Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Bolsa de Valores avança 0,83% puxada por ações de commodities; dólar cai a R$ 5,69

No exterior, as bolsas americanas fecharam no vermelho, enquanto a Europa registrou alta

Data de publicação:16/12/2021 às 19:10 -
Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A Bolsa de Valores fechou em alta de 0,83% nesta quinta-feira, 16, aos 108.326 pontos, puxada sobretudo pela valorização das ações ligadas às commodities. O minério de ferro avançou nos mercados internacionais neste pregão após uma pesquisa realizada pela China Iron & Steel Association revelar que a produção de aço bruto aumentou cerca de 12% nos primeiros 10 dias de dezembro em relação ao mês anterior.

Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora, ressalta que "a produção industrial chinesa subiu 3,8% na passagem de outubro para novembro, acima da expectativa de 3,6% do mercado, já dando sinais de recuperação após o fraco desempenho no começo do semestre". Neste contexto, a Vale, que responde por 14% da composição do Ibovespa, subiu 3,91%, enquanto CSN, Usiminas e Gerdau avançaram 6,04%, 3,10% e 2,30%, respectivamente.

mercado bolsa de valores
Bolsa sobe puxada por commodities

Também contribuiu para o dia positivo da B3 a alta nos papéis da Petrobras, após a petroleira - que tem um peso de 9% na carteira teórica da B3 - aprovar a venda de 100% das ações que detém da Braskem. Os papéis PETR3 e PETR4 subiram 2,07% e 1,33%, na sequência. Já a petroquímica registrou queda de 0,59%.

Bolsas de Nova York e dólar

De acordo com Ribeiro, a alta da Bolsa só não foi maior neste pregão por conta do dia negativo para os principais índices do mercado financeiro dos Estados Unidos. Os investidores passaram o dia repercutindo a decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), anunciada na véspera, de acelerar o processo de retirada de estímulos da economia dos EUA, o tapering.

"Com a virada das bolsas norte-americanas em processo de realização de lucro após o fechamento de ontem, o Ibovespa mais uma vez não conseguiu romper o topo marcado na faixa de 109 mil pontos e anular a tendência de baixa de curtíssimo prazo."

Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora

Nesta quinta, os índices S&P 500 e Dow Jones recuaram 0,87% e 0,08%. O Nasdaq 100, por sua vez, derreteu 2,61%. Já o dólar fechou em alta de 0,14%, cotado a R$ 5,69.

LEIA MAIS

Europa fecha em alta

Na contramão das bolsas de Nova York, o mercado europeu fechou majoritariamente em alta após as decisões de política monetária no continente. O Banco Central Europeu (BCE) manteve sua taxa básica de juros, como esperado, porém anunciou a redução gradual do volume de compra de ativos em seu programa emergencial, o PEPP. A presidente da instituição, Christine Lagarde afirmou ser improvável que os juros subam ainda em 2022.

Enquanto isso, no Reino Unido o Banco da Inglaterra (BoE) elevou sua taxa básica de juros de 0,10% para 0,25% com a justificativa de conter o avanço da inflação no país. Para o ING, a surpresa anunciada pelo BoE abre espaço para duas, ou até três, altas da taxa no ano que vem.

LEIA MAIS

No Brasil, inflação e cenário fiscal não interferem no dia positivo da Bolsa

A inflação também foi tema de atenção no cenário local. Durante a manhã, o Banco Central divulgou o Relatório de Inflação (RTI), no qual manteve suas projeções para o IPCA nos anos de 2021 e 2022, sinalizadas no último boletim Focus e na ata do último comunicado da reunião do Copom. Segundo a autoridade monetária, porém, o indicador segue persistente em continuar subindo, com 41% de chance de o IPCA furar o teto da meta - de 5% - em 2022.  

Já no cenário fiscal, o Congresso Nacional promulgou as alterações na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios nesta quinta-feira, 16, encerrando a tramitação da proposta que durou quatro meses e abre um espaço fiscal de R$ 106,1 bilhões no teto de gastos públicos em 2022, ano de eleições presidenciais. Agora, os parlamentares se articulam para incorporar o efeito da PEC no Orçamento, que deve ser votado na próxima semana.

Sobe e desce na Bolsa

Maiores altas

EmpresaCódigoVariação
AmericanasAMER38,93%
Lojas AmericanasLAME48,58%
CSNCSNA36,04%
QualicorpQUAL35,54%
ValeVALE33,91%
Fonte: B3

Maiores baixas

EmpresaCódigoVariação
MéliuzCASH3-8,16%
Banco Inter UNTBIDI11-7,72%
ViaVIIA3-5,58%
Banco Inter PNBIDI4-5,21%
GetnetGETT11-4,74%
Fonte: B3
Sobre o autor
Bruna Miato
Repórter na Mais Retorno