Logo Mais Retorno
Mercado Financeiro

Mercado ao vivo: acompanhe as movimentações da Bolsa e do dólar nesta quinta-feira, 07 de julho

Mercados globais operam em alta neste pregão, após ata do Fed

Data de publicação:07/07/2022 às 11:15 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:

Acompanhando o exterior e refletindo a alta do petróleo e do minério de ferro nos mercados internacionais, a Bolsa de Valores brasileira avança nesta quinta-feira, 7.

Às 15h57, o Ibovespa, principal índice acionário do País, subia 2,42%, aos 101.126 pontos, puxado principalmente pelas empresas de commodities.

balança comercial bolsa petróleo
Commodities são principal setor a impulsionar a Bolsa neste pregão | Foto: Reprodução de opetroleo.com.br

Neste horário, as ações com mais peso na composição do Ibovespa, Vale e Petrobras, tinham variação positiva de mais de 3,00%, impulsionando o bom desempenho do índice. Com mais dinheiro entrando no mercado acionário brasileiro por meio das exportadoras, o dólar vice um início de pregão de baixa e, no mesmo período, recuava 1,34%, cotado a R$ 5,34, às 15h57.

Ata do Fed eleva apetite por ativos de risco em nível global

O dia positivo para os ativos de risco, incluindo as commodities, no mundo toso é decorrente, sobretudo, da divulgação da ata do FOMC, o comitê de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), na véspera.

Embora os dirigentes da instituição tenham afirmado que o ciclo de elevação dos juros deva permanecer por mais duas ou três reuniões, com altas ente 0,50 e 0,75 ponto percentual, este já era um resultado esperado e precificado pelo mercado para a ata. Vale lembrar que as taxas de juros americanas estão entre 1,50% e 1,75% ao ano, patamar elevado para a maior economia do mundo.

Entretanto, o fato de o documento do Fed não ter apresentado surpresas negativas fez com que o mercado reagisse positivamente, demonstrando uma maior apetite por ativos de risco.

"Basicamente, foi mais do mesmo do que viemos falando: o risco da atividade desacelerar com o aumento de juros e, obviamente, se a inflação não desacelerar, o banco central americano vai precisar subir mais os juros. Acho que o principal problema nessa situação, é o fator da Guerra da Rússia, que pode mudar muito o fator do aperto dos juros americanos por questões de pressão nas commodities. Então, o anúncio não foi nada que o mercado já não estava esperando."

Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial Investimentos

O dia na Bolsa

Maiores altas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
CVC BrasilCVCB3+9,00%
Natura & Co.NTCO3+6,65%
MRVMRVE3+5,95%
YduqYDUQ3+5,65%
Gerdau PNGGBR4+5,58%
Fonte: B3 | Dados atualizados às 11h

Maiores baixas da Bolsa

EmpresaCódigoVariação
BRFBRFS3-1,47%
MarfrigMRFG3-1,20%
JBSJBSS3-0,93%
SulAméricaSULA11-0,75%
HyperaHYPE3-0,30%
Fonte: B3 (dados atualizados às 14h04)

Mercados internacionais

Os mercados internacionais operam majoritariamente em alta nesta quinta-feira, com os investidores digerindo a ata do FOMC, divulgada na véspera, e também a ata da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), que saiu nesta manhã.

Sobre as decisões do Fed, os especialistas dizem que o documento não trouxe nenhuma grande novidade, o que deixou os mercados mais calmos neste pregão.

Já na ata do BCE, a instituição indica mais altas de juros pela frente, para "manter sua credibilidade", mas sinalizam que um aumento muito mais forte do que o previsto para a próxima reunião, de 0,25 ponto percentual, poderia trazer uma "reação excessiva" dos mercados. O BCE disse, ainda, que a estagflação no bloco é um "resultado improvável" da elevação dos juros.

Nas últimas semanas, as bolsas ao redor do mundo vêm sendo bastante pressionadas pelas expectativas de que a adoção de políticas monetárias mais contracionistas, principalmente nos Estados Unidos, levem a uma recessão econômica global. No pregão de hoje, no entanto, os investidores demonstram maior apetite a riscos, aproveitando as oportunidades que surgiram com as fortes quedas dos últimas dias.

Desempenho das bolsas americanas

  • Dow Jones: +0,88%
  • S&P 500: +1,03%
  • Nasdaq 100: +12,13% (dados atualizados às 16h01)

Fechamento das bolsas europeias

  • Stoxx 600 (Europa): +1,89% (415,02 pontos)
  • FTSE 100 (Inglaterra: +1,14% (7.189 pontos)
  • DAX (Alemanha): +1,97% (12.843 pontos)
  • CAC 40 (França): +1,60% (6.006 pontos)

Fechamento das bolsas asiáticas

  • Xangai Composto (China): alta de 0,27%
  • Shenzhen Composto (China): alta de 0,93%
  • Hang Seng (Hong Kong): alta de 0,26%
  • Nikkei (Japão): alta de 1,47%
  • Kospi (Coréia do Sul): alta de 1,84%
  • Taiex (Taiwan): alta de 2,51%

Com Agência Estado

Leia mais

Sobre o autor
Bruna Miato
Repórter na Mais Retorno