Logo Mais Retorno
Empresa

Pedágio: CCR tomará medidas caso o governo não compense as concessionárias

A atualização dos preços dos pedágios seria de 10,72%, pelo IGP-M, a 11,73%, pelo IPCA para compensar as perdas inflacionárias ocorridas nos últimos 12 meses.

Data de publicação:01/07/2022 às 11:41 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:

Após o governo do estado de São Paulo divulgar a decisão de não aplicar reajustes nos pedágios em 2022 no dia anterior, o grupo CCR emitiu um comunicado ao mercado afirmando que adotará medidas caso o governo mantenha o congelamento de preços e não ofereça compensação para as concessionárias. Com a notícia, as ações da companhia recuam mais de 1% na Bolsa.

pedágio
Foto: Agência Brasil

“O Grupo CCR espera que o Estado de São Paulo reitere o seu respeito a lei e aos contratos de concessão em vigor, visando estabelecer medidas adequadas e imediatas para evitar os desequilíbrios contratuais. Não o fazendo, as concessionárias adotarão as medidas cabíveis para garantir a aplicação dos direitos contratualmente estabelecidos”.

Grupo CCR, em comunicado emitido nesta sexta-feira, 1

O comunicado do governo de Rodrigo Garcia foi feito por meio da Secretaria de Logística e Transportes do Estado de São Paulo. A justificativa, segundo o governador, é o atual cenário econômico do País, que vive uma fase de forte alta de preços, incluindo os combustíveis.

De acordo com a nota da secretaria “a ideia é, por um lado, não prejudicar a população e os setores que dependem do transporte pelas rodovias, e, por outro, não inviabilizar os contratos assinados com as concessionárias”.

A atualização dos preços dos pedágios seria de 10,72%, pelo IGP-M, a 11,73%, pelo IPCA para compensar as perdas inflacionárias ocorridas nos últimos 12 meses.

Grupo para discussão

No início da semana, a secretaria criou uma câmara temática com Artesp, Procuradoria Geral do Estado, secretarias de Governo e da Fazenda, ABCR (associação nacional das concessionárias), SETCESP (Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região) e a FETCESP (Federação das Empresas de Transportes de Carga do Estado de São Paulo).

A intenção do grupo é discutir formas de compensação com as concessionárias e, assim, evitar a quebra de contratos.

Leia mais

Bolsa cai no primeiro dia de julho com siderúrgicas e exterior: dólar sobe (maisretorno.com)
'Pacote de bondades' do Senado agrava incerteza fiscal: onde se proteger (maisretorno.com)
Ações que mais subiram e mais caíram no primeiro semestre; confira (maisretorno.com)
Stranger Things: nova temporada da série da Netflix pode salvar empresa? (maisretorno.com)
PEC dos combustíveis é aprovada no Senado e será votada na Câmara (maisretorno.com)
Mais Retorno lança novo guia sobre fundos imobiliários (FIIs)

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!