Mercado Financeiro

Foi aberta a temporada de pagamentos de dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP) pelas empresas em julho logo no primeiro dia do mês, com os bancos Bradesco e Itaú puxando a fila. Ao todo, 18 companhias de diversos setores distribuirão R$ 2,736 bilhões em proventos ao longo do período a seus acionistas.

Foto: Envato
Ações de banco caem com proposta de reforma tributária, mas quanto mais barata for comprada, maior o dividendo - Foto: Envato

Conhecidos por serem bons pagadores de dividendos e Juros sobre Capital Próprio, os chamados 'bancões' respondem por mais de R$ 592 milhões, ou algo equivalente a 22% desse bolo, que será fatiado para os acionistas em julho.

De acordo com o analista da Top Gain, Victor Bueno, a queda nos papéis dos principais bancos, por conta da perspectiva de tributação dos dividendos e fim do incentivo fiscal sobre os JCP dentro da reforma tributária, tornou-se uma oportunidade para investir.

“A queda nas ações representa uma oportunidade para a compra, pois não sabemos de fato como será os moldes da reforma tributária. Quanto mais baixo o preço da ação adquirida, maior o 'dividend yield' embolsado”, analisa.

A economista da Toro Investimentos, Paloma Brum, destaca que, apesar da concorrência acirrada com os bancos digitais e fintechs, ter ações de ambos os bancos na carteira é uma boa alternativa para posições defensivas.

“Isso se deve aos fundamentos do Bradesco e do Itaú, além da política consistente de distribuição de proventos. A gestão estratégica de custos, buscando atingir maior eficiência, também é outro diferencial em ambos os casos”. A recomendação de compra de ações do Bradesco e Itaú é com preço-alvo de R$ 30 e R$ 38,50, respectivamente.

Energia

Outra empresa que se destaca no pagamento de dividendos é a Isa Cteep, do setor de energia. Os acionistas da companhia de transmissão estão comemorando: vão receber dividendos na ordem de R$ 0,50 por ação.

“Eu acredito que a distribuição de proventos da Cteep é uma das mais relevantes do mês. Ter empresas de energia na carteira, seja de geração ou distribuição, é sempre uma boa pedida pois elas têm histórico sólido de bons pagamentos”, analisa Bueno, da Top Gain.

Mercado financeiro

A B3 também se destaca entre as empresas que distribuem bons proventos em julho. De acordo com a economista da Toro, por sua característica monopolista, somada a uma boa governança, gestão e eficiência operacional, a B3 consegue entregar alta rentabilidade para seus acionistas com recorrência na forma de dividendos.

“O atual cenário de juros reais baixos me faz acreditar que a empresa deve continuar se beneficiando desse movimento, principalmente pelo aumento do número de investidores na Bolsa”, complementa.

Para Paloma, isso serve de estímulo para as companhias buscarem recursos via capitais. A recomendação de compra das ações da B3 é feita pela economista com preço-alvo de R$ 26.

Saúde

Entre as empresas de saúde que fazem parte da turma de pagadores de julho, a Odontoprev se destaca, de acordo com a economista da Toro, por estar inserida em um setor promissor, com grande potencial de crescimento no longo prazo.

Além disso, segundo Paloma, suas margens são bastante dilatadas e a companhia está bem-posicionada para continuar se expandindo nos próximos anos.

“Essa elevação pode vir por meio de uma maior inserção da Odontoprev em carteiras individuais – planos não corporativos – e em Pequenas e Médias Empresas (PMEs), além do aumento de penetração desse mercado em relação à população brasileira”, afirma.

A recomendação de compra das ações da companhia pela economista é com preço-alvo de R$ 17.

Veículos

O mercado de locação de veículos foi um dos mais impactados pela queda na circulação de pessoas no período de restrições mais intensas por conta da pandemia. E a Movida sentiu esses reflexos.

Embora afetada, a empresa está distribuindo proventos neste mês e, de acordo com a analista da Clear Corretora, Pietra Guerra, a Movida está sendo beneficiada pelas perspectivas positivas do setor de veículos seminovos.

“A escassez de componentes na indústria automobilística prejudicou a produção de carros novos, o que fez com que a falta dos veículos nas concessionárias resultasse em valorização do preço dos seminovos. Esses bons resultados podem refletir em novos dividendos interessantes”.

Para Paloma, da Toro, a Movida vem se recuperando de maneira satisfatória e possui potencial de crescimento para os próximos trimestres, “principalmente em função da expansão na linha de negócios e da sua inserção em novos mercados”.

Outro fator que traz bons ventos para a Movida é a mudança no perfil dos consumidores que utilizam carro. “Muita gente está optando pelo aluguel do veículo, em vez da compra, o que se torna uma condição positiva a mais para a companhia”. A recomendação de compra das ações da Movida por Paloma é com preço-alvo de R$ 22,50.

Antecipação dos pagamentos

O texto da reforma tributária trouxe apreensão para as empresas que pagam dividendos. Se a proposta for aprovada, hoje isentos, os lucros e dividendos distribuídos pelas empresas passam a ser tributados em 20% na fonte.

E haverá uma isenção de R$ 20 mil para total de lucros e dividendos recebidos a cada mês. O texto restringe, nesse caso, a distribuição feita por micro e pequenas empresas.

Várias corporações listadas na Bolsa já começaram a discutir internamente a possibilidade de antecipar o pagamento desses proventos. Recentemente, circulou no mercado a informação de que a Vale estaria considerando essa possibilidade.

Para Pietra Guerra, da Clear, por enquanto as informações estão somente na base da especulação. “Ainda é cedo para afirmar que teremos notícias sobre esse tipo de movimentação. No entanto, se tivermos a antecipação de proventos de siderúrgicas nos próximos meses, que são empresas que têm resultados robustos, a tendência é que o montante geral pago se torne mais gordo”.

Quanto cada empresa vai pagar de dividendos

Bradesco (BBDC3)

Dividendos
Valor: R$ 17.722.477,50 (ou R$ 0,01725 por ação)
Data: 01/07/2021

Bradesco (BBDC4)

Dividendos
Valor: R$ 106.566.612,00 (ou R$ 0,01897 por ação)
Data: 01/07/2021

Banestes (BEES3)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 6.000.000,00 (ou R$ 0,01899 por ação)
Data: 01/07/2021

Itaúsa (ITSA4)

Dividendos
Valor: R$ 207.834,28 (ou R$ 0,02 por ação)
Data: 01/07/2021

Itaú Unibanco (ITUB4)

Dividendos
Valor: R$ 147.062.025,00 (ou R$ 0,015 por ação)
Data: 01/07/2021

Movida (MOVI3)

Dividendos
Valor: R$ 44.000.000,00 (ou R$ 0,14781 por ação)
Data: 01/07/2021

Odontoprev (ODPV3)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 11.475.324,77 (ou R$ 0,021831 por ação)
Data: 06/07/2021

Dividendos
Valor: R$ 95.753.521,42 (ou R$ 0,1810197 por ação)
Data: 06/07/2021

Trisul (TRIS3)

Dividendos
Valor: R$ 22.500.000,00 (ou R$ 0,24191267 por ação)
Data: 06/07/2021

B3 (B3SA3)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 280.000.000,00 (ou R$ 0,0391636 por ação)
Data: 07/07/2021

Dividendos
Valor: R$ 1.023.538.000,00 (ou R$ 0,16842617 por ação)
Data: 07/07/2021

Unidas (LCAM3)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 48.438.407,62 (ou R$ 0,0956889 por ação)
Data: 07/07/2021

Josapar (JOPA3)

Dividendos
Valor:  R$ 3.023.780,44 (ou R$ 0,28538 por ação ordinária e R$ 0,313921 por ação preferencial)
Data: 09/07/2021

Kepler Weber (KEPL3)

Dividendos
Valor: R$ 21.478.159,87 (ou R$ 0,708 por ação)
Data: 09/07/2021

Banco ABC (ABCB4)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 48.209.429,88 (ou R$ 0,219 por ação)
Data: 12/07/2021

Bradesco (BBDC3)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 318.101.752,00 ( ou R$ 0,49001 por ação)
Data: 12/07/2021

Bradesco (BBDC4)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 3.027.963,60 (ou R$ 0,53901 por ação)
Data: 12/07/2021

Blau Farmacêutica (BLAU3)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 3.499.178,22 (ou R$ 0,019505554309725 por ação)
Data: 15/07/2021

Isa Cteep (TRPL4)

Dividendos
Valor: R$ 331.116.533,36 (ou R$ R$ 0,502542 por ação)
Data: 15/07/2021

TIM (TIMS3)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 350.000.000,00 (ou R$ 0,14466 por ação)
Data: 20/07/2021

Altona (EALT3)

Dividendos
Valor: R$ 752.317,00 (ou R$ 0,033436 por ação)
Data: 27/07/2021

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 1.235.772,00 (ou R$ 0,064615 por ação)
Data: 27/07/2021

Hapvida (HAPV3)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 68.891.000,00 (ou R$ 0,0176841642 por ação)
Data: 30/07/2021

Magazine Luiza (MGLU3)

Juros sobre Capital Próprio
Valor: R$ 100.000.000,00 (ou R$ 0,0154942583 por ação)
Data: 31/07/2021

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais