Logo Mais Retorno
bolsa
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: confira a Bolsa o dólar nesta segunda-feira, 8 de agosto

Investidores aguardam ata da última reunião do Copom e inflação americana

Data de publicação:08/08/2022 às 11:21 -
Atualizado 3 dias atrás
Compartilhe:

A Bolsa iniciou a semana em alta, com os investidores atentos a várias divulgações de dados econômicos e documentos de política monetária que serão divulgados ao longo dos próximos dias.

Às 14h42 desta segunda-feira, 8, o Ibovespa avançava 1,75%, recuperando o patamar dos 108 mil pontos, e o dólar caía 0,86%, cotado a R$ 5,12.

Bolsa
Mercado está atento à divulgação da ata da última reunião do Copom que acontece nesta terça-feira, 9 - Foto: Reprodução

No âmbito interno, a publicação desses novos números começou com o Boletim Focus, enviado pelo Banco Central ao mercado durante a manhã, que traz as estimativas dos economistas para os principais indicadores econômicos do País.

Segundo o documento, os especialista seguem apostando na queda da inflação para 2022 – de 7,15% para 7,11% - refletindo os efeitos da desoneração do ICMS sobre combustíveis e energia.

No entanto, para 2023, o caminho seguiu na mão contrária pela 18ª vez consecutiva, subiu de 5,33% para 5,36%.

Os porcentuais continuam a apontar para três anos consecutivos de estouro da meta a ser perseguida pelo BC, após o descumprimento já observado em 2021, com o IPCA de 10,06%.

O alvo para 2022 é de 3,50%, com tolerância superior de até 5,00%, enquanto, para 2023, a meta é de 3,25%, com banda até 4,75%. A Selic seguiu estável em 13,75% para este ano e em 11,00% ao ano para 2023.

Porém, o acontecimento doméstico mais relevante da semana é a divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que aconteceu na semana passada e resultou em uma alta de 0,50 ponto porcentual na Selic, elevando-a para 13,75% ao ano.

Os investidores se manterão atentos para identificar sinais dos rumos da política monetária do País, ou seja, se haverá novos aumentos na taxa ou o BC vai optar por encerrar o ciclo de alta.

Outra divulgação importante é a inflação, medida pelo IPCA, de julho, pelo IBGE, que ocorrerá nesta terça-feira, 9.

O dia na Bolsa

Nesta segunda-feira, a trajetória positiva do Ibovespa é impulsionada pela valorização das ações da Petrobras, que sobem mais de 4% (ações PN), refletindo a notícia sobre a conclusão da venda de suas participações no polo Fazenda Belém, na Bacia Potiguar, para a 3R Petroleum, por US$ 35,2 milhões, e a assinatura de um novo aditivo em contrato de gás natural com a YPFB.

Maiores altas

EmpresaTickerVariação
Hapvida HAPV3 +8,22%
Rede D'OrRDOR3+8,06%
SulAméricaSULA11+7,44%
Magazine LuizaMGLU3+6,65%
MéliuzCASH3+6,15%

Maiores baixas

EmpresaTickerVariação
JBSJBSS3-3,83%
MarfrigMRFG3-2,38%
MRVMRVE3-2,02%
EngieEGIE3-1,71%
LocawebLWSA3-1,57%
Fonte: B3 (dados atualizados às 14h49)

Mercado internacional

Bolsas de NY operam mistas

No exterior, as bolsas operam mistas Nova York. Na Europa, as principais praças financeiras fecharam no positivo. Em Wall Street, os investidores estão no aguardo de dados relevantes, como a inflação ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de julho, na quarta-feira, 10.

Segundo projeções do BTG Pactual, o CPI deve arrefecer para 0,2% enquanto o núcleo deve apresentar um movimento mais brando, para 0,5%.

Ainda na semana, há também a publicação da inflação ao produtor do período (PPI, na sigla em inglês), cuja projeção é de queda para 0,3%.

Já na zona do euro, a agenda econômica está esvaziada, com destaque para os dados de produção industrial de junho a serem reportados na sexta-feira, 12.

Bolsas americanas/principais índices

  • S&P 500: -0,04%
  • Dow Jones: +0,24%
  • Nasdaq 100: -0,22% (dados atualizados às 14h52)

Bolsas europeias/fechamento

  • Stoxx 600 (pan-europeu): +0,76% (439,04 pontos)
  • DAX (Frankfurt): +0,84% (13.687 pontos)
  • FTSE 100 (Londres): +0,60% (7.484 pontos)
  • CAC 40 (Paris): +0,80% (6.524 pontos)

Bolsas asiáticas fecham em alta

 As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam majoritariamente em alta nesta segunda-feira, enquanto investidores digeriam os últimos números da balança comercial chinesa e do mercado de trabalho dos EUA.

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,26% em Tóquio, aos 28.249 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi mostrou leve ganho de 0,09% em Seul, aos 2.493 pontos.

Na China continental, o pregão também foi positivo: o Xangai Composto avançou 0,31%, aos 3.236 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto se valorizou 0,79%, aos 2.183 pontos.

Alguns mercados asiáticos, porém, ficaram no vermelho. O Hang Seng caiu 0,77% em Hong Kong, aos 20.045 pontos, pressionado por ações de tecnologia, e o taiwanês Taiex recuou 0,10%, aos 15.020 pontos, à medida que a China decidiu estender exercícios militares nos arredores de Taiwan, ainda em reação à recente visita da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, à ilha.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou perto da estabilidade, com alta marginal de 0,07% do S&P/ASX 200 em Sydney, aos 7.020 pontos. / com Agência Estado

Leia mais

Multimercados campeões estão com rendimento acima de 30% no ano (maisretorno.com)
Mais Retorno lança nova ferramenta com informações sobre ações
Renda fixa: Como a taxa selic afeta os fundos de crédito privado? (maisretorno.com)
Ações de empresas de varejo sustentam o Ibovespa, até quando? (maisretorno.com)

Sobre o autor
Bruna Miato
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter

,