Logo Mais Retorno
Empresa

Papeis da Eletrobras sobem quase 5% com balanço trimestral positivo

Segundo a companhia, resultado foi beneficiado pelo desempenho financeiro, com destaque para a variação cambial e receita bruta

Data de publicação:17/05/2022 às 13:15 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O lucro líquido das operações continuadas da Eletrobras avançou 69% no primeiro trimestre de 2022, em relação ao mesmo período do ano passado, a R$ 2,716 bilhões. Com a publicação dos do dados, as ações da estatal avançam quase 5% na Bolsa nesta terça-feira, 17.

Segundo a companha, em balanço, o resultado foi beneficiado positivamente pelo desempenho financeiro, com destaque para o efeito positivo da variação cambial e aumento de 12% na receita bruta.

Eletrobras
Ações da Eletrobras sobem forte na Bolsa após balanço trimestral - Fonte: Agência Brasil

De janeiro a março, a receita operacional líquida da Eletrobras avançou 12%, em base anual de comparação, para R$ 9,181 bilhões. Já o Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 9,6%, para R$ 5,428 bilhões.

Segundo a empresa, no primeiro trimestre deste ano houve redução de 3,4% nos custos com Pessoal, Material Serviços de Terceiros e Outras Despesas (PMSO).

Além disso, a companhia destacou que realizou provisão para crédito de liquidação duvidosa de R$ 1,226 bilhão, decorrente da inadimplência da Amazonas Energia, sendo R$ 867 milhões referentes à compra de energia elétrica provenientes dos produtores independentes de energia (PIE) localizados no Amazonas e R$ 359 milhões referente a contratos de empréstimo devidos pela referida distribuidora.

Privatização

Os ministros da Economia, Paulo Guedes, e de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, participam de reunião fechada nesta terça-feira, 17, sobre a Eletrobras.

O encontro acontece na pasta da Economia e conta com os presidentes da empresa, Rodrigo Limp, e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, além da equipe da Economia que trata de privatizações, incluindo os secretários de Desestatização, Diogo Marc Cord, e do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Bruno Westin.

Nesta quarta-feira, 18 o Tribunal de Contas da União (TCU) terá sessão em que julgará o processo de privatização da companhia.

O tribunal analisará a segunda etapa do processo, o que deveria ter ocorrido ainda em abril, mas um pedido de vista do ministro Vital do Rêgo adiou o julgamento.

A expectativa do governo é que a Corte autorize a operação, que precisa sair até agosto para não ser afetada pelos prazos eleitorais. / com Agência Estado

Leia mais

Poupança x fundos: qual o mais beneficiado pela alta da Selic? (maisretorno.com)
Bolsa sobe com commodities e exterior; dólar cai abaixo dos R$ 5 (maisretorno.com)
IGP-10 desacelera a 0,10% em maio ante alta de 2,48% em abril, diz FGV (maisretorno.com)
Stablecoins: comportamento é uma questão de lastro | Mais Retorno

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!