Mercado Financeiro

A Bolsa encerrou o pregão nesta terça-feira, 25, em queda de 0,84%, aos 122.987,71 pontos, com investidores cautelosos devido aos ruídos políticos do noticiário. O dia foi recheado de dados da economia doméstica. A queda nas ações da Vale, que representa 13% da carteira teórica do Ibovespa, impactaram o desempenho do índice. Os papéis da companhia recuaram de 2,48%, devido ao receio de investidores em relação a novas intervenções da China para segurar o preço do minério de ferro.

As siderúrgicas acompanharam o movimento de recuo. A maior queda foi de Usiminas, de 3,09%, CSN recuou 2,4%, e Gerdau caiu 1,91%.

Foto: B3/Divulgação
Sede da B3 em São Paulo - Foto: B3/Divulgação

Na manhã desta terça-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) de maio, considerado uma prévia da inflação do mês.

O resultado foi de alta de 0,44%, portanto 0,16 pontos abaixo do índice contabilizado em abril, de 0,60%, e veio abaixo das expectativas do mercado, que estimavam uma mediana positiva de 0,54%.

De acordo com o instituto, esse foi o maior resultado para um mês de maio desde 2016 (0,86%). O acumulado no ano foi de 3,27% e nos últimos 12 meses, de 7,27%, acima dos 6,17% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em maio de 2020, o IPCA-15 tinha sido negativo em 0,59%.

Sobe e desce na B3

Nesta terça-feira, os papéis das empresas aéreas estão em alta, acompanhando o cenário das ações das companhias do setor do exterior. Azul e Gol registraram ganhos de 4,11% e 2,87%, respectivamente.

Após um dia de realização de lucros com a notícia sobre a compra de 24% das ações da BRF pela Marfrig, as duas empresas vivem um dia de avanço em suas ações. Marfrig registrou valorização de 0,22%, mas BRF, na contramão, recuou 1,33%.

A Cogna teve avanço de 6,65% em seus papéis, tendo como reflexo a declaração do presidente da companhia, Rodrigo Galindo, ao jornal Valor Econômico, de que pretende comprar faculdades de medicina e plataforma de tecnologia a partir do segundo semestre.

Na véspera, o Magazine Luiza foi considerada a empresa que mais dá retorno aos acionistas no mundo, segundo pesquisa do Boston Group. A notícia reverberou nos papéis da companhia, que, se elevaram em 0,1%.

Após divulgar uma nova configuração de avião semiprivado para jatos ERJ 145 usados, a Embraer viveu um período de ações com ganhos nesta terça-feira. Os papéis da companhia atingiam alta de 1,29%.

Na contramão, as ações dos principais bancos se mantiveram em queda, segurando um pouco o avanço do Ibovespa. O Itaú Unibanco operou em baixa de 1,05% e o Bradesco, com recuo de 0,5%.

Dólar cai

O dólar recua no mercado doméstico, alinhado à tendência no exterior, e monitora a desaceleração do IPCA-15 de maio. A moeda americana teve avanço de 0,23%, cotada a R$ 5,337.

Segundo operadores, o resultado do indicador corrobora a sinalização do Banco Central de que a Selic poderá subir mais 0,75 ponto na reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) de junho.

A perspectiva de nova alta do juro básico contribui para aliviar o dólar, pelo potencial de atratividade de recursos uma vez que deve aumentar o diferencial do juro interno em relação às taxas praticadas no exterior.

PIB rumo aos 4%

No dia em que o Banco Central divulgou a última versão do Boletim Focus, na última segunda-feira, 24, o presidente da autoridade monetária, Roberto Campos Neto apontou que diversas expectativas para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021 estão indo em direção aos 4,00%.

De acordo com a projeção dos economistas do mercado, a expectativa para a economia este ano passou de alta de de 3,45% para elevação de 3,52%. Há quatro semanas, a estimativa era de 3,09%. Na semana passada, o Ministério da Economia atualizou sua projeção de alta do PIB neste ano de 3,20% para 3,50%.

Mais uma vez Campos Neto chamou atenção pra o crescimento da dívida brasileira durante a pandemia. "Em termos de dívida bruta, o Brasil é o pior país no pós-crise. A dívida do mundo emergente aumentou muito, com mudança para mais detentores internos que externos. Isso ocorre em todos os emergentes, com exceção da China e outros asiáticos que têm conseguido capturar esses fluxos", completou.

Wall Street no positivo

As bolsas de Nova York abriram no azul nesta terça-feira  com as atenções do mercado às voltas com as perspectivas de retomada da economia global e à divulgação de novos dados econômicos do país.

O S&P 500 recuou de 0,21%, com Dow Jones na mesma trilha, com queda de 0,24% e Nasdaq, em sentido oposto com avanço de 0,12%.

Com a alta inflacionária e sua duração como alvo de preocupação do mercado, sinalizações no tema estão sendo monitoradas.

Nesta terça-feira, o Conference Board divulgou que o índice de confiança do consumidor nos Estados Unidos caiu marginalmente entre abril e maio, de 117,5 para 117,2. O resultado deste mês veio abaixo da expectativa de analistas, que previam o indicador em 118,7. O dado de abril foi revisado para baixo, de 121,7 originalmente.

Outro dado divulgado no dia foi o volume de vendas de moradias novas no país pelo Departamento de Comércio. Segundo a instituição, houve queda de 5,9% em abril ante março, para uma taxa anual sazonalmente ajustada de 863 mil unidades. Analistas previam queda de 6,1%, a 959 mil unidades.

Entre os dirigentes do Fed (Federal Reserve, o banco central americano), a integrante do conselho Lael Brainard reafirmou o posicionamento da maioria de que preços devem subir nos próximos meses, mas de forma controlada.

O presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, se pronunciou de forma parecida, indicando que o tema poderá ser observado de forma mais clara no verão do Hemisfério Norte.

Projetando avanço nos rendimentos dos títulos públicos globais, com destaque para os Treasuries, e uma forte recuperação da economia, a Capital Economics aponta que isso aumentará o "apelo relativo das ações de valor, dado que o crescimento de seus ganhos depende mais da força cíclica da economia".

O termo se refere a setores como o financeiro e o de energia. No caso das ações de tecnologia, "expectativas elevadas podem continuar a ser um obstáculo para muitas empresas do setor", tendo em vista o "desempenho elevado durante a pandemia", aponta a consultoria britânica.

Reforma tributária em fatias

Outro assunto que ganha a atenção dos investidores no cenário doméstico é a reforma tributária fatiada, que deve começar a andar a partir da próxima semana, com projetos de lei tramitando na Câmara dos Deputados e mudanças constitucionais no Senado Federal.

"A reforma tributária defendo, sim, o fatiamento e recebo críticas", disse ele, no evento que ocorre em São Paulo. "Mas temos de fazer a reforma possível agora. Vamos tocar a partir da próxima semana a 'reforma da renda', com projetos de leis, discutindo CBS", afirmou o presidente da Câmara, Arthur Lira, em evento.

Segundo ele, a reforma terá de três a quatro fases. A unificação dos impostos federais deve caminhar pelo projeto de lei do Executivo na Câmara, o que Lira chama de "reforma da renda".

Os deputados também devem tratar sobre o imposto de renda e dividendos. O passaporte tributário deverá tramitar pela Proposta de Emenda à Constituição (PEC) no Senado, e a isso ele chamou de "reforma do consumo".

Já o IPI seletivo ainda está em discussão e, segundo Lira, poderia ser feito até por decreto ou alterações na PEC. "O ideal é o que conseguirmos aprovar seguindo esses parâmetros", disse.

Lira afirmou ainda que neste momento não se pode aumentar imposto no País, assim como também não é possível abrir mão da arrecadação. Sobre a possibilidade da criação de um imposto digital, Lira disse que o novo tributo "não ser prioridade no momento".

CPI da Covid: 'capitã cloroquina'

No ambiente doméstico, os investidores seguem acompanhando os desdobramentos dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, que promete mais um dia de agitação no Senado.

Nesta terça-feira, a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro, conhecida como “capitã cloroquina” está sendo ouvida pelo colegiado.

De acordo com Pinheiro, em suas primeiras falas, o Ministério da Saúde nunca indicou medicamentos para a covid-19 e fez um documento "juridicamente perfeito" para garantir a autonomia dos médicos no País.

A secretária afirmou ainda que não recebeu ordens do presidente Jair Bolsonaro para indicar cloroquina e que ea indicação desse tipo de de medicamento, sem comprovação de eficácia para a doença, não é uma iniciativa pessoal dela na pasta.

A cúpula da comissão definiu que o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga, serão reconvocados para depor.

Além de Pazuello e Queiroga, senadores que integram a CPI da Covid querem convocar o advogado Arthur Weintraub, ex-assessor da Presidência da República, para prestar esclarecimentos sobre a existência de um gabinete paralelo de aconselhamento do presidente Jair Bolsonaro no enfrentamento à pandemia.

Bolsas asiáticas fecham em alta

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta terça-feira, seguindo o tom positivo de Wall Street na véspera, à medida que preocupações com a tendência de alta da inflação global diminuíram e o apetite por risco ganhou força.

O japonês Nikkei subiu 0,67% em Tóquio hoje, aos 28.553,98 pontos, enquanto o Hang Seng avançou 1,75% em Hong Kong, aos 28.910,86 pontos, o sul-coreano Kospi se valorizou 0,86% em Seul, aos 3.171,32 pontos, e o Taiex registrou alta de 1,58% em Taiwan, aos 16.595,67 pontos.

Na China continental, os mercados tiveram ganhos ainda mais robustos, graças principalmente a ações da indústria de alimentos e bebidas.

O Xangai Composto subiu 2,40%, aos 3.581,34 pontos, atingindo o maior patamar em três meses, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 1,91%, aos 2.381,93 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no azul nesta terça, impulsionada por papéis de grandes bancos domésticos. O S&P/ASX 200 avançou 1% em Sydney, aos 7.115,20 pontos. / com Tom Morooka e Agência Estado

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais