Logo Mais Retorno
bolsa
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta terça-feira, 29 de março

Investidores dividem a atenção entre a guerra, novos dados do mercado de trabalho brasileiro e covid-19 na China

Data de publicação:29/03/2022 às 10:54 -
Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:

A Bolsa opera em alta nesta terça-feira, 29, recuperando as perdas do dia anterior. Seguindo o ritmo do exterior, o Ibovespa subia 0,89%, aos 119.789 pontos, às 14h19, e o dólar caía residualmente 0,02%, cotado a R$ 4,772.

No ambiente doméstico, as atenções se voltam para a publicação de novos dados econômicos, desta vez relacionados ao mercado de trabalho, que apontam aquecimento no número de vagas.

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta terça-feira, 29 de março
Mercado acompanha nova tentativa de acordo de paz entre Rússia e Ucrânia - Foto: Envato

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados durante a manhã pelo Ministério do Trabalho, o mercado formal acelerou no mês passado e registrou um saldo positivo de 328.507 carteiras assinadas. Em janeiro, foram abertas 150.355 vagas.

O resultado de fevereiro decorreu da admissão de 2,013 empregados e 1,684 demissões. O saldo mensal veio acima do esperado pelo mercado, que esperavam uma mediana positiva de 225.250 novos postos de trabalho.

No cenário microeconômico, a Petrobras segue no centro da pauta, após o governo indicar Adriano Pires para assumir a presidência da estatal no lugar de Joaquim Silva e Luna. As ações da companhia sobem mais de 1% no pregão e ajudam a impulsionar o Ibovespa para cima.

Na mesma esteira de alta da Petrobras, as varejistas vivem um dia positivo no pregão. Americanas, Magazine Luiza e Via saltavam 9,73%, 9,43% e 8,38%, nesta sequência, às 14h07.

Guerra na Ucrânia: nova tentativa de entendimento com a Rússia

Na pauta externa, o mercado segue atento à reunião entre as delegações de negociadores russos e ucranianos na Turquia para tentar reverter a guerra iniciada há mais de um mês. No fim de semana, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que Kiev estava considerando adotar status neutro em um eventual acordo com Moscou.

De acordo com a agência de notícias Tass, o vice-ministro da Defesa russo, Alexander Fomin, afirmou que o país "reduzirá radicalmente" as atividades militares na capital ucraniana, Kiev. Há relatos de que negociadores dos dois lados teriam falado sobre a possibilidade de um encontro entre os presidentes de seus países.

Juros futuros

As taxas de juros negociadas no mercado futuro operam em queda nesta terça-feira, com exceção dos juros curtos.

A expectativa inicial do mercado era de um dia de oscilações mais contidas, a contar pela sequência de quedas dos últimos dias. Mas a forte virada do petróleo - queda de mais de 5% no preço do barril tipo Brent - acabou por favorecer um movimento mais firme na curva a termo.

Por volta das 14h10, o contrato de DI para janeiro de 2023 tinha taxa de 12,69%, ante 12,73% da abertur. O vencimento para janeiro de 2025 projetava 11,25%, contra 11,40% na abertura do dia. Na ponta longa da curva, a vencer em janeiro 2027, a taxa era de 11,14%, de 11,23%.

O Tesouro faz leilão de LFT para 1º/3/2025 e 1º/3/2028 e de NTN-B para 15/5/2027, 15/5/2035 e 15/8/2060.

Sobe e desce da Bolsa

Maiores altas

Americanas S.A (AMER3)+9,76%
Magazine Luiza (MGLU3)+9,12%
Via (VIIA3)+8,38%
Natura&Co (NTCO3)+6,38%
Petz (PETZ3)+6,02%

Maiores baixas

Gerdau (GGBR4) -2,80%
PetroRio (PRIO3)-2,44%
Bradespar (BRAP4)-2,38%
Gerdau Metalurgia (GOAU4)-2,16%
Tim (TIMS3)-2,06%
Fonte: B3 (dados atualizados às 14h26)

Mercado internacional

Bolsas americanas em alta

Os contratos negociados nas bolsas de Nova York operam no positivo. Os investidores seguem atentos a mais uma tentativa de acordo entre Rússia e Ucrânia e às perspectivas de um aperto monetário mais agressivo pelos EUA, com os Treasuries subindo mais de 2%.

Por isso, acompanham as falas dos presidentes do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Nova York e da Filadélfia ao longo do dia para tentar encontrar novas pistas sobre o rumo dos Fed Funds.

Bolsas americanas/principais índices

  • S&P 500: +0,52%
  • Dow Jones: +0,27%
  • Nasdaq 100: +0,90% (dados atualizados às 14h29)

Bolsas europeias concluem o pregão desta terça-feira no positivo

  • Stoxx 600 (Europa): +1,74% (462,08 pontos)
  • DAX (Frankfurt): +2,79% (14.820 pontos)
  • FTSE 100 (Londres): +0,86% (7.537 pontos)
  • CAC 40 (Paris): +3,08% (6.792 pontos)

Bolsas asiáticas fecham grande parte em alta

Os mercados asiáticos encerraram o pregão desta terça-feira majoritariamente em alta, na expectativa para a retomada das negociações de paz entre Rússia e Ucrânia.

Na China, porém, os negócios foram pressionados pela nova onda de covid-19 que levou a um lockdown temporário em Xangai. / com Agência Estado

Bolsas asiáticas/fechamento

  • Nikkei (Tóquio): +1,10% (28.252 pontos)
  • Hang Seng (Hong Kong): +1,12% (21.927 pontos)
  • Kospi (Seul): +0,42% (2.741 pontos)
  • Taiex (Taiwan): +0,16% (17.548 pontos)
  • Xangai Composto (China continental): -0,33% (3.203 pontos)
  • Shenzhen Composto (China continental): --0,57% (2.084 pontos)
  • S&P/ASX 200 (Sydney): +0,70% (7.464 pontos)
Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter