Logo Mais Retorno
Fed
Mercado Financeiro

Simpósio de Jackson Hole: saiba o que é e qual a importância deste evento que começa nesta quinta-feira, 25

O evento deste ano terá como tema central o nível dos juros a ser administrado peloo banco central americano

Data de publicação:25/08/2022 às 05:00 -
Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:

No final de agosto, os olhos do noticiário econômico se voltam para o Simpósio de Jackson Hole, um seminário de política monetária que reúne alguns dos principais economistas, empresários e políticos americanos e tende a esclarecer os rumos da principal economia mundial ao longo dos próximos meses e anos.

fed
Fed realizará simpósio de Jackson Hole presencialmente após interrupção pela Covid-19 | Foto: Reprodução

Em 2022, o evento ocorrerá entre os dias 25 e 27 de agosto, inclusive com a participação de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (FED), que deve compartilhar sua visão sobre o cenário econômico e, principalmente, sobre a expectativa sobre os juros americanos.

O que é o Simpósio de Jackson Hole?

Caso você ainda não conheça o Simpósio de Jackson Hole, trata-se de uma conferência anual que visa a promoção de discussões que envolvam o ambiente e o cenário econômico dos Estados Unidos e do mundo.

Na prática, é como se fosse uma edição extraordinária do FOMC (Federal Open Market Committee), que funciona de forma similar ao nosso Copom (Comitê de Política Monetária), reunindo-se periodicamente para a definição da taxa de juros do país. A diferença é que, além da maior quantidade de participantes e opiniões, não há alteração na alíquota de juros.

História do Simpósio de Jackson Hole

O Simpósio de Jackson Hole, embora seja extremamente importante, não é uma prática tão antiga para o calendário norte-americano, mas ainda assim é uma pioneira na reunião de figuras econômicas tão relevantes, representando diversos bancos centrais do planeta. A sua primeira edição foi realizada em 1978.

Na primeira reunião, o objetivo era mais local: entender como a política monetária do FED poderia afetar o desenvolvimento agrícola dos Estados Unidos. O local também foi diferente da atual cidade de Jackson, no Estado de Wyoming, sendo inicialmente realizado em Kansas City. Apenas em 1982, o Simpósio de Jackson Hole passou a ter uma sede fixa.

Desde então, houve um grande crescimento do evento que, atualmente, conta com a participação de mais de 50 países entre governantes, economistas, empresários e/ou banqueiros centrais, por exemplo. Em 2022, a expectativa é de que mais do que 70 países do mundo estejam na cidade de Jackson.

A internacionalização do Simpósio se intensificou no ano de 1989, quando outros líderes econômicos globais foram oficialmente convidados, inclusive participando com as suas perspectivas econômicas particulares.

Como funciona o Simpósio de Jackson Hole?

A dinâmica de funcionamento do Simpósio de Jackson Hole é similar a outras conferências e debates internacionais, com a diferença da relevância dos participantes e também dos impactos que os debates podem trazer para o futuro da economia global — algo que, naturalmente, afeta todo o planeta.

Geralmente, há um tema específico que norteia o debate e as discussões. Esses temas não são escolhidos casualmente, mas sim de acordo com aquele assunto que tem maior peso e importância para o momento atual. Em 2021, por exemplo, o tema definido foi "política macroeconômica em uma economia desigual".

Outro simpósio marcante ocorreu em 2007, em um período muito próximo à explosão da Grande Crise de 2008, que levou o mercado financeiro americano ao colapso. Na oportunidade, a discussão central foi em cima do "mercado imobiliário e a influência da política monetária", algo pertinente na medida em que a bolha que explodiu veio justamente do crédito imobiliário.

Com base no tema definido, também são selecionados participantes que serão palestrantes do evento. Os convites são limitados, inclusive aqueles que envolvem a cobertura de imprensa, tornando o cenário bem restrito. E há cobrança de taxa para os convidados, que contribuem com o pagamento do custo do Simpósio de Jackson Hole.

Qual é a importância do Simpósio de Jackson Hole?

Como talvez você já tenha percebido, o Simpósio de Jackson Hole é um dos eventos mais importantes em termos de discussões econômicas do mundo. E como há a participação, com direito a discurso ativos de diversos banqueiros centrais (que são, aliás, tomadores de decisão em relação às taxas de juros), o ambiente financeiro fica de olho nas apresentações.

Em outras palavras, com palestras e artigos produzidos por algumas das mentes mais importantes do mercado financeiro, é essencial que os investidores estejam atentos aos rumos que a economia pode tomar de acordo com as opiniões compartilhadas no Simpósio de Jackson Hole.

O Simpósio de Jackson Hole em 2022

Neste ano de 2022, o evento vai ocorrer entre esta quinta-feira (25) e sábado (27). O discurso mais aguardado, como adiantamos na introdução, é do presidente do FED, Jerome Powell.

Isso porque há uma enorme dúvida no mercado financeiro sobre até qual nível de taxa de juros o governo americano pode chegar visando controlar a inflação, mas também pesando os impactos na atividade econômica. Ao longo dos últimos meses, afinal, já teve início um aumento dos juros, mas o mercado ainda não é unânime em identificar os limites.

O Simpósio de Jackson Hole já tem o seu tema definido para a sua nova edição: "Reavaliando as Restrições à Economia e à Política". Nada mais justo quando o grande interesse dos participantes está sobre a escalada dos juros americanos. E a figura de Powell é fundamental para nortear os próximos passos.

A expectativa geral é de que o discurso não seja muito distante do que o próprio líder do FED já vem trazendo em seus comunicados oficiais após as reuniões com o FOMC. Isto é, esperamos uma política monetária rigorosa e combativa à inflação.

Além disso, Powell não é apenas o líder de um banco central como qualquer outro, mas o grande representante da maior economia global. Desta forma, é mais do que natural de que as suas ações e decisões impactam todo o planeta. O aumento dos juros, afinal, torna o investimento nos Estados Unidos mais atrativo e seguro em relação às economias em desenvolvimento — como o Brasil, por exemplo.

Portanto, não é por acaso que os olhos do mundo estarão voltados para o Simpósio de Jackson Hole. E qualquer posição relevante que seja tratada por lá entre os participantes terá a nossa cobertura, então fique sempre de olho no nosso portal de notícias.

Sobre o autor
Stéfano Bozza
Formado em Administração pela PUC-SP. Trabalhou em empresas do segmento financeiro (Itaú BBA) e varejo (BRMALLS) até 2016, quando iniciou a jornada de produção de conteúdo para a internet com foco em finanças.

Inscreva-se em nossa newsletter