Logo Mais Retorno
Renda Variável

Ações de commodities são as preferidas para as carteiras de março; veja por quê

Guerra no Leste Europeu tem provocado também alta de petróleo e minério de ferro, e ações ligadas a esses setores oferecem proteção

Data de publicação:03/03/2022 às 00:30 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

As ações do setor de commodities, como mineração e de petróleo, tiveram as recomendações reforçadas pelas casas de análise para março. A campeã, de acordo com quatro casas de análise, é a Vale(VALE3), com quatro indicações, seguida pela Suzano (SUZB3), com três. Com duas estão Iguatemi (IGTI11), Itaú Unibanco (ITUB4), Lojas Renner (LREN3), Arezzo (ARZZ3) e Petrobras (PETR4).

As ações de commodities mais sugeridas, com Vale, Suzano e Petrobras, têm muito a ver com o momento que atravessa o mundo, com guerra na Europa, que gera muita tensão geopolítica e incertezas econômicas. Um cenário que pressiona principalmente o preço de commodities.

ações de commodities
Foto: Envato

Março começa com um cenário também mais desafiador, em função da perspectiva de maior volatilidade nos mercados, de acordo com os analistas. A guerra da Rússia contra a Ucrânia reforça e contribui para o ambiente global de instabilidade. Mas não é só.

O novo mês chega também com a esperada alteração da política monetária nos Estados Unidos. Uma mudança que, ao lado da guerra no Leste da Europa, tende a alterar o fluxo de recursos pelos mercados.

Uma das estratégias para fazer frente ao aumento de riscos, segundo a equipe das casas de análise, é a diversificação setorial. Os riscos aumentaram em termos globais, mas contemplam oportunidades, com potencial de ganhos mais robustos em alguns setores específicos. E em outros o investidor encontra posições mais defensivas, de proteção, contra as turbulências.

O cenário de tensão global estimulou rebalanceamentos que atribuem maior peso nas carteiras sugeridas às ações de empresas do setor de mineração, siderurgia, petróleo e gás. Explica-se: a guerra entre a Rússia e a Ucrânia envolve dois países que se destacam na produção de petróleo e gás, insumos que abastecem boa parte dos países da Europa.

O petróleo tem batido recordes de alta e os preços de minério de ferro não têm ficado atrás, o que favorece empresas exportadores dessa matéria-prima, como a Petrobras.  Na carteira recomendada pela equipe do Research XP o peso de Petrobras (PETR4) na carteira subiu de 10%, em fevereiro, para 15%.

A ampliação, segundo os analistas da casa, se deve à perspectiva positiva para as commodities, em meio à crescente demanda e redução de oferta e “às tensões geopolíticas entre Rússia e Ucrânia pressionando ainda mais os preços do petróleo”.

Ações de commodities atraentes

Analistas do Research XP apontam também que as ações de Petrobrás estão baratas, a perspectiva de pagamento de dividendos robustos, mas alertam para os riscos políticos – como uma interferência do governo na fixação de preços dos combustíveis, diante da persistente alta.

A Genial Investimentos também ampliou a diversificação de empresas em carteiras recomendadas, com reforço em ações de commodities, com maior diversidade entre as companhias do setor de mineração, petróleo, frigorífico e agronegócio.

A equipe de análise da Genial comenta que, com a evolução da guerra na Ucrânia como ponto principal do radar, o mercado financeiro ficará ligado também à largada das mudanças que o Fed (Federal Reserve, banco central americano) fará na política monetária em março.

Para os analistas, os membros do Fed estão bastante divididos sobre somo será iniciado o plano de voo, mas a estimativa da casa é que venham sete altas de 0,25 pontos-base, com o início da redução do balanço do FED (pelo corte nas recompras de títulos) no segundo semestre.

Um dos pontos principais pontos de dúvida no cenário doméstico, para a equipe de análise da Genial, é a questão fiscal, ou o que o governo poderia fazer em um ano eleitoral. “Pacotes de bondade e de renúncia fiscal estão sendo discutidos e entendemos que seu efeito de curto prazo poderia ser positivo, mas com consequências negativas à frente.”

As carteira recomendadas por quatro casas

Confiras as carteiras recomendadas pelos analistas de quatro casas para março

Terra Investimentos:

AçõesTicker
GERDAUGGBR4
IGUATEMIIGTI11
ITAÚ UNIBANCOITUB4
LOJAS RENNERLREN3
PETRORIOPRIO3
SUZANOSUZB3
ULTRAPARUGPA3
VALEVALE3
GPAPCAR3
BB SEGURIDADEBBSE3

Genial Investimentos:

ALIANSCE SONE SHOPPING CENTERALSO3
ALUPAR INVESTIMENTOALUP11
B3BBSA3
BOA SAFRA SEMENTESSOJA3
SUZANOSUZB3
AREZZOARZZ3
ITAÚ UNIBANCOITUB4
3R PETROLEUM OLEO E GASRRRP3
VALEVALE3
VIVARAVIVA3

Ágora investimentos

AçãoTicker
CESPCESP6
LOJAS RENNERLREN3
ITAÚSAITSA4
WEGWEGE3
SUZANOSUZB3
PETROBRASPETR4
AMBEVABEV3
SUL AMERICASMLA11
VALEVALE3
IGUATEMIIGTI11

XP Investimentos:

AçãoTicker
AREZZOARZZ3
BANCO DO BRASILBBS3
CBACBVA3
HYPERAHYPE3
LOCALIZARENT3
MARFRIGMRFG3
PETROBRASPETR4
RAIA DROGASILRADL3
TIMTIMS3
VALEVALE3

BTG Pactual:

AçãoTicker
PetrobrasPETRO4
ValeVALE3
Itaú ITUB4
Banco do BrasilBBSA3
RaízenRAIZ4
LocalizaRENT3
Energisa ENG11
SulAmerica SULA11
ArezzoARZZ3
MultiplanMULT3

As mais indicadas

  • Vale 5 votos
  • Suzano 3 votos
  • Iguatemi 2 votos
  • Lojas Renner 2 votos
  • Itaú Unibanco 3 votos
  • Petrobras 3 votos
  • Arezzo 3 votos

Leia mais

Sobre o autor
Tom Morooka
Colaborador do Portal Mais Retorno.