Empresa

A  Intelbras obteve um lucro líquido de  R$ 89.7 milhões no 1º trimestre deste ano, um crescimento de 468,6% com relação ao mesmo período do ano anterior. Após a divulgação, os papéis da empresa caíram na Bolsa. Às 15h43, as ações da companhia registravam baixa de 1,13%.

Segundo o balanço da empresa divulgado para os acionistas nesta terça-feira, a grande variação observada é reflexo das operações da Intebras, “que vem demonstrando força e atingindo os objetivos desenhados para o ano, e da mudança na política de exposição cambial e, consequentemente, das despesas financeiras reconhecidas no período”.

Imagem aérea da sede da Intelbras em São José (SC) - Foto: Divulgação

A despesa com variação cambial líquida totalizou R$ 7.860 milhões, queda de 93% ante o primeiro trimestre de 2020 - R$ 114,682 milhões.

A receita operacional líquida foi de R$ 696.5 milhões no trimestre, representando um crescimento de 56% sobre a base comparativa de 2020.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no período foi de R$ 102,3 milhões, aumento de 52,5% ante os meses de janeiro, fevereiro e março do ano anterior.

Unidades de negócio em expansão

Em seus três segmentos de atuação - Comunicação, Segurança e Energia - a Intelbras cresceu 56,1% em receita operacional quando comparado ao mesmo período de 2020. Devido ao acelerado ritmo de crescimento, o segmento de Energia passou a representar 13% dos negócios da companhia, dois pontos percentuais acima do que representava no mesmo período do ano anterior.

"No mês de março, concluímos a recomposição de nossos estoques de painéis fotovoltaicos e de inversores, de forma que o plano de crescimento para 2021 seja cumprido e oportunidades de crescimento acima do previsto não sejam perdidas", afirma o diretor-presidente da Intelbras, Altair Silvestri.

O segmento de comunicação também apresentou expansão de receita operacional líquida de 65,8% sobre o mesmo período do ano anterior. Destaca-se a unidade de negócio de Redes que continua comercializando volumes acima dos previstos, mesmo com toda a dificuldade de abastecimento encontrada no mercado global de chipsets.

As unidades de negócios que compõem o segmento de segurança eletrônica da Intelbras continuam se destacando pelo seu crescimento nos três canais de comercialização, alcançando 43,7% de aumento com relação ao primeiro trimestre do ano anterior.

Aquisições

No início do mês de abril, a Intelbras realizou a aquisição de 75% das cotas da empresa catarinense Khomp Indústria e Comércio Ltda. "Nossos projetos de expansão de capacidade industrial iniciados no trimestre anterior estão sendo executados conforme nossos planos, de forma que nossas expectativas para 2021 continuam sendo a de um ano de crescimento e de oportunidades", explica Silvestri.

Perspectivas para 2021


O cenário para este ano tem se demonstrado de acordo com as expectativas da administração da Intelbras do ponto de vista dos negócios, sendo que a empresa continuará investindo em crescimento e ganhando espaço no mercado.

"A perspectiva para o restante de 2021 é de termos um ano com crescimento positivo. Assim como no encerramento de 2020, continuamos otimistas para, sempre próximos de nossos parceiros, construirmos um ano com resultados de crescimento e lucro compatíveis com nosso histórico", finaliza o diretor-presidente da Intelbras.

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Economia
Empresa
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais