Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta sexta-feira, 4 de março

Guerra chega ao oitavo dia sem um acordo de cessar-fogo entre os dois países

Data de publicação:04/03/2022 às 11:27 -
Atualizado 3 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A Bolsa iniciou suas operações em queda nesta sexta-feira, 4, em linha com o comportamento dos mercados financeiros internacionais. Na pauta principal dos investidores seguem os desdobramentos da guerra entre a Rússia e a Ucrânia, que chega ao oitavo dia sem um acordo de cessar-fogo entre os dois países e bombardeios em usina nuclear.

Com a questão geopolíticas ganhando proporções preocupantes, dados internos como a divulgação do PIB de 2021, que veio em linha com o esperado e apontou recuperação pós-pandemia, e do payroll americano acabaram ficando em segundo plano. Às 16h, o Ibovespa recuava 1,10%, aos 113.896, e o dólar saltava 1,06%, cotado a R$ 5,08.

Mercado ao vivo: confira a Bolsa e o dólar nesta sexta-feira, 4 de março
Novos capítulos da guerra entre Rússia e Ucrânia derrubam as bolsas ao redor do mundo nesta sexta-feira, 4 - Crédito: Deutsche Presse-Agentur GmBH

Em relação à guerra, na véspera aconteceu a segunda rodada de negociações para uma tentativa de cessar-fogo, mas sem grandes avanços. E durante esta madrugada, tropas russas bombardearam a maior usina nuclear da Europa, no sudoeste da Ucrânia.

Segundo autoridades ucranianas, após o controle do incêndio, as forças militares assumiram o controle da usina. “Esse episódio aumenta ainda mais a pressão sobre o Ocidente, devido ao risco de um eventual acidente nuclear”, ressalta Gabriel Felix Malta, especialista em Renda Variável da Blue3.

Na Rússia, a Bolsa de Moscou segue fechada e segundo comunicado, ficará com suas atividades interrompidas pelo menos até a próxima terça-feira, 8. A última vez que o mercado acionário russo abriu foi na última sexta-feira, 25.

PIB de 2021 surpreendeu o mercado

No âmbito local, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou o PIB (Produto Interno Bruto) do País de 2021, que apontou crescimento de 4,6%, totalizando R$ 8,7 trilhões. O resultado veio em linha com as projeções dos economistas, que iam entre 4,3% e 5%.

No quarto trimestre do ano passado, o desempenho do indicador, que mede a atividade econômica do País, surpreendeu: subiu 0,5% ante 0,1% esperado pelo mercado.

O crescimento da economia brasileira foi impulsionado pelo reaquecimento do setor de serviços e da indústria, segundo o IBGE. Alguns analistas, inclusive, já estão revisando para cima as projeções para o primeiro trimestre de 2022.

Taxas de juros sobem com commodities

A alta dos preços das commodities com a guerra na Ucrânia traz pressão de alta para os juros futuros em toda a curva na manhã desta sexta-feira. O cenário externo pesa mais que o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre mais forte.

Por volta das 14h, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia a 11,76%, de 11,56% na abertura. O DI para janeiro de 2025 avançava para máxima de 12,06%, de 11,80%, e o para janeiro de 2023 subia para 13,02%, de 13,06%.

Sobe e desce da Bolsa

Maiores altas

Taesa (TAEE11)+4,55%
Bradespar (BRAP4)+3,11%
Suzano (SUZB3)+3,03%
Gerdau (GGBR4)+1,70%
Klabin (KLBN11)+1,68%

Maiores baixas

Gol (GOLL4)-6,22%
Banco Inter (BIDI11)-6,26%
Azul (AZUL4)-5,96%
Méliuz (CASH3)-5,17%
CVC (CVCB3)-5,15%
Fonte: B3 (dados atualizados às 14h24)

Exterior

NY: futuros em queda com guerra e payroll

Nos Estados Unidos, as bolsas americanas operam em queda, com os desdobramentos da guerra e com os resultados do payroll de fevereiro, acima do previsto.

Segundo dados do Departamento do Trabalho divulgados durante a manhã, os Estados unidos criaram 678 mil novas vagas de trabalho em fevereiro, de acordo com o Relatório de Emprego americano.

O resultado veio acima do montante de 400 mil novos postos de trabalho projetados pelos analistas. A taxa de desemprego caiu 0,2 ponto porcentual em fevereiro – 3,8% ante 4% em janeiro – pouco abaixo da estimativa de 3,9%.

Bolsas americanas/principais índices

  • S&P 500: -1,02%
  • Dow Jones: -0,85%
  • Nasdaq 100: - 1,29% (dados atualizados às 14h28)

Bolsas europeias em queda com invasão russa

No velho continente, os investidores seguem atentos ao conflito na Ucrânia e repercutem o desempenho do varejo em janeiro na zona do euro, muito abaixo das expectativas. Por lá, as bolsas fecharam no vermelho.

De acordo com a Eurostat, agência de estatísticas da União Europeia (EU), as vendas do comércio do bloco subiram 0,2% em janeiro ante dezembro de 2021, volume muito abaixo do esperado pelos analistas, que projetavam variação positiva de 1,5%.

Na Alemanha, as exportações do país caíram 2,8% em janeiro, assim como as importações recuaram em ritmo ainda mais forte no período – 4,2% -, segundo dados da Destatis, agência de estatísticas alemã.

Ainda em janeiro, a Alemanha teve superávit comercial de 9,4 bilhões de euros, considerando-se tanto ajustes sazonais quanto de calendário.

Bolsas europeias/fechamento

  • Stoxx 600 (Europa):- -3,56% (421,78 pontos)
  • FTSE 100 (Londres): -3,48% (6,987 pontos)
  • DAX (Frankfurt): -4,41% (13.094 pontos)
  • CAC 40 (Paris): - 4,97% (6.061 pontos)

Bolsas asiáticas fecham em queda nesta sexta-feira

As bolsas asiáticas fecharam em baixa generalizada nesta sexta-feira, 4, após o bombardeio da usina nuclear na Ucrânia pela Rússia. / com Júlia Zillig e Agência Estado

Bolsas asiáticas/fechamento

  • Nikkei (Tóquio): -2,23% (25.985 pontos)
  • Hang Seng (Hong Kong): -2,50% (21.905 pontos)
  • Kospi (Seul): - 1,22% (2.713 pontos)
  • Taiex (Taiwan): -1,10% (17.736 pontos)
  • Xangai Composto (China continental): -0,96% (3.446 pontos)
  • Shenzhen Composto (China continental): -1,.28% (2.264 pontos)
  • S&P/ASX 200 (Sydney): -0,57% (7.110 pontos)
Sobre o autor
Julia Zillig
Repórter do Portal Mais Retorno.