Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta sexta-feira, 25 de março

Guerra completa mais de 30 dias, ainda sem um sinal de um cessar-fogo entre Rússia e Ucrânia

Data de publicação:25/03/2022 às 10:50 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Após abrir em alta, a Bolsa virou o sinal e opera entre perdas e ganhos nesta sexta-feira, 25. O Ibovespa apresentava alta residual de 0,03%, aos 119.093 mil pontos, às 14h50. Já o dólar caía 1,28%, negociado a R$ 4,77.

A baixa do principal índice da B3 é impulsionada pela desvalorização de quase 2% das ações da Vale, apesar da alta no preço do minério de ferro na China.

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta sexta-feira, 25 de março
Investidores repercutem os dados da prévia da inflação de março no Brasil, divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira - Foto: Reprodução

Na esfera doméstica, os investidores repercutem os dados da prévia da inflação de março – IPCA-15 - que apresentou um leve decréscimo em relação ao resultado de fevereiro. Já no ambiente internacional, as atenções se voltam para a guerra na Ucrânia, com o anúncio de um plano, por parte da União Europeia e Estados Unidos, para reduzir a dependência da Europa da energia russa.

Prévia da inflação de março em linha com o esperado

Durante a manhã, o IBGE divulgou que o IPCA-15 subiu 0,95% em março, 0,04 ponto porcentual abaixo da marca de fevereiro. O resultado mensal veio dentro das estimativas dos analistas, que esperavam uma alta de 0,72% a 1,07%, mas superou a mediana de 0,86%.

A inflação segue no radar do mercado, após a divulgação do Relatório Trimestral de Inflação (RTI) do Banco Central na véspera, que trouxe uma revisão para o IPCA cheio de 7,1% para 2022, bem acima da meta da autoridade monetária de 3,50%, com intervalo de 1,5 ponto porcentual.

Para 2023, a previsão dos economistas do mercado é que a inflação atinja 3,75%, segundo dados do último Boletim Focus, que também coloca o IPCA longe do centro da meta de 3,25%.

A alta no preço das commodities também é outro motivo de preocupação, já que o aumento do preço do barril do petróleo, hoje utilizado como medida para balizar a inflação pelo BC, aumenta a pressão inflacionária.

Juros futuros

Os juros futuros recuam nesta desta sexta-feira, em meio à queda do petróleo e do dólar ante o real, segundo analistas.

Por volta das 14h10, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2023 recuava para 12,76%, de 12,87% na abertura.

O DI para janeiro de 2025 caía para 11,43%, de 11,70%, e o DI para janeiro de 2027 cedia para 11,34%, de 11,51%.

Sobe e desce da Bolsa

Maiores altas

Cogna (COGN3)+16,45%
Yduqs (YDUQ3)+7,23%
Hapvida (HAPV3)+6,77%
IRB Brasil (IRBR3)+6,48%
Americanas S.A (AMER3)+6,55%

Maiores baixas

Suzano (SUZB3)-5,58%
Klabin (KLBN11)-5,00%
JBS (JBSS3)-4,48%
Marfrig (MRFG3)-4,01%
PetroRio (PRIO3) -3,79%
Fonte: B3 (dados atualizados às 14h31)

Mercado internacional

Bolsas americanas seguem mistas e bolsas europeias fecham em alta

Lá fora, os contratos negociados nas bolsas de Nova York operam mistos nesta sexta-feira. Já as bolsas europeias fecharam majoritariamente em alta.

Os mercados repercutem o anúncio feito pelos Estados Unidos e União Europeia para reduzir a dependência da Europa da energia russa, por conta da guerra na Ucrânia que já dura mais de um mês e sem uma sinalização de um possível cessar-fogo com a Rússia.

Segundo o comunicado divulgado nesta sexta-feira, a Casa Branca e a Comissão Europeia, braço da UE, informaram que, pelo acordo, trabalhão com parceiros internacionais para ampliar o fornecimento de gás natural liquefeito (GNL) à Europa em pelo menos 15 bilhões de metros cúbicos este ano. O tratado, no entanto, não especifica quais países proverão a oferta adicional.

Essa medida deve abrir espaço para outros fornecedores internacionais do produto. Segundo a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, os países europeus devem buscar importar gás e petróleo de outros mercados parceiros.

Na Velha Economia, além do acordo, os investidores digeriram novos dados econômicos do bloco publicados durante a manhã.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) da Espanha, o PIB do país cresceu 2,2% no quarto trimestre de 2021 ante os três meses diretamente anteriores. O resultado veio acima do esperado pelo mercado, de alta de 2,0%.

No Reino Unido, as vendas no varejo caíram 0,3% em fevereiro ante janeiro, segundo informações do Escritório Nacional de Estatísticas (ONS, na sigla em inglês). O número foi superior às estimativas dos analistas, que projetavam queda de 0,8%.

E na Alemanha, as empresas estão menos confiantes na economia do país, segundo o instituto alemão IFO. O índice de sentimento das companhias alemãs caiu de 98,5 pontos em fevereiro para 90,8 em março, atingindo o menor nível em 14 meses, impulsionado pelo salto do preço de energia e as incertezas ligadas à guerra na Ucrânia.

Bolsas americanas/principais índices

  • S&P 500-0,05%
  • Dow Jones: +0,01%
  • Nasdaq 100: -0,68% (dados atualizados às 14h34)

Bolsas europeias/fechamento

  • Stoxx 600 (Europa): +0,10% (453,54 pontos)
  • DAX (Frankfurt): +0,22% (14.305 pontos)
  • FTSE 100 (Londres): +0,21% (7.483 pontos)
  • CAC 40 (Paris): -0,03% (6.553 pontos)

Bolsas asiáticas fecham mistas

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção única nesta sexta-feira, após EUA e Reino Unido anunciarem novas sanções contra a Rússia, pela invasão da Ucrânia. / com Agência Estado

Bolsas asiáticas/fechamento

  • Hang Seng (Hong Kong): - 2,47% (21.404 pontos)
  • Xangai Composto (China continental): -1,17% (3.212 pontos)
  • Shenzhen Composto (China continental): -1.43% (2.113 pontos)
  • Nikkei (Tóquio): +0,14% (28.149 pontos)
  • Kospi (Seul): +0,01% (2.729 pontos)
  • S&P/ASX 200 (Sydney): +0,26% (7.406 pontos)
Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.