Logo Mais Retorno
Tesla
Empresa

Lucro da Tesla supera meta; Musk não vê problema de demanda

Musk espera que inflação comece a cair até o fim do ano e crescimento médio anual de 50% da empresa

Data de publicação:21/07/2022 às 05:00 -
Atualizado 7 meses atrás
Compartilhe:

A Tesla registrou lucro líquido de US$ 2,26 bilhões no segundo trimestre deste ano, uma alta de 98% na comparação com igual período do ano passado. O lucro por ação ajustado ficou em US$ 2,27, crescimento anual de 57%. O resultado superou a previsão de US$ 1,87 dos analistas consultados pelo FactSet e a ação subia 1,48%, no after hours em Nova York, às 17h18 (de Brasília) no pregão desta quarta-feira, 20.

A receita da empresa ficou em US$ 16,934 bilhões, alta de 43% na comparação anual.

Tesla
Tesla aumenta os preços de seus carros elétricos para enfrentar cenário desafiador - Foto: Reprodução

Aumento de preço e sem problema de demanda

O resultado acima do esperado no trimestre vem sustentado por uma série de aumentos de preços em seus veículos elétricos mais vendidos, o que ajudou a compensar os desafios de produção causados ​​pelos bloqueios da covid-19 na China.

O presidente-executivo Elon Musk disse que espera que a inflação comece a diminuir até o final do ano e disse em uma teleconferência que a Tesla não tem um problema de demanda.

Ele descartou a ideia de que os problemas econômicos globais estavam prejudicando o interesse na Tesla, apesar dos preços dos veículos subirem para o que ele chamou de "níveis embaraçosos". O preço nos EUA da versão de longo alcance Model Y da Tesla, agora US$ 65.990, subiu mais de 30% desde o início de 2021.

A empresa prometeu um "segundo semestre recorde" para o ano e reiterou sua meta de crescimento médio anual de 50% nas entregas de veículos em um horizonte de vários anos, mas não deu metas específicas para entregas em 2022.

Ações da Tesla em alta

As ações da Tesla subiram cerca de 1% nas negociações após o expediente. Mas a queda desde o pico alcançado em novembro do ano passado está em 40%.

A fábrica da Tesla na China encerrou o segundo trimestre com um nível recorde de produção mensal. Musk disse que novas fábricas em Berlim e no Texas pretendem produzir 5 mil carros por semana até o final do ano, acrescentando que Berlim produziu 1 mil por semana em junho.

Musk havia dito anteriormente que as novas fábricas eram “gigantescas fornalhas de dinheiro” e que ele tinha “um pressentimento muito ruim sobre a economia”. 

"Estamos preparados para ventos contrários nas margens de curto prazo devido a (novos) desafios com o aumento da nova produção, principalmente em Berlim", disse o Morgan Stanley em relatório após o anúncio de resultados da Tesla.

Executivos reconheceram algum aperto contínuo no fornecimento de microchips de geração mais antiga, mas disseram que não houve grandes problemas no fornecimento de chips e baterias, exceto paralisações imprevistas relacionadas à covid-19.

Sua margem bruta automotiva caiu para 27,9%, abaixo do ano anterior e do trimestre anterior, em meio à pressão inflacionária.

“O sólido trimestre da Tesla é o mais recente sinal de que ela fez um excelente trabalho navegando pela cadeia de suprimentos global e desafios de logística, resistindo à tempestade melhor do que a maioria das montadoras tradicionais”, disse Jesse Cohen, analista sênior da Investing.com

Bitcoin em dinheiro

A Tesla disse que converteu aproximadamente 75% de suas compras de bitcoin em moeda fiduciária, o que adicionou US$ 936 milhões em dinheiro ao seu balanço. Musk na teleconferência disse que a venda foi feita para aumentar a liquidez quando a Tesla tinha dúvidas sobre quanto tempo continuaria o bloqueio da covid-19 na China. A Tesla não vendeu nenhuma de suas participações na criptomoeda Dogecoin.

“Isso não deve ser tomado como um veredicto sobre o bitcoin”, disse ele, acrescentando que a Tesla está aberta a aumentar suas participações em criptomoedas no futuro.

Musk havia dito em maio do ano passado que a Tesla não venderia seu bitcoin.

"As perdas do bitcoin apontam uma parte importante do caso de investimento da Tesla - seu excêntrico proprietário. Embora a impressionante inovação de Musk tenha servido bem à empresa, seu talento pessoal está começando a levantar questões de governança", disse Laura Hoy, analista da Hargreaves Lansdown.

A receita total caiu para US$ 16,93 bilhões no segundo trimestre, ante US$ 18,76 bilhões no trimestre anterior, encerrando a sequência da Tesla de registrar receita recorde nos últimos trimestres.

Analistas esperavam receita de US$ 17,10 bilhões, segundo dados do IBES da Refinitiv. /Com Agência Estado e Reuters

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter