Empresa

Seguindo as expectativas positivas dos analistas, a Usiminas reverteu o prejuízo de R$ 424 milhões registrado no primeiro trimestre de 2020 em lucro líquido de R$ 1,205 bilhão entre janeiro e março de 2021. Este foi um dos principais resultados divulgados pela empresa em relatório nesta sexta-feira, 23.

Na comparação com o quarto trimestre do ano passado, o lucro obtido no período é 37% menor, principalmente pelo registro de R$ 737 milhões positivos relacionados ao impairment (deterioração) registrado no trimestre anterior.

Na véspera, os papéis da empresa na B3 trafegaram em alta ao longo do dia e concluíram o pregão com alta de 5,36%.

Produção e venda de minério de ferro registraram queda no primeiro trimestre de 2021 - Foto: Usiminas/Divulgação

 "Sem efeito similar nesse período, e perdas cambiais líquidas de R$ 355 milhões no primeiro trimestre de 2021, ante ganhos cambiais de R$ 286 milhões no quarto trimestre do ano passado”, ressalta a companhia.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado atingiu R$ 2,420 bilhões no primeiro trimestre deste ano, avanço de 325% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado, quando ficou em R$ 569 milhões.

A receita líquida da companhia ficou em R$ 7,066 bilhões entre janeiro e março de 2021, alta de 86% ante o mesmo período de 2020. No relatório, a Usiminas informa que esse valor representa a sua maior receita líquida trimestral desde a incorporação da Cosipa, em 2009.

Houve avanço da receita líquida em todas as unidades de negócio, com destaque para a Unidade de Siderurgia e Unidade de Transformação do Aço.

Recordes na venda de aço no período

No primeiro trimestre deste ano, as vendas totais de aço da Usiminas somaram 1.254 mil toneladas, crescimento de 10,6% em relação ao trimestre anterior. Esse montante representa o maior volume de vendas trimestral da unidade de siderurgia da empresa desde o segundo trimestre de 2015.

A expansão das vendas se deu, de acordo com o relatório, em todos os segmentos atendidos pela unidade, com destaque para o desempenho comercial para o segmento automotivo.

Para o mercado interno, foram vendidas 1.167 mil toneladas nos três primeiros meses do ano, maior volume trimestral desde o segundo trimestre de 2014 e uma elevação de 6,7% em relação ao 4º trimestre de 2020.

Queda na produção e venda de minério de ferro

Já em relação ao volume de produção de minério de ferro, a Usiminas obteve uma redução de 11,6% em comparação ao trimestre anterior e 8,2% inferior ao mesmo período de 2020.

Segundo a empresa, fatores como a parada programada em uma das plantas de beneficiamento para manutenção de equipamentos e níveis mais elevados de chuvas nos três primeiros meses do ano na região Sudeste influenciaram no resultado.

O volume de vendas também sofreu redução. No primeiro trimestre de 2020, totalizou 1,9 milhão de toneladas comercializadas, 14,3% menor em relação aos três últimos meses de 2020. Se comparado ao mesmo período do ano anterior, o decréscimo foi de 12%. / com Agência Estado

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais