Logo Mais Retorno
CEOs
Finanças Pessoais

Sem crise, salários dos CEOs americanos sobem até 25% e, em 2022, devem bater novo recorde

Maioria dos executivos de empresas que compõe o índice S&P 500 recebeu um aumento salarial de 11%

Data de publicação:05/04/2022 às 00:30 -
Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:

Enquanto especula-se se os impactos da saída da pandemia com o início da guerra da Rússia podem gerar uma tempestade perfeita para os mercados, os principais executivos americanos continuam tocando suas carreiras dentro de um cenário que parece alheio às preocupações, totalmente blindados contra crises.

Matéria do jornal Wall Street Journal, tribuna do mercado financeiro americano, aponta que os aumentos salários dos CEOs americanos ganharam força, e estão em tal ritmo que devem atingir um novo recorde em meio a um mercado de trabalho apertado, mas que também está elevando os salários de muitos de seus trabalhadores.

CEOs
Salários dos CEOs americanos: Líderes de empresas que integram o S&P 500 têm rendimento médio de US$ 14,2 milhões

O salário médio dos líderes das empresas que integram o índice S&P 500 subiu para US$ 14,2 milhões no ano passado, acima do recorde de US$ 13,4 milhões das mesmas empresas no ano anterior, de acordo com uma análise do Wall Street Journal de dados de salários de mais da metade do índice da MyLogIQ LLC.

A maioria dos CEOs recebeu um aumento salarial de 11% ou mais, e o aumento foi de, pelo menos, 25% para quase um terço deles.

Para cerca de um quarto dos CEOs houve queda na remuneração, incluindo Chad Richison, da Paycom Software Inc., o líder mais bem pago do S&P 500 no ano passado, cujo salário foi de US$ 211 milhões.

Em 2020, enquanto os salários dos CEOs aumentaram no geral, quase um terço desses executivos teve sua remuneração total diminuída em relação ao ano anterior, e muitos perderam parte de seu salário durante a pandemia.

A remuneração de funcionários de base também aumentou no ano passado, porém mais lentamente, conforme os valores divulgados pelas empresas para seu funcionário médio.

Metade das empresas informou que o salário do funcionário médio aumentou 3,1% ou menos em 2021 e, em um terço das empresas, o salário do funcionário médio diminuiu no comparativo entre anos - amplamente semelhante às taxas de alteração de salário pré-pandemia.

Os CEOs de cerca de metade das empresas receberam, pelo menos, 186 vezes o que seu funcionário médio ganhou em 2021, de acordo com a análise do WSJ.

Isso representa um aumento de 166 vezes no ano anterior à pandemia, e de 156 vezes em 2018, o primeiro ano em que quase todas as empresas do S&P 500 divulgaram a remuneração dos funcionários médios.

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) exige que as empresas divulguem quanto seu funcionário típico ganha e como isso se compara à remuneração de seu CEO.

Divulgação dos salários dos CEOs americanos

A divulgação dos salários foi exigida pela Lei Dodd-Frank de 2010 na esteira da crise financeira, quando a remuneração dos executivos passou a ser mais escrutinada, e alguns investidores pediram uma melhor exposição de como as empresas tratavam seus funcionários de base.

Mais recentemente, alguns gestores de ativos têm dado mais peso às questões ambientais, sociais e de governança.

Em algumas grandes empresas, os comitês de remuneração do conselho expandiram seu escopo além do pagamento dos executivos para a força de trabalho em geral, disse Caitlin McSherry, diretora de gestão de investimentos da Neuberger Berman, que administra mais de US$ 460 bilhões.

Ao mesmo tempo, os investidores têm poucas ferramentas para entender como as empresas pagam seus funcionários.

"Tudo se resume a pensar na força de trabalho em sua totalidade", afirmou McSherry. "Não costumamos ver muita divulgação sobre a remuneração da força de trabalho."

CEOs: Metodologia para os salários

As empresas dizem que o índice de remuneração é um instrumento que oferece pouca informação significativa, em parte porque as empresas têm diferentes estruturas operacionais.

A terceirização do trabalho de baixa remuneração, por exemplo, pode elevar o salário do funcionário médio e diminuir o índice de uma empresa.

Além disso, a regra de divulgação da SEC dá às empresas ampla margem de manobra na identificação de funcionários médios, dificultando as comparações entre as empresas.

A remuneração dos executivos também pode ser altamente variável, com algumas empresas fazendo concessões plurianuais, levando a picos periódicos na taxa de remuneração.

A crescente diferença entre o salário do CEO e o salário do trabalhador médio ocorre em meio a um mercado de trabalho apertado nos EUA, que foi distorcido quando milhões de pessoas abandonaram a força de trabalho durante a pandemia.

Executivos de companhias aéreas, fabricantes, varejistas e restaurantes falaram sobre as dificuldades de encontrar e contratar trabalhadores nos EUA.

As empresas estão competindo por trabalhadores e aumentando os salários. O salário médio por hora nos EUA aumentou cerca de 4,9% para todos os trabalhadores em 2021, de acordo com o Departamento do Trabalho dos EUA.

A taxa de desemprego nos EUA caiu para 3,6% em março, com a criação de mais de 400.000 empregos pelo 11º mês consecutivo.

A remuneração dos CEOs é divulgada pelas empresas e inclui o valor dos prêmios em ações no momento da concessão, além de salário, bônus em dinheiro, regalias e alguns aumentos de benefícios de aposentadoria.

Os prêmios de ações, cujo valor pode aumentar ou diminuir significativamente após a concessão, representaram a maior parte da remuneração dos CEOs mais bem pagos na análise do WSJ. Esses prêmios normalmente são concedidos, ou se tornam de direito dos executivos, ao longo de vários anos, e podem ser vinculados a metas de desempenho.

Cifras gordas dos CEOs americanos

David Zaslav, da Discovery Inc., que recebeu quase US$ 247 milhões, teve o maior salário de 2021 divulgado até agora entre os CEOs das empresas do S&P 500 que trabalharam o ano inteiro. O salário de Zaslav foi quase 3.000 vezes os US$ 82.964 que a empresa informou pagar a seu funcionário médio no ano passado, acima de um múltiplo de 1.511 em 2018.

A Discovery diz que grande parte do salário de Zaslav em 2021 consiste em prêmios de opções de ações vinculadas a um novo contrato assinado no ano passado, e sua remuneração, excluindo prêmios pontuais, seria 527 vezes a do funcionário médio. O preço das ações da empresa de mídia teria que subir significativamente para que as opções estivessem dentro do dinheiro. Zaslav será o responsável por administrar uma empresa ainda maior, quando a Discovery concluir sua fusão com a WarnerMedia, da AT&T Inc., dona da HBO e da Warner Bros.

O segundo CEO mais bem pago até agora no S&P 500 foi Andy Jassy, da Amazon.com Inc., que recebeu uma remuneração avaliada em quase US$ 213 milhões, quase tudo em ações restritas. Isso representa quase 6.500 vezes o trabalhador médio da Amazon, que ganhou US$ 32.855 em 2021.

A varejista on-line, que contratou centenas de milhares de trabalhadores à medida que seus negócios aumentaram na pandemia, enfrentou tentativas de sindicalização de alguns de seus armazéns. A empresa disse que seu salário inicial médio anual aumentou para US$ 18 por hora.

Jassy assumiu o lugar do fundador Jeff Bezos em julho de 2021, e não aparecerá na lista de classificação do WSJ no final desta primavera (fim de junho de 2022) porque não foi CEO por um ano inteiro. Bezos continuou a ganhar cerca de US$ 1,7 milhão, remuneração quase inteiramente composta por títulos da empresa

A maior parte do patrimônio de Jassy não será concedido a ele por pelo menos cinco anos, e o prêmio é estruturado de tal forma que dará a ele aproximadamente o mesmo número de ações a cada ano, avaliadas entre US$ 33 milhões a US$ 35 milhões em relação aos preços recentes das ações, após 2023, de acordo com informações arquivadas pela Amazon. Um porta-voz da empresa informou que o prêmio é competitivo com o de CEOs de outras grandes empresas.

A Intel Corp. pagou a Pat Gelsinger, que voltou ao cargo mais alto da fabricante de chips em fevereiro de 2021, uma remuneração avaliada em quase US$ 179 milhões, ou cerca de 1.700 vezes o salário de US$ 104.400 de seu funcionário médio, um gerente de programa na Malásia.

A Intel disse que a remuneração de Gelsinger reflete sua experiência, o desafio de transformar a Intel e os US$ 50 milhões de remuneração da qual ele abriu mão ao deixar a empresa de software empresarial VMware Inc. Excluindo pagamentos pontuais, a remuneração de Gelsinger para 2021 foi cerca de 276 vezes maior que a do trabalhador médio da empresa, disse a Intel em sua declaração anual.

Como nos últimos anos, alguns dos CEOs mais bem pagos de empresas de capital aberto não estavam administrando negócios no índice S&P 500.

Private equity e os salários dos CEOs americanos

A gigante de private equity KKR & Co. informou que pagou aos co-CEOs Joseph Bae e Scott Nuttall uma remuneração avaliada em US$ 559,6 milhões e US$ 523,1 milhões, respectivamente. Os homens assumiram no outono passado, substituindo os cofundadores da empresa Henry Kravis e George Roberts. "A maior parte da remuneração vem de ações baseadas em desempenho, que terão que mais do que dobrar de valor para que os prêmios de ações sejam integralmente concedidos", disse uma porta-voz da KKR.

A agência de Hollywood Endeavor Group Holdings Inc. informou que pagou a Ari Emanuel uma remuneração avaliada em mais de US$ 308 milhões no ano passado, em parte com um acordo que não tem limite para o número de ações que ele poderia receber. Os prêmios de ações são concedidos ao longo de vários anos. A Endeavor não quis comentar.

Amostragem e regras

A análise do WSJ incluiu 325 CEOs de empresas do S&P 500 com anos fiscais encerrados após 30 de junho do ano passado e relatórios de pagamentos até 1º de abril, usando dados da MyLogIQ, uma empresa de pesquisa. Desses, 281 CEOs ocuparam o cargo por pelo menos um ano fiscal completo.

A remuneração dos funcionários médios e as taxas de remuneração do CEO são relatadas de acordo com as regras da SEC, que dão às empresas uma margem de manobra significativa sobre como classificam os funcionários globalmente para identificar o funcionário médio. O pagamento do funcionário médio é então determinado usando as mesmas regras que regem o pagamento informado do CEO.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter