Logo Mais Retorno
bolsa
Mercado Financeiro

Bolsa sobe 1,11% puxada por commodities e na contramão do exterior; dólar avança a R$ 5,28 com tensões entre China e EUA

Mercados internacionais fecharam com quedas generalizadas

Data de publicação:02/08/2022 às 17:18 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

A Bolsa de Valores brasileira, a B3, fechou com alta de 1,11%, aos 103.362 pontos, nesta terça-feira, 02, na contramão do exterior e puxada pelo bom desempenho das empresas exportadoras de commodities. Vale e Petrobras, empresas com o maior peso na composição do Ibovespa, subiram 3,17% e 0,12%, respectivamente, acompanhando a alta do minério de ferro e do petróleo.

As commodities viveram um pregão de avanços, conforme explica Charo Alves, especialista da Valor Investimentos, em decorrência de ruídos geopolíticos provocados pela visita de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Estados Unidos, a Tawian sob fortes reclamações da China. O país asiático considera Tawian como parte de seu território e seu governo falou que a visita implicará em "sérias consequências".

Bolsa
Foto: Reprodução de opetroleo.com.br

Também pressionado pelas tensões geopolíticas, o dólar viveu um dia de forte valorização frente a muitas divisas, principalmente as emergentes, caso do Brasil. A moeda americana - que é considerada a mais seguro do mundo e, por isso, recebe a migração de investidores em momentos de tensão e incerteza - teve alta de 1,94% frente o real e encerrou o dia cotada a R$ 5,28.

O dia na Bolsa

Maiores altas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
LocawebLWSA3+8,58%
HapvidaHAPV3+5,07%
IRB BrasilIRBR3+3,65%
GerdauGGBR4+3,51%
ValeVALE3+3,17%
Fonte: B3

Maiores baixas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
ViaVIIA3-3,69%
CyrelaCYRE3-3,09%
EztecEZTC3-2,80%
AzulAZUL4-2,54%
YduqsYDUQ3-2,08%
Fonte: B3

Mercados internacionais

Em Wall Street, os principais índices acionários fecharam em baixa depois de um dia de bastante volatilidade, na esteira do aumento das tensões geopolíticas em meio à visita de Nancy Pelosi a Taiwan. Essa foi a primeira visita de um político americano de alto escalão no território em 25 anos.

Neste mesmo contexto, as bolsas asiáticas fecharam com quedas generalizadas e expressivas. Na Europa, o tom negativo também marcou o pregão.

Nos Estados Unidos, segundo explica Leonny Monteiro, também pesou o discurso de Loretta Mester, dirigente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), que afirmou que "levará um tempo que a inflação retorne à meta de 2%, mas que é possível estimular o recuo".

Fechamento das bolsas americanas

  • S&P 500: baixa de 1,23%
  • Dow Jones: baixa de 0,64%
  • Nasdaq 100: baixa de 0,30%

Fechamento das bolsas europeias

  • Stoxx 600 (Europa): baixa de 0,31%
  • DAX (Alemanha): baixa de 0,23%
  • FTSE 100 (Inglaterra): baixa de 0,06%
  • CAC 40 (França): baixa de 0,42%

Fechamento das bolsas asiáticas

  • Xangai Composto (China): baixa de 2,26%
  • Shenzhen Composto (China): baixa de 2,92%
  • Hang Seng (Hong Kong): baixa de 2,36%
  • Nikkei (Japão): baixa de 1,42%
  • Kospi (Coréia do Sul): baixa de 0,52%
  • Taiex (Taiwan): baixa de 1,56%

Com Agência Estado

Leia mais

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter