Logo Mais Retorno
Economia

Projeções para a inflação sobem de 5,15% para 5,38% em 2022, segundo Focus; alta é a terceira consecutiva

Com as novas estimativas, indicador segue se afastando da meta do BC para este ano, de 5%

Data de publicação:31/01/2022 às 09:38 -
Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Os economistas do mercado seguem apostando em uma inflação mais forte em 2022. Segundo o Boletim Focus desta segunda-feira, 31, divulgado pelo Banco Central, as projeções para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) saltaram de 5,15% para 5,38%. Este é o terceiro ajuste positivo feito no indicador somente neste ano. Há quatro semanas, eram de 5,03%.

Com esse movimento, a inflação segue se afastando cada vez mais da meta do BC para o indicador de 5,00% - 3,5% no centro e 1,5 ponto porcentual de margem, tanto para frente como para trás.

Projeções para a inflação sobem pela terceira vez consecutiva em 2022, de 5,15% para 5,38%, segundo Focus
Economistas do mercado ajustam as expectativas da inflação pela terceira vez consecutiva em 2022. No ajuste atual, saltaram de 5,15% para 5,38%, segundo Focus - Foto: Reprodução

Em relação ao ano seguinte, também houve elevação das projeções do IPCA de 3,40% para 3,5%, e foram mantidas em 3,00% para 2024.

Em relação à Selic, taxa básica de juros do País, os economistas seguem apostando em 11,75% ao ano, mesma projeção do último documento do BC. Há 30 dias, eram de 11,50% ao ano. Para o ano seguinte, houve um leve ajuste nas estimativas dos juros, de 4,02% para 4,03%. E permaneceu em 4,00% para 2024.

Nesta semana, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reúne para discutir o novo ajuste na taxa de juros, o que, segundo consenso do mercado, deve sofrer uma elevação de 1,5 ponto porcentual e atingir 10,75% ao ano.

PIB levemente mais alto para 2022

Os especialistas elevaram levemente suas expectativas para o crescimento do País neste ano – de 0,29% para 0,30%. Nas últimas quatro semanas, as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) do País eram de 0,36%.

No ano seguinte, no entanto, os economistas revisaram para baixo suas estimativas para o indicador – de 1,69%, no boletim anterior, para 1,55%. E ficaram estáveis em 2,00% para 2024.

IGP-M e câmbio

Seguindo o mesmo movimento do IPCA, as projeções para o IGP-M, considerado a inflação do aluguel, também saltaram para este ano – de 6,54% subiram para 6,99%, segundo documento do BC.

Para 2023, as estimativas para o indicador subiram de 4,02% para 4,03% e ficaram estáveis em 4,00% para o ano subsequente.

O câmbio deve seguir em R$ 5,60 neste ano – as estimativas seguem nesse mesmo patamar nas últimas quatro semanas. No ano seguinte, também devem ficar em R$ 5,50 – conforme boletim anterior, e em R$ 5,40 para 2024.

Principais projeções do Boletim Focus desta segunda-feira, 31 de janeiro

  • IPCA: alta de 5,15% para 5,38% neste ano
  • Selic: mantida em 11,75% ao ano em 2022
  • PIB: leve elevação de 0,29% para 0,30% em 2022
  • IGP-M: alta de 6,54% para 6,99% neste ano
  • Câmbio: mantido em R$ 5,60 para 2022
Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.