Logo Mais Retorno
Bolsa
Mercado Financeiro

Bolsa fecha em baixa de 0,91% com exterior e commodities; dólar fica em R$ 5,17

Investidores seguiram temerosos sobre o risco de uma recessão global

Data de publicação:01/08/2022 às 18:08 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

Após três pregões consecutivos de alta, a Bolsa fechou a sessão do primeiro dia de agosto em queda de 0,91%, aos 102 mil pontos, alinhada com o exterior e impulsionada pela desvalorização das commodities. Já o dólar teve um dia de forte volatilidade, entre altas e baixas, mas concluiu o período com leve alta de 0,08%, cotado a R$ 5,17.

Bolsa
Ações das petroleiras, incluindo a Petrobras, ajudaram o Ibovespa a fechar a sessão desta segunda-feira, 1, em queda - Foto: Reprodução de opetroleo.com.br

Após recuar mais de 6% na semana anterior, a moeda americana encontrou compradores abaixo dos R$ 5,20 com investidores atentos à divulgação de importantes dados econômicos na agenda da semana.

As cotações do minério de ferro e do petróleo perderam valor nesta segunda-feira, com reflexos negativos sobre ações de Vale e Petrobras - que encerraram o pregão em queda de 2,39% e 1,34% (ações PN), respectivamente - diante do temor de que a economia global estaria em desaceleração, a caminho de uma recessão. Um freio na atividade impacta a demanda por essas matérias pelos principais mercados mundiais.

A desvalorização das commodities e um cenário inflacionário mais ameno, aliviam a pressão sobre os juros, que recuam por toda a curva às vésperas da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que deve trazer mais elementos referentes à política monetária.

O consenso do mercado é que o comitê deve elevar a Selic, taxa básica de juros do País, em 0,50 ponto porcentual, a 13,75% ao ano. 

No curto prazo, a divulgação dos balanços trimestrais das empresas, referente aos resultados do segundo trimestre de 2022, seguiu funcionando como drive à tomada de risco.

O dia na Bolsa

Maiores altas

EmpresaTickerVariação
Magazine LuizaMGLU3+5,04%
LocawebLWSA3+4,73%
BRFBRFS3+4,64%
Raia DrogasilRADL3+3,81%
QualicorpQUAL3+3,25%

Maiores baixas

EmpresaTickerVariação
BraskemBRKM5-5,10%
SLC AgrícolaSLCE3-4,91%
UsiminasUSIM5-4,88%
3R PetroleumRRRP3-4,26%
CSNCSNA3-3,94%
Fonte: B3

Mercado internacional

NY fecha em baixa

Os mercados acionários de Nova York fecharam em queda nesta segunda-feira. Em sessão volátil, investidores avaliaram dados e também aguardavam por mais balanços corporativos nesta semana.

Na agenda de indicadores, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial dos EUA recuou de 53,0 em junho a 52,8 em julho, segundo o Instituto para Gestão da Oferta (ISM), ante previsão de 52,1 dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal. Os investimentos em construção tiveram queda de 1,1% em junho, o que contrariou previsão de alta de 0,4%.

Para o ING, o PMI do ISM mostrou que a produção nos EUA está em "clara trajetória de desaceleração" e deve continuar a perder força nos próximos meses.

O banco diz ainda que o setor de construção de moradias no país deve continuar fraco, sendo um freio na atividade econômica "em boa parte dos próximos 12 meses".

Fechamento das bolsas americanas

  • S&P 500: -0,29% (410,78 pontos)
  • Dow Jones Industrial Average: -0,14% (32.798 pontos)
  • Nasdaq 100: -0,06% (12.940 pontos)

Bolsas europeias encerram o dia no negativo

As bolsas da Europa fecharam no negativo, em um cenário onde as preocupações dos investidores são o futuro da economia na zona do euro em meio à guerra na Ucrânia e a crise energética.

Na Alemanha, as vendas no varejo caíram 1,6% em junho ante maio, contrariando previsão de alta de 0,1%. Os PMIs da zona do euro e o do Reino Unido caíram aos menores patamares em 25 meses, enquanto o da Alemanha teve a primeira contração desde meados de 2020.

A taxa de desemprego da zona do euro ficou em 6,6% em junho, repetindo o patamar de maio, segundo dados com ajustes sazonais divulgados pela agência oficial de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. Estima-se que existam 10,925 milhões de desempregados na zona do euro em junho.

Em Londres, a expectativa dos ingleses é com o anúncio na quinta-feira do Banco da Inglaterra (BoE), o banco central do país, para um aumento das taxas básicas de juros. / com Tom Morooka e Agência Estado

Fechamento das bolsas europeias

  • Stoxx 600 (pan-europeu): -0,19% (437,46 pontos)
  • DAX (Frankfurt): -0,03% (13.479 pontos)
  • FTSE 100 (Londres): -0,13% (7.413 pontos)
  • CAC 40 (Paris): -0,18% (6.436 pontos)

Leia mais

Guia de Renda Fixa da Mais Retorno traz tudo sobre o setor
Selic mais alta deve influenciar comportamento do mercado em agosto (maisretorno.com)
Commodities devem continuar caindo nos próximos meses (maisretorno.com)
Projeção para o IPCA de 2022 caiu de 7,30% para 7,15%, diz FGV (maisretorno.com)
Agenda econômica: Copom, juros no Reino Unido e dados de atividade (maisretorno.com)

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter