Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Bolsa fecha em alta de 0,71% puxada pelas commodities; dólar recua 1,28%

Valorização das ações da Eletrobras, em dia de aprovação da privatização da estatal, também ajudaram na alta do Ibovespa

Data de publicação:19/05/2022 às 17:35 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Na contramão do exterior, a Bolsa de Valores brasileira, a B3, fechou em alta nesta quinta-feira, 19, recuperando parte das perdas do dia anterior.

Em dia de agenda esvaziada, o Ibovespa, principal índice acionário do País, avançou 0,71%, aos 107.005 pontos, puxado sobretudo pelo bom desempenho das ações de empresas exportadoras de commodities, como petróleo e minério de ferro, que surfaram na onda da valorização da commodity nos mercados internacionais.

Bolsa
Siderúrgicas ajudaram a impulsionar a alta do Ibovespa com a elevação do preço do minério de ferro no mercado internacional - Foto: Reprodução

Nesse cenário, a Vale fechou o dia em alta de 2,66% e as ações ON da Petrobras encerraram o período com um avanço de 1,09%. Já as PN da petroleira valorizaram 1,70% na Bolsa.

O dólar, por sua vez, fechou em queda de 1,28%, cotado a R$ 4,916, cujo movimento de baixa foi global. Além disso, com uma maior força compradora na B3 neste pregão, mais dinheiro entra no mercado brasileiro, o que fortalece a moeda nacional frente o dólar.

Também contribuiu para um bom desempenho do Ibovespa o avanço das ações da Eletrobras. A empresa de energia elétrica colheu ganhos na Bolsa após o Tribunal de Contas da União (TCU) aprovar a privatização da estatal. As ações ELET3 fecharam em alta de 3,45% e as ELET6 subiram 2,35% na Bolsa.

O dia na Bolsa

Maiores altas

EmpresaTickerVariação
CSN MineraçãoCMIN3+9,56%
CSNCSNA3+7,54%
Banco InterBIDI11+5,94%
UsiminasUSIM5+5,20%
LocawebLWSA3+5,97%
Fonte: B3

Maiores baixas

EmpresaTickerVariação
PetzPETZ3-4,61%
HapvidaHAPV3-4,11%
WegWEGE3-3,25%
DexcoDXCO3-2.71%
MRVMRVE3-0,83%
Fonte: B3

Mercado internacional

Depois de despencar no pregão da véspera, as bolsas de valores ao redor do mundo concluíram a quinta-feira no negativo.

Nos Estados Unidos, os principais índices acionários enfrentaram um sobe e desce nesta quinta-feira. Especialistas explicam que, por um lado, houve um movimento de busca pela correção das quedas acentuadas da véspera (o Nasdaq chegou a cair mais de 5%), mas o sentimento de aversão ao risco causado pela forte inflação global ainda pesou sobre o mercado.

Na Ásia, apenas os índices acionários da China apresentam alta, com uma melhora no quadro de casos de covid-19 em Xangai. Já no continente, o viés do pregão foi totalmente negativo.

De acordo com o BTG Pactual, as bolsas estão precificando chances de recessão na economia global, após a divulgação de dados da inflação na Europa revelarem os maiores níveis em quatro décadas, assim como nos Estados Unidos, onde o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, afirmou que a instituição elevará a taxa básica de juros do país acima do patamar neutro, se necessário para controlar o avanço dos preços. / com Júlia Zillig e Agência Estado

Bolsas americanas/fechamento

  • Dow Jones: -0,75% (31.253 pontos)
  • S&P 500: -0,63% (389,38 pontos)
  • Nasdaq 100: -0,44% (11.875 pontos)

Bolsas europeias/fechamento

  • Stoxx 600 (Europa): -1,37% (427,98 pontos)
  • FTSE 100 (Reino Unido): -1,82% (7.302 pontos)
  • DAX (Alemanha): -0,90% (13.882 pontos)
  • CAC 40 (França): -1,26% (6.272 pontos)

Bolsas asiáticas/fechamento

  • Nikkei (Japão): -1,89% (26.402 pontos)
  • Hang Seng (Hong Kong): -2,54% (20.120 pontos)
  • Kospi (Seul): -1,28% (2.592 pontos)
  • Taiex (Taiwan): -1,70% (16.020 pontos)
  • Xangai Composto (China): -0,36% (3.096 pontos)
  • Shenzhen Composto (China): -0,58% (1.952 pontos)
Sobre o autor
Bruna Miato
Repórter na Mais Retorno