Logo Mais Retorno
Bolsa
Mercado Financeiro

Bolsa sobe 1,77% e retoma os 113 mil pontos com exterior e commodities; dólar cai 1,13%

Mesmo com queda de Petrobras, ações de siderúrgicas sustentaram o Ibovespa

Data de publicação:17/03/2022 às 18:24 -
Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:

A Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, fechou com alta de 1,77%, recuperando os 113 mil pontos (113.076), motivada pelas bolsas americanas, e sustentada pela valorização de papeis de empresas de commodities, mineradoras e siderurgia. O dólar fechou com queda de 1,13%, aos R$ 5,03.

Lá fora, embora o Federal Reserve (FED, banco central americano) tenha elevado os juros americanos, em 0,25 ponto porcentual, os mercados aprovaram a previsibilidade com que será conduzida a política monetária americana: haverá mais sete altas para completar o atual ciclo. Além disso, a fala do presidente do banco, Jerome Powell, sinalizando uma condução mais contracionistas vieram em linha com o esperado.

bolsa
Foto: Envato

Os mercados globais acompanharam o desenrolar das negociações entre Rússia e Ucrânia, mas sem novidades. As bolsas americanas fecharam com altas expressivas: Dow Jones subiu 1,23%; S&P 500, também 1,23%; e as Nasdaq, 0,0068%.

O bom-humor contagiou os negócios da B3, que estavam afetados negativamente pelo comportamento de Petrobras, depois das ameaças do presidente Bolsonaro para interferir na direção da empresa e até demitir alguns de seus diretores. Tudo porque a empresa alegou não ter data para reduzir os preços dos combustíveis em decorrência da queda do petróleo esta semana.

O mercado enxergou a possibilidade de interferência política na estatal, especialmente em ano eleitoral, em que uma medida populista para reduzir os preços dos combustíveis cairia bem. Os papeis da petroleira (PETR3) fecharam com queda de 2,66%, mesmo com alta do petróleo superior a 8% no mercado internacional. Já os papéis de PetroRio (PRIO3) surfaram nessa onda e subiram 8,12%.

Do outro lado da balança, e com mais peso, estiveram as ações das mineradoras e siderúrgicas, beneficiadas com a perspectiva de que a China tomará providências para evitar desaquecimento de sua economia diante de nova onda da covid-19, com restrições de mobilidade e lockdowns.

Os papeis de Vale (VALE3), que tem forte peso na composição do Ibovespa, subiram 3,48%; de CSN (CSNA3), 7,95%; Gerdau (GGBR4), 4,87%.

Destaque do setor de varejo, as ações da Magalu subiram 7,60%, após fortes quedas neste ano.

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.

Inscreva-se em nossa newsletter