Economia

Os economistas do mercado estimam uma inflação e Selic mais altas e um Produto Interno Bruto (PIB) mais otimista, segundo Boletim Focus divulgado pelo Banco Central nesta segunda-feira, 31.

Foto: Arquivo
Economistas ajustaram para cima as projeções da inflação, Selic e PIB para 2021, segundo Focus - Foto: Arquivo

As projeções do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação do País, subiram de 5,24%, na última semana, para 5,31%. Nas últimas quatro semanas, o índice era de 5,04%. Para 2022, houve um ajuste de 0,1% - de 3,67% para 3,68%. E foi mantido em 3,25% para o ano seguinte.

As estimativas para a Selic, taxa básica de juros, deste ano, também foram reajustadas com viés de alta. Segundo os economistas, subiu de 5,50%, previsão mantida na última semana e nas quatro últimas, para 5,75%. E continuou em 6,50% para 2022.

Já o PIB veio em linha com as expectativas da retomada do crescimento econômico brasileiro que seguem sendo alimentadas pelo governo federal e pelos analistas. O Produto Interno Bruto saltou de 3,52%, no último Focus, para 3,96%, chegando próximo dos 4% previstos. Nas últimas quatro semanas, a previsão era de 3,14%.

Porém, para o ano seguinte, os economistas apostam em um PIB um pouco menor: caiu de 2,30%, na última semana, para 2,25%. E se manteve estável em 2,50% para 2023.

O câmbio ficou estabilizado em R$ 5,30, seguindo a expectativa do boletim anterior. Nas últimas quatro semanas, a projeção para a moeda americana era de R$ 5,40. Em 2022, de acordo com os economistas, o câmbio deve ficar também em R$ 5,30, conforme estimativa do último Focus.

5 dias úteis

As expectativas sobre o IPCA 5 dias úteis para 2021 seguiram o mesmo viés de ajuste para cima do IPCA. Subiu de 3,61%, na última semana, para 3,66%. Há quatro semanas, a estimativa era de 3,61%. Em 2022, de acordo com a projeção, o índice ficou no patamar anterior de 3,25%.

IGP-M, balança comercial e dívida

Com a última divulgação do Índice Geral de Preços – Médio (IGP-M) de maio, os economistas do mercado aumentaram as expectativas do índice para 2021. Segundo o último boletim Focus, subiu de 16,82%, na última semana, para 18,52%.

As estimativas para a balança comercial para este ano também subiram. De US$ 64,75 bilhões, no último boletim, para US$ 68 bilhões. Há quatro semanas, a projeção era de US$ 64 bilhões.

Os economistas acreditam em uma participação menor da dívida líquida do setor público no PIB para 2021. Em relação ao último Focus, há uma semana, caiu de 63,75% para 63,35%.

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Economia
Economia
Economia
Economia
Veja mais Ver mais