, aos 29.914,33 pontos.

Na Coréia do Sul, o indicador Kospi caiu 0,64% em Seul, aos 3.07,50 pontos.

O Taixex se desvalorizou 0,60% em Taiwan, a 16.126,82 pontos.

Na China, os papeis que tomaram direção contrária foram o Hang Seng, obteve leves ganhos de 0,02%, em Hong Kong, aos 29.034,12, e o Shenzhen Composto, que subiu 0,99%, aos 2.218,26 pontos.

A Austrália seguiu o caminho do restante da Ásia e ficou no vermelho, com baixa de 0,47%

Além disso, o presidente do Fed, Jerome Powell, deverá tentar convencer os mercados financeiros de que a instituição pode continuar dando apoio à economia sem com que a inflação dispare.

Ainda nesta semana, o Banco da Inglaterra (BoE) e o Banco do Japão (BoJ) também irão revisar suas políticas monetárias, amanhã e sexta-feira, respectivamente. / com Agência Estado

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Economia
Mercado Financeiro
Mercado Financeiro
Mercado Financeiro
Veja mais Ver mais