Logo Mais Retorno
Empresa

Além da Modal, a XP já fez outras 11 aquisições desde 2021; confira as empresas compradas

Entre as aquisições mais recentes da XP estão gestoras, casas de análise e uma instituição de ensino

Data de publicação:07/01/2022 às 16:14 -
Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O mercado financeiro brasileiro foi pego de surpresa na manhã desta sexta-feira, 07, com o anúncio da compra do Banco Modal pela XP Inc, apenas três dias depois da companhia de Guilherme Benchimol anunciar uma outra aquisição, desta vez com uma participação minoritária na Suno. O novo ano começou agitado para a XP, mas, desde 2021, a empresa já vinha com força total no mercado de fusões e aquisições.

De casas de análises a instituições de ensino, desde o começo do ano passado, foram 12 novos acordos fechados pela instituição com outras empresas, como forma de combinar negócios complementares e ampliar a participação do grupo no mercado brasileiro.

xp compra modal aquisições
Interior de um dos escritórios da XP | Foto: Reprodução

Além das aquisições feitas pela XP em 2021 e nos primeiros dias de 2022, a instituição já investe na compra de outras empresas há mais de uma década. Alguns de seus negócios mais conhecidos são os acordos com as corretoras Rico Investimentos e Clear, compradas em 2016 e 2014, respectivamente, e com o site de notícias Infomoney, adquirido em 2011.

Aquisições da XP em 2021 e 2022

EmpresaSegmento
Banco ModalBanco e corretora
SunoCasa de análise
OHMCasa de análise
LevanteCasa de análise
AZ QuestGestora
Giant StepsGestora
Jive InvestmentsGestora
CapitâniaGestora
Vista CapitalGestora
Singulare InvestCorretora
IGTIEducação
VirgoTecnologia
Fontes: XP Inc

Quais foram as aquisições realizada pela XP em 2022?

Banco Modal

A mais recente das aquisições da XP, a transação com o Banco Modal foi concluída em menos de 30 dias e será paga com até 19,5 milhões de novas ações "Classe A" da XP. Considerando o valor de fechamento do BDR da XPBR31, que foi de R$ 153,98 nesta quinta-feira, 06, a transação avalia o Modal em cerca R$ 3 bilhões, um valor 50% maior do que a totalidade das ações do banco na véspera, de cerca de R$ 2 bilhões.

De acordo com o Brazil Journal, o negócio vem em um momento "em que o valor de mercado de ambas as empresas está deprimido, refletindo o ceticismo em relação ao Brasil". A XP destaca, em seu comunicado ao mercado, que a aquisição visa unir forças entre as empresas e que o Modal continua independente e segregado, com os seus atuais sócios executivos no controle das decisões.

Suno

Na última terça-feira, 04, a XP anunciou a compra de uma participação minoritária estratégica no Grupo Suno, uma holding de empresas do mercado financeiro, com grande foco em educação financeira e análises de investimentos.

Com a operação, segundo comunicado emitido pelas empresas, haverá uma ampliação do acesso a conteúdos sobre o mercado financeiro além de potencializar o desenvolvimento da Suno por meio do ecossistema da XP Inc., acelerando, principalmente, o crescimento da Suno Asset. E a Suno terá total independência na sua atuação em todas as frentes.

Conheça mais da operação: XP adquire participação minoritária na Suno

Quais foram as aquisições realizada pela XP em 2021?

OHM

Em julho, a companhia de Guilherme Benchimol anunciou um acordo societário com OHM Research, uma plataforma de análises de mercado financeiro independente. Sem revelar os valores da transação, a XP informou que se tornou uma acionista minoritária relevante da plataforma.

Por meio de fato relevante, a OHM disse que deve utilizar os recursos angariados com a venda para a XP para acelerar seu crescimento. A companhia densenvolve análises e conteúdos sobre, renda fixa, ações, empresas, macroeconomia, moedas, commodities e geopolítica.

Levante

Com o objetivo de fortalecer a oferta de conteúdos do Grupo XP, que inclui a escola de investimentos Xpeed e o portal InfoMoney, uma das aquisições da XP em 2021, com uma participação minoritária no negócio, foi a da casa de análises de mercado Levante.

A compra foi realizada em agosto. Na época, foi divulgado, por meio de fato relevante, que a Levante produz conteúdo para 40 mil clientes e distribui análises diariamente para 1 milhão de leitores. O valor não foi revelado.

Conheça mais da operação: XP Investimentos adquire fatia na casa de análise Levante

AZ Quest

Em outubro, a XP realizou uma transação por meio de um co-investimento com o fundo XP Private Equity para adquirir uma participação na gestora de recursos AZ Quest, do grupo italiano Azimut. A gestora conta com uma diversificada plataforma de produtos e estratégias em ações, macroeconomia, crédito privado e arbitragem.

Na época da transação, a XP comunicou, por meio de fato relevante, que a compra faz parte de sua estratégia de ampliação do ecossistema de gestores e distribuidores no País.

Giant Steps

Outra compra da XP foi realizada em junho do ano passado, quando a instituição adquiriu uma participação minoritária na Giant Steps, gestora brasileira e uma das maiores na gestão de fundos de investimento sistemáticos.

Com a entrada da XP, a Giant vem acelerarando os planos de expansão nacional e internacional, ampliando o portfólio de produtos com a criação de novas estratégias e, apoiando-se no acesso internacional da XP. A gestora espera abrir filiais fora do Brasil e acelerar as contratações de talentos de outros países.

Conheça mais da operação: XP compra participação na gestora de fundos Giant Steps

Jive Investments

Também em junho, a XP adquiriu uma participação minoritária na Jive Investments, considerada a maior gestora independente de investimentos alternativo do Brasil. A gestora oferece uma plataforma integrada de recuperação de créditos, gestão de imóveis e de outros ativos distressed.

Na época, a companhia comunicou, por meio de fato relevante, justificando sua aquisição, que tem como objetivo oferecer aos seus clientes "o mais completo ecossistema de investimentos do mercado".

Conheça mais da operação: XP adquire participação minoritária na Jive Investments

Capitânia

Também com um acordo de participação minoritária, a XP adquiriu em junho do ano passado a Capitânia Investimentos, gestora de recursos focada em crédito privado, imobiliário e de infraestrutura. Na época da transação, a gestora possuía mais de R$ 11 bilhões de ativos sob gestão.

Em fato relevante, a Capitânia afirmou, à época, que tem como objetivos acelerar o crescimento, ampliar suas estratégias, expandir o leque de produtos e se consolidar como uma fonte de capital de médio e longo prazo.

Vista Capital

Em novembro, a Vista Capital, uma gestora de recursos carioca focada em estratégias de ações e multimercados, se tornou mais uma das aquisições da XP, que comprou uma participação minoritária na instituição fundada por João Eduardo Lopes e João Landau em meados de 2014.

"Acompanharam de perto a nossa trajetória, contribuíram para a construção da nossa empresa e conhecem profundamente a nossa cultura de investimento e os nossos produtos".

Luiz Guilherme Gama, CEO e analista de empresas da Vista Capital

Singulare Invest

A XP anunciou, em agosto de 2021, a compra da plataforma de investimentos Singulare Invest. A empresa adquirida, que está presente no mercado financeiro há mais de 50 anos, conta com 14 mil clientes ativos e um valor de cerca de R$ 4,5 bilhões de ativos sob custódia.

Na negociação feita entre as empresas, a XP ficou com parte da equipe comercial da Singulare e os clientes da corretora estão sendo convidados a fazer a migração. No acordo, no entanto, não está prevista a aquisição do CNPJ da empresa.

Conheça mais da operação: XP anuncia a compra da Singulare Invest, plataforma de investimentos; Cade aprova aquisição de carteira de clientes da Singulare pela XP

IGTI

No final de 2021, em novembro, a XP fez uma aquisição inédita em sua história, até então. Por um valor não divulgado, a companhia comprou 100% do Instituto de Gestão em Tecnologia da Informação (IGTI) e entrou no ramo de educação superior, com um total de mais de 122 mil alunos. O IGTI é uma faculdade de ensino à distância focada em tecnologia e inovação.

"Queremos nos tornar um ecossistema que forma talentos para a XP e outras empresas. Lá fora, já há empresas como Amazon e Google atuando em educação. Não são apenas as ‘edtechs’ que são disruptivas, as empresas já consolidadas, que têm conexão com o mercado de trabalho, podem contribuir muito porque sabem as demandas", disse o CEO da XP Educação, Paulo de Tarso, na época da compra.

Virgo

Sem abrir detalhes da operação, em setembro a XP anunciou a aquisição da Virgo, uma holding focada em infraestrutura de serviços tecnológicos para o mercado financeiro. De acordo com o site Valor Econômico, com aquisição, a XP deve acelerar os seus planos de construir um marketplace de acesso a capital para empresas e projetos de médio porte no Brasil.

LEIA MAIS

Sobre o autor
Bruna Miato
Repórter na Mais Retorno